Pular para o conteúdo principal

Destaques

The Puppet Master: Série documental da Netflix traz casos de vítimas de um sociopata vigarista

Para quem está procurando algo intrigante para assistir na Netflix , a série documental The Puppet Master: Hunting the Ultimate Conman apresenta uma daquelas histórias que as pessoas nunca se imaginam acontecendo com elas, até que o pior acontece. Um sociopata manipulador encontra várias presas fáceis, interessado no dinheiro delas, ao mesmo tempo em que conta histórias sem pé nem cabeça para isolá-las dos familiares e dos amigos, em uma jornada marcada pelo medo, fuga e diferentes estratégias de lavagem cerebral. Muitas vezes associada às seitas em uma escala maior, muita gente ainda desconhece os danos que uma pessoa manipuladora pode causar, a ponto de duvidar de si mesmo e da própria sanidade, situação que só piora quando ela é incentiva a cortar todos laços e fica presa num ciclo de total dependência da validação do outro, como se tivesse que pedir permissão até para existir. Quantas pessoas foram vítimas de Robert Hendy-Freegard ? A série documental se foca principalmente em tr

Leituras de Dezembro

Dezembro foi uma loucura, como todo fim de ano. Tirei alguns dias para descansar do blog, comprar novos livros e ler, mas em um ritmo menor. De todos os meses de 2014, creio que este foi o que eu li menos livros.

Confira a lista de leituras de dezembro:

The 100 (Kass Morgan)

O Poder da Luz (Leandro Schulai)

Remoto e Improvável (Guilherme Oli e Paloma Leite)

Dançando Sobre Cacos de Vidro (Ka Hancock)

Como Funciona a Ficção (James Wood)

Não Sou Uma Dessas (Lena Dunham)

Cidades de Papel (John Green)

O Livreiro de Cabul (Åsne Seierstad)

Como um Romance (Daniel Pennac)

Como estava de férias, fiquei alguns dias sem postar no blog e escrever resenhas. Alguns dos livros desta lista foram resenhados. Ainda estou avaliando quais serão as próximas resenhas. Os últimos dois livros que eu li foram no início de 2015, por isto não estão na lista: O Iluminado e Doutor Sono, ambos do Stephen King.

Ainda estou respondendo aos e-mails de quem ficou interessado em ter o livro resenhado aqui no blog, portanto tenham paciência!

PS: Não resenho livros que não foram publicados! Meio óbvio, não é? 

PS2: Também não sou fã de resenhar eBooks. Ao menos que o interesse tenha surgido espontaneamente, não quando o autor pede. O tempo é curto para faze tantas coisas e como não cobro nada pelas resenhas, ao menos ler o livro impresso é mais agradável e fácil de fazer anotações e marcar os trechos mais marcantes.

Continuem acompanhando o blog! Logo tem novas resenhas de livros, entrevistas com escritores e novas dicas de escrita.

E vocês, o que leram no último mês de 2014? Abraços.

Comentários

Mais lidas da semana