Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Próximas Leituras: O Pingente de Sangue e As 7 Cores que Amei

Chegaram hoje pelo correio minhas próximas leituras: O Pingente de Sangue, do autor Leonardo Ottonelli, publicado pela Cultura em Letras Edições e As 7 Cores que Amei, do jornalista Occello Oliver, publicado pela Alma G Edições. Os dois livros foram publicados em 2014, no Rio de Janeiro.


O Pingente de Sangue Escrito e ilustrado por Leonardo Ottonelli. A capa linda, por exemplo, foi o próprio autor que desenhou! Para quem deduziu pelo título, o livro de ficção aborda o universo dos vampiros. A obra conta a história de Bryan, um jovem inglês e sua luta destemida em salvar o planeta dos ferozes monstros comandados por líderes malignos. O leitor pode esperar ódio, vingança, dor, medo e alegrias! O livro tem 108 páginas.

Sobre o autor – Leonardo Ottonelli  nasceu em Selbach, no Rio Grande do Sul. Formado em teatro, ele já atuou em diversos espetáculos, é cantor, compositor, ilustrador e O Pingente de Sangue é o seu primeiro livro.


As 7 Cores que AmeiLivro de crônicas do jornalista e escritor Occello Oliver. As histórias fazem um resgate do passado: alegrias, tristezas, vitórias, fracassos. O Rio de Janeiro é o principal cenário das crônicas, o meio LGBT é testemunha de uma vida cheia de cores, amores, dissabores e dores. O livro tem 136 páginas.

"Uma vida intensa, praticada com amor e cheia de beleza. Tão bela quanto as setes cores do arco-íris".
Sobre o autor – Occello Oliver nasceu no Rio de Janeiro em 1972. É jornalista, relações públicas, produtor de eventos e editor da Cultura em Letras Edições. É autor do livro "Fora do armário" e coautor e editor da coletânea de contos eróticos "Censurado – Sexo, Taras e Fetiches".

Para quem ficou interessado, os livros podem ser encontrados no site da Cultura em Letras Edições!

Quero deixar o meu agradecimento aos autores Leonardo Ottonelli e Occello Oliver pelos exemplares cortesias enviados para que eu possa resenhá-los para o blog! Obrigado!

Assim que concluir a leitura de A Consciência das Palavras, do Elias Canetti, começarei a ler os livros e escreverei as resenhas. Aguardem!

Abraços ;-)

Comentários

Mais lidas da semana