Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Próxima Leitura: Trilogia do Mago Negro –Trudi Canavan


Chegou hoje o meu box da Trilogia do Mago Negro, do autor Trudi Canavan. Comprei os livros na promoção no site do Submarino e chegaram antes do tempo previsto. Nem preciso dizer que já estou ansioso para devorá-los, né? Só vou começar a ler o primeiro livro da trilogia, O Clã dos Magos, após terminar de ler a coleção do Guia do Mochileiro das Galáxias, do escritor Douglas Adams.

A trilogia do Mago Negro e a coleção do Guia do Mochileiro das Galáxias têm um valor especial para mim, já que foram comprados com o primeiro pagamento que recebi do blog com os anúncios do Google Adsense. Não ganhei muito, afinal, blogs com informações sobre jornalismo e literatura não têm tanto acesso quanto os blogs de moda, beleza, mas tudo bem, as mágoas eu deixo para outro post!

Comentários

Mais lidas da semana