Pular para o conteúdo principal

Destaques

Espectro Autista: Reflexão sobre conscientização do autismo

Vez ou outra eu recebo mensagens de pessoas pedindo ajuda sobre como trazer mais conscientização em lugares nos quais pouco se sabe sobre autismo. Nem toda cidade tem especialista em autismo, isso é um fato que todo mundo que já precisou de um, sabe como é. Minha dica é: compre/arrecade livros ATUALIZADOS sobre o assunto e/ou livros de ficção (com personagens autistas) e/ou livros escritos por autistas. Recomendo firmemente a literatura, já que a leitura trabalha a empatia e fica mais fácil dos neurotípicos entenderem como é estar 'na nossa pele', mesmo que por alguns minutos.


Não vai dar livro desatualizado, que é um desserviço. Já tem muita desinformação no Brasil. Eu poderia fazer uma lista sobre todos absurdos que leio, mas não vou.

Enfim, não dá para fugir da leitura. Infelizmente, muitos conteúdos brasileiros estão defasados, outros logo vão estar por causa das alterações do CID11 do Espectro Autista [só entra em vigor em 2022]. Tem muita coisa boa produzida pela comunid…

Vídeo: Folheando o livro Os Pássaros, do Frank Baker

Um dos lançamentos da DarkSide Books esperados para o mês de outubro de 2016 (mês de aniversário da editora) era o livro Os Pássaros (The Birds), do escritor Frank Baker. A obra, de 304 páginas, traz uma introdução de Ken Moog e foi traduzida por Bruno Dorigatti.

Publicada originalmente em 1936, em 1963 foi lançado o filme Os Pássaros, dirigido por Alfred Hitchcock. Frank Baker não ficou tão contente quando soube, pois imaginou que o diretor cinematográfico teria adaptado sua obra para o cinema e não pagara os direitos autorais. Mas Hitchcock alega ter comprado os direitos de adaptação de uma noveleta também chamada Os Pássaros, da escritora britânica Daphne du Maurier.


Confira um trecho do primeiro parágrafo do livro:


"Talvez eu seja o único homem vivo neste ilha que se lembra dos pássaros. Muitos morreram naquela época; dos poucos que restaram, a maioria deve ter falecido desde então" 

Ficou curioso para conferir o projeto gráfico do livro Os Pássaros? Assista ao vídeo gravado para o canal do Blog do Ben Oliveira:



Sobre o autor – Frank Baker nasceu em Londres, em 1908. Tinha um profundo interesse pela música religiosa desde muto jovem, atuando como corista na catedral de Winchester, ainda menino, entre 1919 e 1924. Entre 1924 e 1929, trabalhou como funcionário de seguro marítimo na City de Londres, experiência mais tarde ficcionalizada em Os Pássaros (1936). Demitiu-se em 1929 para aceitar a função de secretário em uma escola de música eclesiástica, onde esperava seguir carreira, período em que também trabalhou como organista da igreja.

Ele logo abandonou seus estudos musicais e seguiu para St. Just, na costa oeste da Cornualha, onde se tornou organista na igreja do povoado e viveu sozinho em uma pequena casa de pedra. Foi durante esse tempo que começou a escrever; seu primeiro romance, The Twisted Tree, foi editado em 1935 por Peter Davies depois de ter sido rejeitado por nove editoras. O livro foi bem recebido pelos críticos, e seu sucesso modesto estimulou Baker a continuar a escrever. Em 1936, ele publicou Os Pássaros, que vendeu apenas trezentos exemplares e foi considerado pelo seu autor como "um fracasso". Apesar de tudo, depois do lançamento do pular filme homônimo em 1936, dirigido por Alfred Hitchcok, Os Pássaros foi republicado em brochura pela Panther e recebeu nova atenção. Sua obra mais consistente e de maior sucesso foi Miss Hargreaves (1940), uma fantasia cômica em que dois jovens inventam uma história sobre uma senhora e descobrem que sua imaginação a trouxe, de fato, para a vida real.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Baker tornou-se ator e excursionou pela Grã-Bretanha antes de se casar, em 1943, com Kathleen Loyd, com quem teve três filhos. Baker continuou a escrever e publicou mais de uma dezena de livros, incluindo Mr. Allenby Loses The Way (1945), Embers (1946), My Friend The Enemy (1948) e Talk of the Devil (1956). Baker faleceu em decorrência de um câncer, em 1983, na Cornualha.



Sobre o tradutor – Bruno Dorigatti é editor da DarkSide® Books. Nasceu em Blumenau (SC) em 1978, é jornalista, editor, historiador e tradutor. Foi editor e repórter dos sites Portal Literal (2005-2010), Saraiva Conteúdo (2009-2011) e Rio Comicon (2011-2012). Traduziu a biografia J.R.R. Tolkien, o Senhor da Fantasia (DarkSide®Books, 2013), de Michael White. Junto com Guilherme Costa, traduziu a adaptação para história em quadrinhos do romance de George R.R. Martin, A Guerra dos Tronos – Volume 1 (Barba Negra/LeYa, 2012); e traduziu o conto O hóspede de Drácula (DarkSide®Books, 2012), de Bram Stoker, em parceria com Maria Clara Carneiro.

Para ficar por dentro das novidades do canal, não se esqueça de se inscrever no Youtube: https://goo.gl/U7yYcr

Gostei muito do projeto gráfico de Os Pássaros. Estou louco para ler. Em breve vai rolar resenha do livro aqui no Blog do Ben Oliveira. No momento estou lendo o livro O Evangelho de Sangue, do Clive Barker, também publicado pela editora DarkSide Books. E você, qual livro está lendo neste mês de outubro?

Comentários

Mais lidas da semana