Pular para o conteúdo principal

Destaques

Um Conto Taiwanês de Duas Cidades: Série de romance e drama explora raízes, sonhos e amores

Uma série de romance e drama sobre duas mulheres conectadas por suas raízes de Taiwan, mas que seguiram caminhos bem diferentes e com personalidades moldadas pelas cidades em que viveram: enquanto uma cresceu em San Francisco, nos Estados Unidos, a outra passou a vida inteira em Taipei. A série A Taiwanese Tale of Two Cities (Um Conto Taiwanês de Duas Cidades, 2018) balanceia os idiomas e experiências culturais dos dois países, criando uma experiência prazerosa para quem deseja visitar ambos destinos turísticos. Essa produção taiwanesa foi um dos achados na Netflix . A mulher que nunca saiu do país, abraça as raízes da medicina chinesa e por causa do seu histórico de saúde frágil abriu mão de muitas coisas fora de sua zona de conforto, Lee Nien-Nien (Tammy Chen) que coincidentemente sonhava em conhecer San Francisco, acaba conhecendo a taiwanesa-americana Josephine Huang (Peggy Tseng), que embora tivesse curiosidades sobre sua origem, passou praticamente a vida toda nos Estados Unidos

Edgar Allan Poe: Monografia sobre a vida do escritor e seus contos de terror

Edgar Allan Poe é, sem dúvidas, um dos escritores que influenciou milhares de autores de ficção após a publicação de suas narrativas macabras e fantásticas. Maria Luiza Ferreira de Rezende é autora de uma monografia de conclusão do curso de Letras, intitulada Edgar Allan Poe, o estranho que escreveu sua vida em contos de terror, publicada em 2006, apresentada no Centro Universitário de Itajubá, em Itajubá (MG).


Segundo a autora da monografia, o objetivo do estudo sobre a vida e produções literárias de Edgar Allan Poe foi refletir como a morte e angústia estão presentes na obra do escritor, tornando-se material de sua criação artística. Entre os contos de Edgar Allan Poe analisados estão: O Gato Preto, A Queda da Casa de Usher, O Retrato Oval, Coração Denunciador e William Wilson.

"Eu não tinha medo de olhar as coisas horríveis, mas ficava apavorado com a ideia de nada ver"Edgar Allan Poe

Maria Luiza Ferreira de Rezende analisa como a morte da mãe, o horror vivido em sua infância e o luto foram externados nas narrativas de Poe. Fazendo uma intersecção entre a literatura e a psicanálise, a autora mostra como esses conflitos internos, seus problemas com o álcool, a solidão e o estranhamento estão presentes nos contos de Poe. Confira um trecho do trabalho:


“Poe sabia como escrever uma história. Mestre ímpar do conto, lançava mão de todos os elementos que o compõem, harmonizando com perfeição as unidades de ação, tempo e lugar, os personagens, a linguagem, as descrições e o foco narrativo. O escritor soube, de maneira extraordinária, aliar seu conhecimento de estrutura de conto à sua delicada sensibilidade e à sua incrível capacidade de percepção da natureza humana. Poucos escritores compreenderam e expressaram tão bem o que se passa no íntimo do homem”Maria Luiza Ferreira de Rezende.

O trabalho de 74 páginas aborda a relação entre criação literária e dor, uma breve biografia do escritor Edgar Allan Poe e sua vida marcada pela solidão, algumas definições sobre o conto e narrativa fantástica, a relação entre psicanálise e literatura fantástica, além da análise das cinco histórias curtas citadas acima.

Para quem, como eu, gosta de Edgar Allan Poe, é apaixonado pelo processo de criação literária e se interessa pela psicanálise, vale a pena ler a monografia e conhecer mais sobre a vida de um dos maiores escritores de todos os tempos, que infelizmente não teve o reconhecimento necessário quando estava vivo e se tornou imortal com seu legado literário.

Leia o trabalho na íntegra: Edgar Allan Poe, o estranho que escreveu sua vida em contos de terror (Maria Luiza Ferreira de Rezende)



Gosta do Poe? Compartilhe o post para que mais pessoas possam ler a monografia! 

Não deixe de conferir: Documentário sobre Edgar Allan Poe – Contos de Terror

Comentários

Mais lidas da semana