Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Criminologia: Investimento em educação no México pode ajudar a reduzir assassinatos

 Os pesquisadores e Raúl Zepeda Gil Carlos A. Pére Ricart publicaram uma pesquisa em março de 2022, na qual descobriram que o aumento de escolaridade no México pode ter ajudado a reduzir a taxa de homicídios entre 1950 a 2005. 

Os pesquisadores afirmam que houve muita tentativa de entender a violência contemporânea no país, mas pouco esforço para pesquisar este período de redução de assassinatos pelo país. As evidências para a pesquisa foram utilizadas de uma base de dados histórica sobre crime no México.

Diferente de algumas partes do mundo que tiveram redução dos homicídios por questões políticas, processo de desenvolvimento e do Estado em diferentes épocas, na América Latina houve maior fragmentação política, além de no México, o caso das guerras contra as drogas e cartéis. Embora em alguns aspectos a pesquisa seja limitada, os autores lembram que estudos futuros podem jogar uma luz sobre a relação entre assassinatos e educação.

“Essa descoberta pode ajudar a desenhar políticas para redução de homicídios. Infelizmente, os eventos que se seguiram ao destacamento do Exército Mexicano contra os cartéis de drogas em 2006 mostram que esses processos de pacificação de longa duração podem ser facilmente revertidos. No entanto, esta investigação é uma janela para como o desenvolvimento e as políticas sociais ajudam a reduzir a violência”, concluem Raúl Zepeda Gil e Carlos A. Pére Ricart.

Link da pesquisa: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/0735648X.2022.2050277 

Leia também: Criminologia: Mais Atiradores em Massa sexualmente frustrados do que se imaginava 

Criminologia: Pesquisa revela que Empatia Cognitiva pode ajudar a reduzir Ciberbullying   

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana