Pular para o conteúdo principal

Destaques

Antraz: Documentário da Netflix revela investigações feitas pelo FBI durante anos

Um pouco após os atentados terroristas contra as torres gêmeas, em Nova Iorque, Estados Unidos, no 11 de setembro de 2001, uma ameaça de antraz colocou as autoridades, como o FBI em alerta, e espalhou pânico nos norte-americanos devido à facilidade de se espalhar sem as pessoas saberem.  Dirigido e roteirizado por Dan Krauss e produzido pela Netflix e pela BBC, 21 anos após o ataque e o primeiro caso de circulação do antraz, o documentário Antraz: EUA Sob Ataque (The Anthrax Attacks) leva o telespectador para as investigações do FBI que duraram anos. O que a princípio foi alvo de muita pressão para a solução do caso, principalmente pelo medo dos norte-americanos do esporo da bactéria continuar se espalhando pelas cartas e fazendo mais pessoas adoecerem e/ou morrerem, logo foi caindo no esquecimento conforme as investigações desenrolavam fora dos holofotes.  Com a proximidade do caso do ataque às torres gêmeas, à primeira vista, o pânico generalizado fez com quem os norte-americanos

Próxima Leitura: Num Mar de Solidão – Vitor Miranda

Chegou hoje pelo correio o livro de contos Num Mar de Solidão, do artista e autor Vitor Miranda, publicado pela Giostri Editora, em 2014. A obra será minha próxima leitura! Assim que eu concluir uma leitura beta, devo começar a ler. Já estou ansioso, pois além de também escrever contos, gosto bastante do gênero literário.

Livro Num Mar de Solidão, Vitor Miranda

Com a bela capa produzida por Karolyna Papoy, o livro traz um total de 19 contos, em suas 120 páginas. Antes de sequer iniciar a leitura, é possível tirar algumas impressões, seja de sua ilustração, dos títulos de cada um dos textos ou da sinopse, os contos têm um estilo bem urbano e ágil e são ambientados na capital paulista – onde os cidadãos vivem cercados de pessoas, mas ao mesmo tempo lidam com a solidão da metrópole, um dos reflexos da sociedade pós-moderna.

Sinopse: O autor e seu personagem solitário navegam juntos nessa imensidão que é a grande cidade de São Paulo em quase todos os contos do livro. Uma cidade que faz o ser humano se sentir solitário até mesmo quando está longe dela ou no resguardo de seu próprio quarto.

O personagem que narra essas histórias não relata apenas a sua relação com a cidade, mas também com as tecnologias do mundo moderno e com os outros seres solitários com os quais divide a cidade e suas madrugadas. E, através dessas relações, ele vai expondo seu pensamento sobre as pessoas, o capitalismo, enfim, a imagem que faz da sociedade atual através de suas experiências e suas convicções.

Sobre o autor – Vitor Miranda iniciou a vida artística após trancar o curso de Comércio Exterior e se matricular num de Teatro. No fim de 2010 foi protagonista do curta-metragem Amizades e Utopia, trabalho que despertou a vontade de ampliar seus horizontes nas artes. Estudou Fotografia e, em 2011, idealizou um projeto de documentários de curta metragem a serem veiculados na internet, o Documentos Urbanos. Em 2013, lançou seu primeiro curta, Pise Fundo, Meu Irmão. Este é o seu primeiro livro, publicado pela Giostri Editora.

Desde já, deixo o meu agradecimento ao Vitor Miranda por ter me enviado um exemplar do livro para resenhar aqui para o blog. Obrigado pela confiança! Seu livro será lido com cuidado. É isso... Em breve tem resenha para vocês, leitores. :-) 

Se você é autor e quer ver o seu livro resenhado aqui no blog, me envie um e-mail: ben-oliveira@hotmail.com

Comentários

Mais lidas da semana