Pular para o conteúdo principal

Destaques

Little Big Women: Filme taiwanês de drama sobre adversidades inesperadas e superações

Little Big Women (Mulheres Ocultas/孤味) é um filme taiwanês de drama sobre uma família lidando com a inesperada morte do pai ausente e de como feridas do passado voltam à tona. A obra cinematográfica foi dirigida por Joseph Chen-Chieh Hs u, roteiro em co-autoria com Maya Huang e está disponível na Netflix Brasil . “A juventude é agridoce” canta Lin Shoying (Shu-Fang Chen) no karaokê dentro de um táxi, uma das personagens encantadoras desse filme. Com um passado de sacrifícios, a matriarca conseguiu proporcionar uma vida relativamente boa para suas filhas, mesmo com o ex-marido ausente. Porém, seu orgulho e ressentimento despertam seu lado crítico. Com personalidades bem diferentes, as filhas encaram junto com a mãe algumas das responsabilidades e tradições relacionadas à morte do homem. Em um país com variadas influências religiosas, ao mesmo tempo em que relembra os sofrimentos, sacrifícios e esforços que passou para se reerguer, Lin Shoying guarda uma memória afetiva do ex-mar

Lançamento livro de contos gay - Loveless

Falta menos de um mês para o lançamento do livro Loveless, uma coletânea da editora Escândalo que reúne contos gay de doze escritores, entre eles, eu, Ben Oliveira, com as histórias Prazeres Perigosos e Segredos Expostos.

Por ser o primeiro livro com algum texto meu que será publicado, nem preciso dizer o quanto eu estou ansioso e animado. Não sei dizer exatamente quando foi que comecei a me interessar mais pela literatura, talvez seja influência do meu hábito de ler, ouvir e contar histórias.

Diferente do jornalismo onde é preciso relatar com precisão e objetividade acontecimentos reais, a literatura me permite voar para outros mundos, terras, realidades. Talvez o que o texto jornalístico e o conto apresentam em comum seja o desafio e a possibilid
ade de ambos serem lidos em um curto tempo, prendendo o leitor. A escrita direta, sem muitos rodeios, me ajudou a me entender com este gênero literário.

Escrever ficção é muito mais do que contar uma mentira e fazer o leitor acreditar em sua existência. Da mesma maneira que um escritor consegue transcender ao dar vida para suas palavras, o leitor acompanha esta viagem de perto. Cada letra, ponto, vírgula, ganham sentido e tornam o improvável tão verossímil quanto à manchete de um jornal.

Afinal, o que é a verdade? Um conceito que poderia levar a uma série de discussões, principalmente analisada pela filosofia. Alguns acreditam que nem mesmo o melhor jornalista conseguiria relatar a verdade, já que mesmo que o profissional presenciasse a cena ou entrevistasse várias pessoas, ainda assim passaria por processos subjetivos, filtros pessoais, interferências da comunicação.

Comecei a escrever o meu primeiro conto quando estava em sala de aula. Eu estava influenciado por livros de vampiros, escritos por Anne Rice, Stephenie Meyer, L.J. Smith e P. C. Cast e Kristin Cast. Além é claro de outras centenas de obras que li desde que adquiri o gosto pela leitura. Percebi o que estes autores descreviam em comum sobre estes seres do imaginário, como os sentimentos intensificados e a constante busca pelo prazer. Foi aí que surgiu a ideia de escrever "Prazeres Perigosos", um conto sobre um jovem hedonista, ninfomaníaco, capaz de fazer loucuras para conseguir o que deseja.

Fiquei surpreso quando descobri que dois contos meus haviam sido selecionados no II Concurso Loveless da Editora Escândalo. Sempre desejei publicar minhas histórias em algum lugar, e apesar de ter um blog, acredito que alguns textos merecem um destino melhor. Enquanto uma editora, mesmo tendo um selo LGBT, se recusou a sequer considerar a publicações dos contos, mesmo sem ler as histórias, no concurso literário da Escândalo vi a oportunidade de conseguir ter pelo menos um texto publicado. Para a minha alegria, dos cinco textos enviados para o concurso, a editora havia gostado de dois.

Os dois contos são diferentes, mas além de terem a temática gay possuem algo em comum: o prazer. Seja um personagem obcecado por sexo, sem pudores e limites, e o outro que desejava desfrutar da companhia de outros homens, sem que as outras pessoas soubessem, por isto "Segredos Expostos".

Somente a história de vampiros já estava quase pronta quando soube do concurso. Tive pouco tempo para conseguir pensar em novos contos, enredos, personagens e conflitos para o concurso. Uma vez que os textos não poderiam abordar o tema amor / relacionamento amoroso, um desafio quando se trata de um escritor romântico nato.

Os livros, artigos e ensaios que li sobre contos, literatura e a arte da ficção, me ajudaram a entender mais sobre este gênero literário fascinante. A jornada é longa, mas os primeiros passos já foram dados. Pretendo me aprofundar cada vez mais no texto literário e quem sabe algum dia ter a felicidade de publicar o meu romance já escrito, novos contos e uma série de livros.

***

Para quem estiver em São Paulo no dia 01 junho e deseja adquirir um exemplar da obra, a coletânea será lançada no Telstar Hostels, albergue localizado na Vila Mariana. A data do lançamento de Loveless acontece um dia antes da maior parada gay do mundo, a 17ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

O lançamento de Loveless faz parte da programação da ESCANDALIZA – Festa Literária da Escândalo.   Durante o evento acontece o lançamento de títulos inéditos e sessão de autógrafos. A Festa Literária vai contar com a participação de vários autores e celebridades da cena LGBT.


Programação

18h - Apresentação Autores e Obras da Escândalo

19h - Lançamento "Maré Vazante", de Alexandre Melo

20h - Lançamento "Loveless", coletânea de contos gay

Entrada franca!! Colegas, amigos e interessados estão convidados! ;)

Local – Telstar Hostels, localizado na Rua Capitão Cavalcanti, 177 – Vila Mariana, São Paulo - SP.

***

No site da editora Escândalo já é possível conferir a capa e algumas informações sobre a Coletânea de Contos - Loveless, todavia o livro ainda não está disponível para venda. A obra está sendo vendida por R$ 26 (frete grátis).

Confira o texto de divulgação da coletânea:

"Quando doze novos e destemidos contistas aceitaram o desafio de desenvolver textos que não versassem sobre o amor romântico, surgiu a Coletânea LOVELESS !!! E a diversidade não está apenas na temática das histórias, mas na espontaneidade dos temas e na desenvoltura dos estilos. Uma leitura imperdível!"

Autores: Eduardo Bravo − Rodrigo Adriano Machado − Felipe Moreira − Luciano Cilindro de Souza − Daniel Manzoni − Ítalo Damasceno − Cícero Edinaldo − Ben Oliveira − Sergio Viula − Tales Gubes − Roberto Maty − Marcio Lima.

Comentários

Mais lidas da semana