Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Vídeo: Elizabeth Gilbert fala sobre criatividade do artista e equilíbrio (TED)

Autora do livro best-seller Comer, Rezar, Amar (Eat, Pray, Love) e de outras publicações, Elizabeth Gilbert ministrou uma palestra no TED Talks, em 2009, chamada “Your Elusive Creative Genius” (traduzida pela equipe de tradutores do TED como ‘Alimentando a Criatividade’). No vídeo de 19 minutos, a escritora compartilha sua própria experiência com a escrita, além de dar exemplo de outros artistas sobre seus processos criativos.


Talvez um dos diferenciais da palestra da Elizabeth Gilbert sobre a criatividade está em sua tentativa de mostrar que a arte não precisa necessariamente estar atrelada ao sofrimento do artista e doenças relacionadas, como a depressão e o alcoolismo, deixando de lado o negativismo associado à 'loucura' e buscando manter o equilíbrio.

"Eu sou uma escritora. Escrever livros é minha profissão, mas é mais do que isso, é claro. É também o grande amor e a fascinação de toda a minha vida. E eu espero que isso não mude nunca!"Elizabeth Gilbert

A escrita e demais produções artísticas podem ser intensas. Além de ser necessário confiança para continuar produzindo, o escritor lida não só com os próprios demônios (que por si só já podem ser devastadores), como com os comentários e críticas.

Seis anos após o vídeo, Elizabeth Gilbert deve lançar seu novo livro Big Magic: Creative Living Beyond Fear, no dia 22 de setembro de 2015. Depois de compartilhar suas memórias de sua jornada espiritual, a autora fala sobre o seu processo de criação, oferecendo insights para quem deseja escrever, abraçando a curiosidade e abrindo mão de sofrimentos desnecessários.

“Depois de muita reflexão, me parece que a maneira como eu devo trabalhar agora, para continuar escrevendo, é criar uma espécie de "construção psicológica protetora", certo? Eu preciso encontrar uma forma de colocar uma distância segura entre eu mesma, quando escrevo, e minha ansiedade natural sobre qual será a reação à minha escrita, a partir de agora. E, depois de analisar algumas maneiras de fazer isso, durante este ano, eu andei pesquisando através dos tempos, tentando encontrar outras sociedades e ver se elas por acaso tinham ideias melhores e mais saudáveis do que as nossas, sobre como ajudar pessoas criativas a cuidar dos riscos emocionais inerentes à criatividade”. – Elizabeth Gilbert

Ficou curioso? Assista ao vídeo Your Elusive Creative Genius (Alimentando a Criatividade) – Elizabeth Gilbert (TED):
 

Gostou? Compartilhe!

Comentários

Mais lidas da semana