Pular para o conteúdo principal

Destaques

Para Toda a Eternidade: Livro explora rituais funerários diversos

Entre a naturalidade e o espanto, o tradicional e o moderno, o ocidental e o oriental, Caitlin Doughty transmite ao leitor histórias de suas visitas a espaços e profissionais envolvidos com o universo mortuário. Uma das obras pedidas por quem já tinha lido Confissões do Crematório, o novo livro foi publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, em junho de 2019, com tradução de Regiane Winarski e ilustrações de Landis Blair.


Compre o livro Para Toda a Eternidade (Caitlin Doughty): https://amzn.to/2R2FwqN

“Eu passei a acreditar que os méritos de um costume relacionados à morte não são baseados em matemática [...] mas em emoções, numa crença na nobreza única da própria cultura da pessoa. Isso quer dizer que consideramos os rituais de morte selvagens apenas quando eles não são como os nossos” – Caitlin Doughty, Para Toda a Eternidade
Dá para ler tranquilamente Para Toda a Eternidade sem ter lido Confissões do Crematório, mas acredito que as duas leituras são complementares. Enquanto na p…

Sem Homofobia: Livro sobre a aceitação gay e saída do armário vai para a 4ª edição

Diante dos inúmeros casos de homofobia que estamos presenciando no Brasil, livros como O Armário: Vida e Pensamento do Desejo Proibido, do psicólogo e escritor Fabrício Viana, podem ajudar a discutir a questão da homossexualidade, aceitação gay e saída do armário. Publicada de forma independente pela primeira vez em 2006, a obra agora, em sua 4ª edição, traz o selo da Editora Orgástica.

Livro O Armário Sobre Aceitação Gay e Homofobia
Capa da 4ª edição do livro O Armário, do psicólogo
Fabrício Viana. Foto: Divulgação / Editora Orgástica.
Leia: Resenha de O Armário (Fabrício Viana)

A terceira edição de O Armário esgotou há alguns meses. Segundo informações da Editora Orgástica, a revisão da quarta edição já foi concluída e sua versão digital já está disponível no site da Amazon, podendo o leitor comprar para ler através do Kindle ou aplicativo do leitor de eBooks.

A versão impressa do livro, de 144 páginas, sobre o processo da saída de armário, a homofobia e fatores psicológicos relacionados à homossexualidade já está em pré-venda. De acordo com a editora, o prazo de entrega do livro é 30 a 60 dias.

Para mais informações ou adquirir o seu exemplar, acesse a novidade no site da Editora Orgástica

Sobre o autor do livro O Armário – Fabrício Viana é formado em Psicologia pela Universidade Camilo Castelo Branco e concentrou seus estudos na área de sexualidade e homossexualidade durante anos. Além de escrever para portais e revistas, ministras palestras e workshops, o militante também já participou de projetos sociais voltados para a causa LGBT. Site do Fabrício Viana: http://fabricioviana.com/.

Não deixe de conferir: Entrevista com o escritor Fabrício Viana

Sobre a Editora Orgástica – É uma micro editora e foi criada com o objetivo de promover o prazer literário com temas ligados à sexualidade humana, desde a educação sexual de nossos filhos - e que acreditamos ser algo primordial para um futuro saudável e livre de neuroses – até textos e coletâneas eróticas capazes de arrepiar todo o nosso corpo: mas sempre de forma séria, respeitosa, ousada e natural, como a própria sexualidade deveria ser.

Comentários

  1. Oi Ben.
    Primeiramente, preciso dizer que esse livro tem até mesmo um papel social não é? Gosto de tudo o que toca no assunto e o livro parece ser bem interessante. Mas confesso que gostaria mais de ver histórias comuns envolvendo a homossexualidade. Não sei se deu pra entender ou ficou meio confuso. Mas, tipo livros comuns, com histórias de amor e amizade que falam do tema. Eu ainda não li, mas dizem que Will e Will é assim.
    Isso porque livros como esse que você apresentou, ajudam de uma certa forma. Mas acabam sendo focado apenas em um público que não é homofóbico, já que quem é idiota não vai ler o livro. Já livros comuns surpreenderiam, entende?
    Mas gostei de saber que a primeira edição desse livro foi independente. Isso mostra que o escritor não tem mais medo e se joga. E muitas vezes dá muito certo. Como parece que é o caso, já que está na 4 edição.
    Abraços
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gih!
      Alguns romances de autores que eu conheço têm esse efeito de prender o leitor, independente da sexualidade dele. Este, no caso, é mais autobiográfico, com referências da psicologia.
      Também ainda não li Will & Will, mas li um parecido chamado Garoto encontra Garoto. Dentro do meio LGBT, os livros são chamados de literatura gay, para facilitar, mas nada impede que um heterossexual leia e goste da história (ou odeie, como acontece com outros livros).
      Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana