quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Resenha: Contos dos Deuses – Cultura em Letras Edições

A mitologia grega é um tema que continua agradando aos leitores e será sempre renovado por diferentes autores. Na coletânea Contos dos Deuses, publicada em 2015, de 68 páginas, o editor Occello Oliver reuniu cinco autores para escrever sobre os deuses gregos, com suas narrativas que dosam o entretenimento e a reflexão, proporcionando múltiplas viagens ao leitor pelo período histórico, universo da ficção e pensamentos.

Livro Contos dos Deuses Cultura em Letras Edições

Para quem gosta de folhear o livro antes de iniciar a leitura, uma das primeiras coisas que irá perceber é que são cinco autores e foram publicados cinco contos, mas um dos escritores, Gabriel Myslinsky que participaria da obra, acabou partindo. Para homenagear o autor, Occello manteve o nome dele na capa e escreveu algumas palavras sobre Gabriel. Tive a oportunidade de participar da coletânea Cultura, Letras e Contos com o autor e fiquei um pouco deslocado quando soube de sua morte – apesar de não ter um contato próximo com ele, foi triste perder um colega do meio literário e me fez refletir durante alguns dias.

Estigma é o título do primeiro conto presente na coletânea, do escritor Danilo Otoch (autor do livro Para Que Os Mortos e os Vivos Descansem em Paz). A história é sobre um herói envelhecido que já conquistou tantas coisas e se tornara uma lenda, mas que se deixara corromper pelo poder e agora enfrenta o seu espelho quebrado e toma uma decisão.

“Sua face refletira nos profundos sulcos como que entalhados, os enormes sofrimentos pelos quais passava. Seus olhos eram poços fundos de tristeza e desesperança, não viam mais o futuro e eram os olhos de quem só enxergava o passado”. – Trecho do conto Estigma, de Danilo Otoch

Em seguida, David de Carvalho e seu conto Democracia exploram a história da musa e filha de Zeuz, Clio e sua relação com a paz, liberdade das nações e influências dos deuses gregos. Um prato cheio para quem gosta de narrativas com uma pegada mais filosófica e refletir sobre esta ponte entre os mitos e a sociedade.

“Em minhas memórias, eu, Clio, Musa, filha de Zeus e de Mnemôsine, olhando o mundo atual com seus problemas, lembro quando há muito fui convocada por Atena para ajudar em uma mudança fundamental que influenciaria para sempre o curso da história”. – Trecho do conto Democracia, de David de Carvalho

No conto O Amor e o Desejo, também do David de Carvalho, o autor explora o amor, suas nuances e demais elementos que se relacionam e constituem a vida. Depois de se sentir vazio, incompleto, o personagem central da história, o Amor procura entender o que está acontecendo no mundo.

“Logo percebeu que algo havia mudado no mundo. Por onde passava só via ansiedade, angústia, desregramentos e vazio. Não conseguia atinar os motivos destes efeitos colaterais da ausência de sentimentos estarem tão propagados entre os seres humanos”. – Trecho do conto O Amor e o Desejo, de David de Carvalho

O Pomo da Discórdia, da escritora Fabiana Madruga, narra a história de Páris, um mortal, filho do Rei de Tróia, convidado para participar de uma festa no Monte Olimpo e acaba se metendo em uma confusão ao ser responsabilizado por escolher qual é a deusa mais bela, selando o seu destino.

“A vaidade ainda não o deixava ver as armadilhas no caminho de quem ascende com rapidez. Os olhos ainda estavam ofuscados pelo brilho da riqueza e os sentidos agora pareciam entorpecidos pelo efeito do álcool. Estar ali fazia parte dos seus sonhos. Agora era parte de sua realidade”. – Trecho do conto O Pomo da Discórdia, de Fabiana Madruga

Para finalizar, o escritor Rodrigo Barros escreveu O Plano Perfeito, no qual faz um resgate de uma narrativa bastante conhecida da mitologia grega, envolvendo um pai e um filho, com o plano de escapar do labirinto em que estava usando suas asas, com ceras de abelha e penas de gaivotas. Reescrever, reler e relembrar, um ótimo exercício para a memória e imaginação.

“Tudo havia sido minuciosamente calculado e nada poderia dar errado. O velho homem sabia que a única maneira de escapar daquela prisão seria pelo ar. Se tentasse escapar utilizando algum meio terrestre ou marítimo, seria pego por Minos, que controlava esses meios”.Trecho do conto O Plano Perfeito, de Rodrigo Barros

Contos dos Deuses é um livro para quem gosta de narrativas curtas e rápidas de ler. Ainda que o conto seja um gênero de extensão enxuta, sua flechada é certeira e consegue nos movimentar por esse terreno da mitologia que ainda permite desenterrar muitas histórias, rememorar mitos e notar como, direta ou indiretamente, a literatura bebeu dessas narrativas tradicionais e sagradas de culturas clássicas, como a grega.

Adicione o livro à sua estante do Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/529133ED537374 

O livro Contos dos Deuses pode ser comprado no site da Cultura em Letras Edições e livrarias parceiras. Para mais informações sobre a Cultura em Letras, acompanhe a página no Facebook: https://www.facebook.com/culturaemletrasedicoes/ 

*A Cultura em Letras Edições é uma das editoras parceiras do Blog do Ben Oliveira e enviou o exemplar para que eu pudesse ler e resenhar para os leitores do blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram