Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: Entre fofocas e intrigas

Aviso aos bonitos e bonitas que sempre jogam meu nome e dos colegas nos grupos de Facebook e WhatsApp: alguém de vocês sempre solta algo e de um jeito ou de outro, chega até mim.


Minha dica é: quer falar mal? Fala à vontade. Se quiser, eu falo junto. Não tenho vergonha de fazer autocrítica, aliás, recomendo a todos.

Agora, se me difamar e/ou queimar minha reputação, o bicho pega.

Nesta página, não trabalho com indiretas. Só com diretas mesmo.

Já disse que nem todo autista é bonzinho, né? 😈

Dica para os anjinhos e neurotípicos: Arranjem hobbies e outros hiperfocos, ocupem a cabeça com outras coisas que não sejam só esse mundinho de intrigas do autismo.

Um grande filósofo pós-moderno, Benstein Oliveira disse que a fofoca viaja à velocidade da luz e que ela vem de todos cantos e cores do autismo. Nem WhatsApp eu uso, mas as conversas de lá sempre chegam aqui. Por que será, gente?

Formado em Harvard na arte das fofocas chegarem até mim. Parece que sou ímã para embuste.


Para os trolls que…

Trilogia do Desejo: Dose tripla de Roberto Muniz Dias em pré-venda

O escritor Roberto Muniz Dias reuniu seus três primeiros romances em Trilogia do Desejo (Adeus a Aleto, Um Buquê Improvisado e Urânios), livro que está em pré-venda e será publicado pela Metanoia Editora.


Os personagens, na maioria sem nomes, juntam-se nestas histórias que os unem pela descrição psicológica repetida nos três romances. O fio condutor desta pisque plural é o desejo; o desejo pela vida, pelo sexo, pela descoberta, pela entrega.

As histórias compõem o que se chama de um romance de formação (Bildungsroman): um homem se transforma físico, moral, psicológica, estética e socialmente durante sua própria trajetória. Os protagonistas são pessoas perturbadas por uma justificativa de seu desejo seja na boemia, na monogamia ou na permissão da reinvenção.

Nesta trilogia ADEUS A ALETO, UM BUQUÊ IMPROVISADO e URÂNIOS subsistem numa tentativa de se criar um espaço físico para os personagens psicológicos de Roberto Muniz Dias. O leitor vai atravessar a mente de uma personagem ávida por conhecer a si mesmo, tanto faz o que a construiu no passado ou o que a espera no futuro. A leitura carregará o leitor até certo momento, depois vai soltá-lo no meio da jornada inventada para se desvirtuar. O encontro com certa compreensão vem nas imagens que o leitor vai fazendo de si mesmo e do inexorável Outro.

Trilogia do Desejo está disponível para pré-venda no site da Metanoia Editora

Ficou curioso? Leia mais sobre o autor e seus livros:

Resenha: Adeus a Aleto – Roberto Muniz Dias 

Resenha: Um Buquê Improvisado – Roberto Muniz Dias 

Resenha: Urânios – Roberto Muniz Dias  

Entrevista: Roberto Muniz Dias fala sobre sua escrita intuitiva, estilo reflexivo e livros publicados 

Comentários

Mais lidas da semana