Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: Jurassic Park – Michael Crichton

Jurassic Park (O Parque dos Dinossauros) foi uma leitura nostálgica para mim. À medida que me aventurava pelas páginas do romance, foi como se eu desenrolasse várias memórias relacionadas ao universo ficcional dos dinossauros, popularizado pela adaptação cinematográfica dirigida por Steven Spielberg, em 1993. O livro de ficção científica escrito por Michael Crichton foi republicado em 2015, pela Editora Aleph, com tradução de Marcia Men.


Compre o livro Jurassic Park (Michael Crichton): https://amzn.to/2pKUq7R

Mais do que entretenimento para os amantes de dinossauros, Jurassic Park é um conto caucionário sobre ciência, genética, ética e ambição humana. Hammond é um homem rico que idealiza um parque de diversão com dinossauros reais, sem se dar conta dos potenciais perigos de dar vida às criaturas.

Antes da abertura do parque, uma equipe de profissionais é convidada a visitar a Ilha Nublar, na Costa Rica, entre eles um matemático que alerta sobre as chances do projeto se tornar caótico e…

Lançamento: Uma Breve História dos Zumbis – Eliel Barberino

Os mortos-vivos estão presentes em várias narrativas e continuam despertando o interesse das pessoas. Após a publicação do livro A Era dos Mortos-Vivos, o estudioso da temática, Eliel Barberino aposta em mais uma obra sobre o assunto: Uma Breve História dos Zumbis, lançada pela Mésmer Edições, neste outubro de 2017. Aproveita o clima de Halloween e vem conhecer um pouco mais sobre o lançamento.


Confira a sinopse do livro Uma Breve História dos Zumbis:


Os Zumbis hoje em dia são os queridinhos da mídia. Estrelam não somente filmes, mas games, séries, quadrinhos e estão até mesmo presentes em cursos universitários. O especialista em zumbis Eliel Barberino nos apresenta o monstro como um fenômeno cultural amplo, que abrange não somente o campo da arte ficcional, mas que se estende até à psicologia, à antropologia e mesmo à religião - remetendo necessariamente à mitologia. Nessa obra, as origens dessas criaturas serão buscadas muito além do folclore haitiano e dos filmes de Hollywood. A tese principal do livro é que o zumbi com sua cosmologia do apocalipse é um remanescente dos mitos tradicionais numa sociedade secularizada. O autor num trabalho original e instigante, investiga a História dos mortos-vivos desde a Antiguidade aos dias atuais, tentando entender como esse fenômeno folclórico e psicológico característico das comunidades humanas – nosso medo dos mortos e nossa reflexão sobre nossa extinção – veio desembocar nos mortos-vivos modernos.

Sobre o autor – Eliel Barberino nasceu no Rio de Janeiro em 1983. Estudou Ciências Sociais na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pesquisador independente e entusiasta, tem se destacado como um dos principais especialistas em Zumbiologia. Publicou em 2016 a obra A Era dos Mortos-Vivos: zumbis, mito, modernidade (Cultura em Letras Edições). O livro é uma análise filosófica do zumbi como fenômeno cultural, que apresenta a questão do Apocalipse zumbi como metáfora das crises do mundo moderno. Eliel Barberino nasceu no Rio de Janeiro em 1983. Estudou Ciências Sociais na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pesquisador independente e entusiasta, tem se destacado como um dos principais especialistas em Zumbiologia. Publicou em 2016 a obra A Era dos Mortos-Vivos: zumbis, mito, modernidade. O livro é uma análise filosófica do zumbi como fenômeno cultural, que apresenta a questão do Apocalipse zumbi como metáfora das crises do mundo moderno.

Relembre a entrevista publicada aqui no blog: Eliel Barberino, seu livro e zumbis como fenômeno cultural 

O livro pode ser encontrado no site da Mésmer Edições.

Comentários

Mais lidas da semana