Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lovestruck In The City: Série sul-coreana explora as emoções e fases dos relacionamentos amorosos

Diferente de muitos doramas coreanos que são mais longos, Lovestruck In The City tem um ritmo mais ágil e leva o telespectador para os encontros e desencontros de três casais que fazem parte do mesmo círculo social, em uma linguagem mais interativa, na qual os personagens contam suas próprias versões em frente às câmeras. A série de 2020 está disponível na Netflix . Para quem não tem muito contato com o universo dos dramas coreanos, a série dirigida por Park Shin-woo é uma boa opção, já que os episódios são curtos em relação ao formato tradicional e trazem o desenvolvimento dos relacionamentos desde os primeiros episódios – fugindo um pouco do padrão no qual o telespectador tem que assistir até o final para ver os personagens se declarando e sofrendo silenciosamente. Outro diferencial em relação a muitas produções coreanas é que os atores se beijam mais e o roteiro aborda assuntos que ainda são tratados como tabus por muitas séries da Coreia do Sul, como o sexo. Porém, embora se apro

Resenha: Implacável Sedução, Inexorável Solidão – Christian Petrizi

Dois jovens gays marcam um encontro pela internet e saindo deste universo de máscaras virtuais, tudo pode acontecer quando eles se conhecem ao vivo. Essa é uma das premissas do livro Implacável Sedução, Inexorável Solidão, do escritor Christian Petrizi, de 120 páginas, publicado em 2015, pela Cultura em Letras Edições.

Livro Implacável Sedução Inexorável Solidão Christian Petrizi Cultura

Christian Petrizi escreveu uma novela retratando um tema bastante pertinente para os dias atuais. Além de entreter, a obra literária chama a atenção para os problemas dos relacionamentos facilitados pela internet, onde as coisas, geralmente, acontecem num ritmo mais rápido e as emoções efêmeras junto com as carências podem nos levar a um abismo, o qual só nós damos conta quando é tarde demais.

“[...] Seu coração não estava completamente frio. Ao contrário, pulsava acelerado quando ele via tudo aquilo acontecendo à sua volta. A inveja tinha encontrado terreno fértil onde ficar raízes no rapaz”.

A princípio, devido ao tom realista da narrativa, há a impressão de que se tratam de relatos ordinários de um encontro, mas a cada capítulo, nos surpreendemos com os passados dos personagens principais: Carlos e Leonardo. Christian Petrizi soube trabalhar bem o protagonista e antagonista, de forma que nem tudo é como parece – e esta é a verdadeira graça de personagens tridimensionais, principalmente quando se trata de um thriller, no qual as reviravoltas só apimentam as coisas e possibilita ao autor brincar com esse jogo de máscaras.

Ao final do livro, Christian Petrizi publicou uma nota afirmando que a história foi inspirada em fatos reais, em um crime que aconteceu na Argentina, em 2005, e ele a usou como base para construir uma ficção que se passasse no Rio de Janeiro, em 2015. A verossimilhança nos faz refletir sobre os perigos aos quais estamos expostos e nos lembra que todo cuidado é pouco ao nos aventurarmos em terrenos íngremes.

“Mas a fragilidade que se apossava da sua alma naqueles tempos era inimiga número um da energia capaz de atrair olhares desejosos, tanto de sexo quanto por estabelecer relações e parcerias no amor”.

A narrativa é bem ágil e a linguagem bem simples. A proposta principal do autor é contar a história, sem se preocupar tanto com os floreios. Narrado em terceira pessoa, o leitor tem acesso ao que acontece a Carlos e Leonardo, intercalando o presente com flashbacks e a cada peça que se junta, mais surpresas vão surgindo e percebemos que cada acontecimento tem uma razão e apesar do acaso ser uma constante e de ser baseado em fatos reais, o escritor conseguiu amarrar bem as pontas, construindo um final de abrir a boca.

Implacável Sedução, Inexorável Solidão mostra o lado sombrio dos relacionamentos virtuais. Confesso que só não fiquei tão chocado com o final – não porque não tenha sido bem escrito –, mas justamente por já ter ouvido uma ou outra história assim que tenha acontecido de maneira semelhante. Christian soube captar uma das piores formas de terrores, aquelas que estão mais próximas de nós do que imaginamos, mergulhadas no coração, alma e mente de quem não imaginávamos.

“O que se passava era que ele não conseguia romper com as barreiras de um passado traumático que o levaram até aquela situação. Com isso perdia a atitude, e por isso voltava sozinho e sem expectativas para casa”.

Christian Petrizi consegue surpreender o leitor, principalmente nas últimas páginas. Apesar de a narrativa ser bem enxuta, ela atinge o seu objetivo, que além de proporcionar uma viagem, nos sensibiliza para o mal que existe, independente da imagem transmitida pelo outro. A linha entre o certo e o errado vai além da perspectiva do leitor, mas também de como os personagens se enxergam. Lobos e cordeiros, anjos e demônios, santos e safados, no final das contas, as verdadeiras naturezas sempre se revelam, deixando qualquer maquiagem, máscara e encenação para trás.

Christian Petrizi Autor Livro Implacável Sedução Inexorável SolidãoSobre o autor – Christian Petrizi é autor dos livros Crimes Bárbaros (2011), Assassinato Online (2012), Perdendo a Cabeça (2013), participou da obra coletiva Censurado (2013), A Incrível Cidade que Apodreceu (2014) e mais recentemente Implacável Sedução, Inexorável Solidão (2015).

O livro Implacável Sedução, Inexorável Solidão pode ser comprado no site da Cultura em Letras Edições e em livrarias parceiras da editora no Rio de Janeiro.

Não esqueça de adicionar à estante do Skoob. A obra foi cadastrada esta semana na maior rede social para amantes dos livros do Brasil!

*Este livro foi enviado pelo editor da Cultura em Letras Edições, Occello Oliver, uma parceria com o Blog do Ben Oliveira. Obrigado! Gostou da resenha do livro? Comente e/ou compartilhe para que o blog continue crescendo e trazendo mais novidades.

Comentários

Mais lidas da semana