Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Leituras de Agosto – 2015

Agosto foi um mês de leituras clássicas da literatura, leituras dois autores brasileiros contemporâneos e leituras relacionadas ao universo do yoga. Tentei equilibrar um pouco para não ler só autores orientais ou ocidentais. Confira abaixo a lista de leituras de agosto:


Além do Tempo e Mais Um Dia (Lu Piras)

Conto de Natal (Charles Dickens)

A Metamorfose (Kafka)

As Três Irmãs (Tchekhov)

Tratado de Yoga (Mestre DeRose)

Yoga Para Nervosos (José Hermógenes)

Raja Yoga: Desenvolvimento Mental pela Força do Pensamento (Yogue Ramachárada

O Clã dos Quatro Guerreiros (Diego Martins Ribeiro)

Karma Yoga: A Educação da Vontade (Swami Vivekananda)

Os Yogasutras de Patañjali (Tradução de Carlos Eduardo G. Barbosa)

A Joia Suprema do Discernimento (Shankara)

Eat, Pray, Love (Elizabeth Gilbert)

Estou devendo leituras deste mês para os leitores do blog. Em breve devo fazer uma lista de livros sobre Yoga para quem tiver interesse em aprender mais sobre essa filosofia – para quem não sabe, o yoga (palavra em sânscrito que significa 'união') vai além das práticas de Asanas (posturas) e envolvem também Yama e Nyama (impedir práticas prejudiciais e praticar ações positivas), Pranayama (Respiração), Pratyahara (abstração das sensações exteriores), Dharana (Concentração da mente), Dhyana (Meditação) e Samadhi (Meta final, união).

Ah, desde agosto coloquei como meta voltar a ler mais livros em inglês! Comecei a ler Cem Anos de Solidão, do Gabriel García Márquez, mas acabei deixando de lado, na ansiedade por outras leituras. Em breve devo retomar a leitura.

Comentários

Mais lidas da semana