Pular para o conteúdo principal

Destaques

Documentário da Netflix aborda caso Elisa Lam e histórico mórbido do Cecil Hotel

Dependendo da sua idade e do quanto você é ligado às notícias e ao mundo online, é bem provável que você tenha ouvido falar sobre o caso da Elisa Lam , uma canadense descendente de chineses que  viajou para os Estados Unidos e morreu em um hotel de Los Angeles . O caso polêmico na época foi explorado na série documental Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil (Crime Scene: The Vanishing at the Cecil Hotel) , dirigido pelo norte-americano Joe Berlinger e distribuído pela Netflix , em 2021. Em quatro episódios, de forma linear, é contada a história de como Elisa Lam foi parar no Cecil Hotel e um pouco de sua personalidade no mundo digital e afinidade com o Tumblr. Importante mencionar que o documentário não traz entrevistas com os familiares de Elisa Lam. Se nem os próprios familiares conhecem a fundo uma pessoa, me pergunto por que há tantas pessoas aleatórias na internet e fãs de teorias da conspiração que se sentem no direito de dizer que algo poderia ou não ter acontecido. 

A Garota no Trem: Filme estreia no dia 27 de outubro nos cinemas do Brasil

O filme A Garota no Trem (The Girl on the Train), adaptação do livro homônimo da autora Paula Hawkins, vai estrear nos cinemas brasileiros no dia 27 de outubro de 2016. O thriller foi dirigido por Tate Taylor (Histórias Cruzadas) e conta com os seguintes atores no elenco principal: Emily Blunt (Rachel), Haley Bennett (Megan), Rebecca Ferguson (Anna), Justin Theroux (Tom), Luke Evans (Scott) e Édgar Ramirez (Dr. Karmal Abdic).


Confira a sinopse do filme A Garota no Trem: 


Rachel, que está desolada por seu divórcio recente, passa seu tempo indo para o trabalho fantasiando sobre o casal aparentemente perfeito que vive em uma casa onde seu trem passa todos os dias, até que em uma manhã ela vê algo chocante acontecer lá e se torna parte de um mistério que se desdobra.

Assista ao trailer do filme A Garota no Trem:




A Garota no Trem estreou nos Estados Unidos no dia 07 de outubro de 2016. A adaptação da história foi feita por Erin Cressida Wilson. Publicado originalmente em 2015 pela Riverhead Books, o romance de estreia da escritora e jornalista Paula Hawkins se tornou um best-seller internacional. Publicado em 50 países e em mais de 40 idiomas, o livro já vendeu mais de 15 milhões de exemplares pelo mundo – foi um dos livros de romance adulto que venderam mais rápidos na história. Os direitos de adaptação para o cinema foram comprados pela Dreamworks Pictures. No Brasil, o livro A Garota no Trem foi publicado pela Editora Record, em 2015, com tradução de Simone Campos.



O thriller psicológico também ganhou vários prêmios literários, entre eles: Melhor thriller do ano pelos leitores da revista Woman & Home (2016); prêmio Goodreads Choice na categoria Mistério e Thriller (2015) e no prêmio Audie de Melhor Audiobook do Ano (2016); além de ter sido nominado para o Waterstones Book of the Year, premiação escolhida pelos livreiros da maior cadeia de livrarias do Reino Unido, Waterstones (2016).

Sobre a autora


Nascida no Zimbabué e moradora de Londres, Paula Hawkins trabalhou como jornalista durante 15 anos antes de se dedicar à escrita de ficção.

De acordo com uma entrevista da Paula Hawkins para a Doubleday Canada, entre os autores que ela leu e formaram o seu gosto por narrativas de crime estão Agatha Christie e Donna Tartt com o livro The Secret History (no Brasil, o livro A História Secreta foi publicado pela Companhia das Letras, em 1995).

Questionada como ela se sente em relação às comparações de A Garota no Trem com Garota Exemplar (Gone Girl), da autora Gillian Flynn, Paula Hawkins comentou que é uma grande fã do livro e que considera um grande elogio, já que ela acredita que a personagem Amy é uma daquelas que as pessoas devem falar durante anos. No entanto, ela lembra que são livros bem diferentes. "Enquanto Garota Exemplar lida com a desintegração de um casamento, em A Garota no Trem nós já passamos deste ponto: o casamento de Rachel acabou, ela não tem emprego, não tem uma casa, ela perdeu tudo. Mais importante, ela perdeu o controle – enquanto a protagonista de Flynn conduz muito bem", afirmou Paula Hawkins.

Estou ansioso para assistir a adaptação de A Garota no Trem e você?
***
Ajude o blog a crescer. Assista ao vídeo do canal e se inscreva!

Comentários

Mais lidas da semana