Pular para o conteúdo principal

Destaques

Lovestruck In The City: Série sul-coreana explora as emoções e fases dos relacionamentos amorosos

Diferente de muitos doramas coreanos que são mais longos, Lovestruck In The City tem um ritmo mais ágil e leva o telespectador para os encontros e desencontros de três casais que fazem parte do mesmo círculo social, em uma linguagem mais interativa, na qual os personagens contam suas próprias versões em frente às câmeras. A série de 2020 está disponível na Netflix . Para quem não tem muito contato com o universo dos dramas coreanos, a série dirigida por Park Shin-woo é uma boa opção, já que os episódios são curtos em relação ao formato tradicional e trazem o desenvolvimento dos relacionamentos desde os primeiros episódios – fugindo um pouco do padrão no qual o telespectador tem que assistir até o final para ver os personagens se declarando e sofrendo silenciosamente. Outro diferencial em relação a muitas produções coreanas é que os atores se beijam mais e o roteiro aborda assuntos que ainda são tratados como tabus por muitas séries da Coreia do Sul, como o sexo. Porém, embora se apro

Delirium: Assista episódio piloto da série inspirada nos livros de Lauren Oliver, não aprovada pela Fox

O livro Delírio, da escritora Lauren Oliver, iria ser adaptado para a televisão, mas o projeto não foi aprovado pela Fox. O episódio piloto da série Delirium tem aproximadamente 43 minutos e narra a história Lena Halloway (interpretada por Emma Roberts – American Horror Story: Coven), a jovem protagonista que vive numa sociedade em que o amor é considerado uma doença fatal, chamada delíria nervosa, responsável pelos sintomas da paixão e loucura.


Após a rejeição da Fox do projeto do seriado Delirium, o episódio piloto vazou na internet durante um tempo limitado. Dirigido por Rodrigo García, produzida por WIGS, o roteiro de Delírio foi escrito por Karyn Usher que se baseou no livro escrito por Lauren Oliver. No Brasil, Delírio foi publicado pela Editora Intrínseca, em 2012.

Confira: Resenha do livro Delírio – Lauren Oliver

O episódio de Delírio conta praticamente a história inteira do primeiro livro da trilogia escrita por Lauren Oliver. Mesmo que o seriado fosse aprovado, me pergunto se não seria uma opção melhor adaptar o livro para o cinema, já que ele segue o mesmo estilo de outras distopias que fizeram e fazem sucesso, como Jogos Vorazes (roteiro adaptado dos livros escritos por Suzanne Collins) e Divergente (da escritora Veronica Roth). Duvido muito que o roteiro conseguiria se sustentar em um programa televisivo. Tudo acontece tão rápido que não dá tempo do espectador se identificar com a protagonista – vibrar com suas vitórias ou sofrer com seus conflitos.

"O amor é uma doença mortal. Conhecida como deliria nervosa. Felizmente, a ciência tem fornecido uma cura. Nós a recebemos quando completamos 18 anos, seguida de uma avaliação para determinar um parceiro adequado. A cura nos libera da dor da perda, da traição e do abandono. Nossas mentes permanecem intactas, mas nossos corações não podem mais ser quebrados”.

No episódio piloto de Delirium não dá para saber se você gostaria ou não da série, levando em conta que em um episódio só, o espectador ainda não entrou no clima da história, não se familiarizou com os personagens e seus conflitos e não está envolvido a ponto de ficar feliz pela paixão entre os personagens ou triste quando coisas ruins acontecem. Se nos 43 minutos aconteceu praticamente tudo, sem aprofundamento dos dramas e espaço para as reviravoltas, talvez os produtores devessem considerar transformar a série em um filme.

Emma Roberts interpreta a inocente Lena. O papel não combina muito com a atriz, mas confesso que gostei do resultado! Também estão no elenco: Daren Kagasoff (no papel de Alex), Jeanine Mason (no papel de Hana, a melhor amiga da protagonista), Erin Cahill (no papel de Rachel, irmã de Lena) e dos atores Gregg Sulkin (Pretty Little Liars) e Billy Campbell (Helix).

Foto do elenco de Delirium, publicada por Lauren Oliver.

Na história do episódio, assim como no livro, Lena está prestes a receber o seu tratamento contra deliria. A protagonista morre de medo de que possa ficar doente como a sua mãe que acabou enlouquecendo e se matou. Ela vive com a irmã e o marido dela, ambos curados – o que também pode ser uma metáfora para um casamento sem amor e uma sociedade onde as pessoas têm cada vez mais medo de se envolverem emocionalmente, perderem o controle e a liberdade individual.

Então, ela conhece Alex, um dos rapazes que deveria incentivá-la a tomar o tratamento, para depois descobrir que suas marcas foram feitas por ele mesmo. Nem preciso dizer que os dois se apaixonam, né? Paralelamente, é contada de forma breve a história do filho de um governante, um dos maiores incentivadores das leis e regras estabelecidas para evitar que a doença do amor se espalhe pelos Estados Unidos. O jovem que ainda não recebeu o tratamento desobedece ao pai, escuta músicas emocionantes e acaba se encantando por Hana.

“Ainda assim, alguns escolhem resistir. Então, contamos com a lei para nos proteger. Há uma cerca ao redor de cada cidade. Garotos e garotas são proibidos de socializarem. E há uma censura para livros e música, que podem enfraquecer nosso propósito. Quanto a mim, eu acredito na cura. Eu mal posso esperar..."

As opiniões entre os fãs da trilogia Delírio, da Lauren Oliver, estão divididas. Há quem diga que o livro é muito melhor e que a série é horrível, como há quem tenha desejado que Delirium tivesse mais episódios e não fosse cancelada!

Ficou curioso? Assista ao episódio piloto da série Delirium (legendado):



PS: O episódio piloto foi disponibilizado no Hulu (um site norte-americano de vídeos), pela produtora, por tempo limitado, para que os fãs pudessem assistir. Esse canal do Youtube traduziu as legendas para o português e disponibilizou Delirium, também por tempo limitado! Assista enquanto ainda está no ar...

E você, o que achou do episódio de Delirium? Gostaria que tivesse sido aprovada pela Fox ou ficou feliz de que a série foi cancelada?

Comentários

Mais lidas da semana