Pular para o conteúdo principal

Destaques

Criminologia, Jessica Jones e Mulher-Maravilha: Ficar do lado do agressor é sinal de perigo à sociedade – Ben Oliveira

Que dia lindo para servir Karma Coletivo para Diana, Lilith e Nêmesis ao mesmo tempo:  Resistam julgar as pessoas pela aparência. Meus 2 ex-namorados manipuladores se faziam de vítimas e todo mundo ficava ao lado deles e como eu sou porra louca, como Jessica Jones e Malévola, era injustiçado entre quatro paredes e julgado por todos ao redor. Como sou uma vaca, só há duas pessoas com a qual me importo no mundo, minhas duas chamas gêmeas, o resto é indiferente. Ainda assim... Vocês criam cada distorção cognitiva que só por Deus... É muita falta de terapia, autoconsciência, reflexão e bom senso.  Foi você que tava dentro do carro capotado? Foi você que quase morreu? Foi você que teve que recomeçar várias vezes na vida? Foi você que saiu como vilão quando a pessoa era tóxica pra cacete? Não foi. Então, boca fechada, sempre. Opinião só se dá quando é pedida. Sem falar os DELUSIONAIS que ficaram comentando: Que pena, achei que vocês iam casar. Quem quiser casar com ele, passo até o perfil KK

Leituras da Semana: Dose dupla de Karina Dias

Chegaram nesta sexta-feira, 02 de maio, minhas próximas leituras. Os livros Diário de uma Garota Atrevida (Editora Brejeira Malagueta) e As Rosas e a Revolução (ENC), ambos da escritora Karina Dias.

As Rosas e a Revolução é o mais recente livro publicado pela autora e foi lançado em São Paulo, no dia 24 de abril, e no dia 02 de maio, no Rio de Janeiro. Assim que terminar de ler, escreverei resenhas e publicarei aqui no blog.

Enquanto ainda não tem resenha, vai um pouco sobre cada livro. A história de As Rosas e a Revolução (confira a resenha) se passa em 1968, época da ditadura militar no Brasil e aborda o relacionamento entre duas mulheres. Já Diário de uma Garota Atrevida (Confira a resenha) narra as experiências de uma adolescente que aos 14 anos tem a sua primeira experiência homossexual.

Semana que vem devo receber o exemplar do livro Orgias Literárias da Tribo, organizado pelo escritor Fabricio Viana e publicado pela Editora Orgástica. A escritora Karina Dias também tem texto publicado na coletânea LGBT.

Quem é Karina Dias? Pseudônimo da escritora, jornalista e pesquisadora, Eliana Natividade, nascida no Rio de Janeiro, com residência em São Paulo. Além de Diário de uma Garota e Rosas e a Revolução, Karina é autora do livro Aquele dia junto ao mar (2009), também publicado pela Editora Brejeira Malagueta e do conto "Al encuentro del amor", publicado em espanhol no livro Voces para Lilith, primeira antologia lésbica da América Latina, lançado em 2011.

Para saber mais informações, entre no site da escritora Karina Dias, onde também é possível encontrar os livros escritos por ela.

Comentários

Mais lidas da semana