Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Algum Dia — David Levithan

Pode o corpo alterar nossa percepção sobre a vida e o amor? E o que acontece quando todo dia mudamos de corpo e ainda assim tentamos manter um relacionamento? Em Algum Dia, do David Levithan, o leitor é levado a conhecer o desfecho da trilogia que encantou pessoas do mundo todo. No Brasil, a obra foi publicada pela Editora Galera Record, em 2020.

Compre o livro Algum Dia (David Levithan): https://amzn.to/3ifWxuE
Algum Dia foi um dos livros mais esperados por muitos leitores, entre eles: eu. Fui com muita expectativa na leitura. Não é que não tenha gostado do romance, mas senti falta de mais envolvimento entre os dois personagens principais. David Levithan nos deixa instigado por mais momentos entre Rhiannon e A, mas a narrativa acaba dando mais destaque para a condição do personagem sem corpo fixo.
"Agora eu sei: o amor não é tão simples. O amor nunca é sobre você dizer a si mesmo que deve fazer alguma coisa e então fazer. Nunca é sobre alguém te dizer que você deve fazer e por isso…

Leituras de Agosto – 2015

Agosto foi um mês de leituras clássicas da literatura, leituras dois autores brasileiros contemporâneos e leituras relacionadas ao universo do yoga. Tentei equilibrar um pouco para não ler só autores orientais ou ocidentais. Confira abaixo a lista de leituras de agosto:


Além do Tempo e Mais Um Dia (Lu Piras)

Conto de Natal (Charles Dickens)

A Metamorfose (Kafka)

As Três Irmãs (Tchekhov)

Tratado de Yoga (Mestre DeRose)

Yoga Para Nervosos (José Hermógenes)

Raja Yoga: Desenvolvimento Mental pela Força do Pensamento (Yogue Ramachárada

O Clã dos Quatro Guerreiros (Diego Martins Ribeiro)

Karma Yoga: A Educação da Vontade (Swami Vivekananda)

Os Yogasutras de Patañjali (Tradução de Carlos Eduardo G. Barbosa)

A Joia Suprema do Discernimento (Shankara)

Eat, Pray, Love (Elizabeth Gilbert)

Estou devendo leituras deste mês para os leitores do blog. Em breve devo fazer uma lista de livros sobre Yoga para quem tiver interesse em aprender mais sobre essa filosofia – para quem não sabe, o yoga (palavra em sânscrito que significa 'união') vai além das práticas de Asanas (posturas) e envolvem também Yama e Nyama (impedir práticas prejudiciais e praticar ações positivas), Pranayama (Respiração), Pratyahara (abstração das sensações exteriores), Dharana (Concentração da mente), Dhyana (Meditação) e Samadhi (Meta final, união).

Ah, desde agosto coloquei como meta voltar a ler mais livros em inglês! Comecei a ler Cem Anos de Solidão, do Gabriel García Márquez, mas acabei deixando de lado, na ansiedade por outras leituras. Em breve devo retomar a leitura.

Comentários

Mais lidas da semana