Pular para o conteúdo principal

Destaques

Dia de Conscientização do Autismo: Data batida por causa do Coronavírus

Hoje foi dia de conscientização do autismo. Com tantas preocupações sobre o Coronavírus, a data acabou passando batida. Mas para quem apoia a causa, além de usar o mês inteiro para abordar o assunto, a vida se torna uma constante aula de aceitação.



Sempre disse que nunca vestiria os símbolos que não concordo, por motivos internacionais, mas como disse minha psicóloga uma vez, não posso ficar comparando a realidade de outro país com a nossa (embora seja quase impossível pra mim).

Embora muitos autistas não gostem do quebra-cabeça e do laço (me incluo entre eles), prefiro o símbolo do infinito da Neurodiversidade, cheguei a conclusão que é só um estresse a mais e não adianta explicar para as pessoas.

Tal qual a palavra autista foi ressignificada, talvez seja melhor ressignificar do que ficar dando murro na ponta da faca (acertei a expressão?).

Enfim, só para não passar batido, foto com a camiseta que minha mãe pegou para mim em um evento de autismo em Campo Grande (MS).

Quando ganhei, p…

Escrita Maldita: Leitor de terror deixa comentário positivo sobre o livro

Nada como receber um feedback positivo em pleno fim de semana. Neste mês de setembro completa um ano que publiquei a versão digital do livro Escrita Maldita lá na Amazon. É muito bom quando o leitor se conecta tanto com a história que além de comprar a versão impressa do romance, ele também comprou o eBook para Kindle. Foi o que aconteceu com o Uirassu Resende que encontrou informações sobre o livro na internet e me procurou na página do Facebook. Nada como receber um comentário de um leitor que é apaixonado pelo gênero do terror e que gosta de escritores que abriram as portas para essa literatura.


“Eu tenho mais de 40 anos. Já li muita coisa de vários gêneros e tudo o que há de principal em termos de terror, de H. P. Lovecraft a Stephen King, de Edgar Allan Poe a Peter Straub, quando vejo um livro como o seu, empolga, vejo que ainda há esperança para o gênero atualmente!” – Uirassu Resende

Confira o comentário deixado pelo leitor lá na Amazon:


Genial! Top! Tenho as versões impressa e digital desta excelente trama!

Ben Oliveira, sangue novo na literatura de suspense, nos oferece a estória claustrofóbica de um escritor enredado numa teia de sucesso e maldição, realidade e loucura, com elementos da cultura pop e influências de mestres como Stephen King e Ira Levin.

Impossível parar de ler, tenso do início ao fim, as cenas e sensações criam vida perante nossos olhos de tão efetivamente descritas pelo autor, até a conclusão chocante! Imperdível!

Ainda não leu Escrita Maldita? Aproveite para comprar o eBook disponível para Kindle: http://amzn.to/2jW1ONY



Confira a sinopse do livro:


Após se tornar um best-seller com seu romance de terror de estreia, Daniel Luckman está prestes a realizar um sonho: escrever um livro com Laurence Loud, um dos melhores escritores de horror dos últimos tempos. Quando o colega põe os pés em sua casa, coisas estranhas começam acontecer. A linha entre a ficção e a realidade, a loucura e a sanidade, os pesadelos e as alucinações se dissolvem. Uma história de mistérios, passados sombrios e amor. Quando dois escritores de terror se juntam para escrever uma história, tudo pode acontecer.

O processo de criação pode ser intenso, as emoções podem ficar confusas. Você estaria disposto a sacrificar tudo pelos seus sonhos?

Sobre o autor


Ben Oliveira é escritor, redator freelancer, blogueiro e jornalista por formação. Tem contos publicados na Amazon e em diversas coletâneas e é autor do livro de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1), disponível no Wattpad e do livro Escrita Maldita, publicado na Amazon. Nasceu em 1989, morou grande parte da vida em Campo Grande (MS) e atualmente vive em Blumenau (SC). Mantém o blog www.benoliveira.com.

Lembrando, para quem ainda não viu, durante essa semana rolou uma entrevista comigo lá no blog Tomo Literário!

Para quem gosta de mini contos, publiquei alguns em inglês lá no Sweek

Comentários