Pular para o conteúdo principal

Destaques

Monsters Inside: Minissérie documental da Netflix sobre Billy Milligan, criminoso com supostas múltiplas personalidades

Lançamento de setembro de 2021 na Netflix , a minissérie documental Monsters Inside: The 24 Faces of Billy Milligan mostra o lado sombrio e perigoso de criminosos que de forma consciente ou inconsciente usam brechas jurídicas relacionadas aos transtornos mentais para se safarem e, muitas vezes, conseguem manipular o público de tal forma que toda atenção se direciona para eles, deixando as vítimas de lado, e até alimenta fantasias, glamoriza e romantiza ao torná-los famosos de tanto aparecerem na mídia. Se livros de não ficção e documentários sobre assassinos já causam preocupação sobre a influência na sociedade, especialmente, pois sempre há viés por trás e depoimentos de pessoas com traços manipuladores não são necessariamente confiáveis, imagina quando os próprios profissionais de saúde mental e da área da justiça divergem sobre os diagnósticos, histórias contadas pelos criminosos e seus comportamentos? Billy Milligan despertou a atenção da imprensa dos Estados Unidos e de diversos

Law School: Série sul-coreana mata a saudade deixada por How To Get Away With Murder

Para quem gosta de séries de drama e thriller sobre o universo jurídico e sentia falta de How To Get Away With Murder, há uma chance alta de que você possa se interessar pela série sul-coreana Law School, dirigida por Suk-Yoon Kim e disponível no Brasil pela Netflix, em 2021.

Seguindo uma fórmula parecida com a série norte-americana How To Get Away With Murder, Law School traz personagens cujos interesses pela formação em Direito estão entrelaçados por seus passados envolvendo situações de injustiça, que direta ou indiretamente se conectam com os desafios que eles vão enfrentar.

Entre as aulas exaustivas, os problemas pessoais e as motivações secretas que são reveladas ao longo dos episódios, um grupo de jovens estudantes descobre o lado sombrio de quando política, jornalismo e justiça são usados para manipular decisões e influenciar a opinião pública.

Com personalidades bem distintas, os personagens vão se aproximando ao longo dos episódios e compartilhando suas angústias e dilemas sobre a escolha profissional, as dificuldades de aprendizagem e os conflitos que se desenvolvem. Divididos entre a cultura da competitividade e a tentativa de manter amizade na faculdade, é prazeroso acompanhar a dinâmica dos personagens diante de situações em que a lealdade e o companheirismo são empurrados ao limite.

Embora séries coreanas não tenham tanta representatividade racial, muitas tentam tocar em aspectos socioeconômicos e outras formas de preconceito. Os casos apresentados exploram assuntos relevantes para as sociedades contemporâneas e também servem como aprendizado para os alunos de que as coisas na prática não são iguais na teoria, bem como a necessidade de lidar com as adversidades e desenvolver resiliência diante das derrotas.

Para quem gosta de séries em que os casos vão sendo investigados ao longo dos episódios, após um incidente na faculdade, as dúvidas sobre o responsável pairam no ar e uma série de eventos torna uma oportunidade dos alunos colocarem seus conhecimentos em prática e dos professores reviverem seus fantasmas e dilemas éticos e morais. Enquanto alguns se questionam se estão no caminho certo, outros encontram motivação na luta contra as injustiças cometidas pelo sistema.

Enquanto o caso principal move o telespectador diante da adrenalina das descobertas e inúmeras reviravoltas do início ao fim da série, outros casos emocionam ao refletir como as brechas, os medos e as intimidações levam muitas pessoas a perderem a fé no sistema judicial.

Não dá para revelar muito sobre o caso principal sem soltar nenhum spoiler, mas é interessante como o roteiro de Seo In junta as pontas da narrativa de forma orgânica e mesmo quando é possível prever algumas situações, outras revelações são eletrizantes, que acompanhadas da atuação dos atores principais deixam tudo mais envolvente.

Para quem já está acostumado com o universo dos dramas sul-coreanos, é possível encontrar vários rostos de outras produções. Quem ainda não conhece, Law School pode ser uma ótima oportunidade de mergulhar nesse universo e perceber as diferenças em relação às produções de outros países. A série tem recebido avaliações positivas e resta saber se terá uma segunda temporada.

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana