quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

10 Curiosidades sobre R. L. Stine, escritor de livros de terror infantojuvenil

Você pode nunca ter lido nenhum livro do R. L. Stine (Robert Lawrence Stine), mas se foi o tipo de criança ou adolescente que adorava passar o dia assistindo canais voltados para este público, dificilmente não assistiu algumas de suas histórias adaptadas para a televisão, como Goosebumps e A Hora do Arrepio.

Com centenas de histórias publicadas, os livros voltados para o público infantil do escritor norte-americano têm um cuidado de não tocar em pontos realistas que poderiam ser assustadores para as crianças, como divórcio, uso de drogas e abusos. R. L. Stine brinca com a fantasia e o suspense em suas obras e se orgulha de ter feito milhões de crianças do mundo se interessarem por leitura.


Confira 10 Curiosidades sobre o escritor R. L. Stine:


1) Assim como William Peter Blatty (autor de O Exorcista), R. L. Stine começou a escrever histórias de comédia. Em entrevista ao Reading Rockets, o escritor contou que o seu primeiro livro se chamava Como Ser Engraçado (How To Be Funny), entre cerca de cem outros livros de piadas e de ter uma revista de humor chamada Bananas durante dez anos. O autor assinava como Jovial Bob Stine.

“Era (um livro) sobre como dar risadas na mesa de jantar e como arrancar risadas no colégio. Os pais odiavam esse livro […] Foi tudo o que sempre quis fazer. Não podia acreditar. Quando isso terminou, eu achei que eu simplesmente ficaria de lado pelo resto da minha carreira. Foi isso. Eu já fiz o que queria fazer. Não tinha ideia do que estava por vir” – R. L. Stine 

2) Segundo a Scholastic, R. L. Stine não foi um estudante nota dez e não estudava muito, mas ele amava escrever. Stine começou escrever aos nove anos de idade e se considerava uma criança estranha. Desde a infância, ele ficava em seu quarto escrevendo em uma velha máquina de escrever que ele encontrou no sótão. Ao Reading Rockets, ele disse que quando as crianças o perguntam se os professores o encorajavam a escrever, como ele levava seus escritos para o colégio, na verdade, eles o pediam para parar.

3) O autor escreve cerca de 2 mil palavras por dia e conta que apesar de amar escrever, ele sempre escreve pensando no seu público-leitor. Em entrevista ao Slate, ele mencionou que odeia quando autores falam para as crianças escreverem com o coração ou só coisas que elas sabem.

“Eu nunca escrevo para mim mesmo [...]  Eu nunca escrevi uma única palavra do meu coração. Eu escrevo para entreter as pessoas. Eu acho que é um conselho mortal de autores para crianças” – R. L. Stine

4) R. L. Stine é casado com a escritora e editora Jane Waldhorn. Jane é paga para editar o manuscrito de R. L. Stine, antes do material ser enviado para avaliação da Scholastic. Eles estão há anos na editora Scholastic, onde ela foi a chefe dele durante quatro anos.


5) R. L. Stine contou ao The Verge que quando os livros da série Goosebumps foram lançados, não havia muita publicidade e eles ficaram nas estantes por cerca de três meses e que se fosse nos dias atuais, provavelmente teriam sido removidos das livrarias e ele seria considerado um fracasso.

“As livrarias eram mais pacientes naqueles dias, e depois de cerca de três ou quatro meses, acho que (Goosebumps) foi descoberto por crianças. E a coisa toda aconteceu no boca a boca. Eram apenas crianças contando para crianças [...] Eu acho que assim começaram as grandes manias de livros, não por publicidade. Você não pode realmente forças as crianças a lerem algo que elas não querem. Harry Potter começou da mesma forma, eu penso. Crianças contando para crianças, em todo o mundo. Essa é a parte incrível” – R. L. Stine

6) Com mais de 300 livros publicados, R. L. Stine já foi chamado de “Stephen King para crianças”. Ele acredita que cada escritor tem a sua velocidade e que nem sempre acelerar ou desacelerar afeta a qualidade da escrita.

“Por que eu escrevo esses livros assustadores? Eu apenas gosto de assustar as pessoas!” – R. L. Stine

7) Questionado sobre quando ele decidiu escrever livros assustadores e se foi inspirado por algum filme ou série, ele contou que sempre gostou de filmes e livros de terror. Em seu site, o escritor contou que começou a ler histórias em quadrinhos de terror desde a infância, como Os Contos da Cripta e The Vault of Horror. E que quando assistia filmes de terror, ele e o irmão nunca ficavam assustados e sempre riam.

8) O primeiro romance de terror infantil escrito por R. L. Stine se chama Blind Date, um best-seller instantâneo e foi seguido por tantos outros, além das séries Rua do Medo, Goosebumps e A Hora do Arrepio.

“Eu disse para mim mesmo, 'Esqueça as coisas engraçadas. As crianças gostam de ser assustadas” – R. L. Stine

9) Até o momento, já foram vendidos mais de 400 milhões de cópias dos livros de R. L. Stine e eles já foram traduzidos para 35 idiomas.

10) Além das séries homônimas Goosebumps e A Hora do Arrepio e do filme Goosebumps: Monstros e ArrepiosGoosebumps: Horrorland, que está em fase de pré-produção, em 2015, o seu romance Eye Candy foi adaptado para uma série televisiva da MTV, mas foi cancelada.

E aí, gostou das curiosidades sobre o R. L. Stine? Gosta dos livros do escritor? Compartilhe o post nas redes sociais!

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad.

2 comentários:

  1. Quem me dera ter a força de vontade de escrever 2000 palavras por dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miss Deblogger.
      Acredito que é uma questão de disciplina. Se você colocar como uma meta diária – não precisa começar com 2 mil palavras, mas você vai se acostumando e aumentando a quantidade e a velocidade gradualmente.
      Abraço e obrigado pela visita

      Excluir

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram