Pular para o conteúdo principal

Destaques

5 Trechos do livro Cérebro e Meditação (Wolf Singer e Matthieu Ricard)

Um bate-papo entre um monge budista e um neurobiologista sobre mente, consciência, meditação e demais assuntos relacionados ao funcionamento cerebral e bem-estar. Essa é a proposta do livro Cérebro e Meditação: Diálogos entre o budismo e a neurociência, dos autores Wolf Singer e Matthieu Ricard, publicado no Brasil pela editora Alaúde, em 2018, com tradução de Fernando Santos.


Entre convergências e divergências, os dois estudiosos da mente discutem questões filosóficas e biológicas do funcionamento do pensamento. Somos naturalmente bons ou somos influenciados por nossos ambientes e pela formação cerebral? De um lado a ciência moderna e do outro a tradição oriental sobre como percebemos a realidade.

Resultado de conversas durante oito anos entre o neurocientista Wolf Singer e o monge Matthieu Ricard, longe de responder as perguntas de forma fechada, o livro abre possibilidades de pensamento e reflexão e através da ciência e do budismo, nos lembra que nosso funcionamento cerebral é mais…

10 Curiosidades sobre R. L. Stine, escritor de livros de terror infantojuvenil

Você pode nunca ter lido nenhum livro do R. L. Stine (Robert Lawrence Stine), mas se foi o tipo de criança ou adolescente que adorava passar o dia assistindo canais voltados para este público, dificilmente não assistiu algumas de suas histórias adaptadas para a televisão, como Goosebumps e A Hora do Arrepio.

Com centenas de histórias publicadas, os livros voltados para o público infantil do escritor norte-americano têm um cuidado de não tocar em pontos realistas que poderiam ser assustadores para as crianças, como divórcio, uso de drogas e abusos. R. L. Stine brinca com a fantasia e o suspense em suas obras e se orgulha de ter feito milhões de crianças do mundo se interessarem por leitura.


Confira 10 Curiosidades sobre o escritor R. L. Stine:


1) Assim como William Peter Blatty (autor de O Exorcista), R. L. Stine começou a escrever histórias de comédia. Em entrevista ao Reading Rockets, o escritor contou que o seu primeiro livro se chamava Como Ser Engraçado (How To Be Funny), entre cerca de cem outros livros de piadas e de ter uma revista de humor chamada Bananas durante dez anos. O autor assinava como Jovial Bob Stine.

“Era (um livro) sobre como dar risadas na mesa de jantar e como arrancar risadas no colégio. Os pais odiavam esse livro […] Foi tudo o que sempre quis fazer. Não podia acreditar. Quando isso terminou, eu achei que eu simplesmente ficaria de lado pelo resto da minha carreira. Foi isso. Eu já fiz o que queria fazer. Não tinha ideia do que estava por vir” – R. L. Stine 

2) Segundo a Scholastic, R. L. Stine não foi um estudante nota dez e não estudava muito, mas ele amava escrever. Stine começou escrever aos nove anos de idade e se considerava uma criança estranha. Desde a infância, ele ficava em seu quarto escrevendo em uma velha máquina de escrever que ele encontrou no sótão. Ao Reading Rockets, ele disse que quando as crianças o perguntam se os professores o encorajavam a escrever, como ele levava seus escritos para o colégio, na verdade, eles o pediam para parar.

3) O autor escreve cerca de 2 mil palavras por dia e conta que apesar de amar escrever, ele sempre escreve pensando no seu público-leitor. Em entrevista ao Slate, ele mencionou que odeia quando autores falam para as crianças escreverem com o coração ou só coisas que elas sabem.

“Eu nunca escrevo para mim mesmo [...]  Eu nunca escrevi uma única palavra do meu coração. Eu escrevo para entreter as pessoas. Eu acho que é um conselho mortal de autores para crianças” – R. L. Stine

4) R. L. Stine é casado com a escritora e editora Jane Waldhorn. Jane é paga para editar o manuscrito de R. L. Stine, antes do material ser enviado para avaliação da Scholastic. Eles estão há anos na editora Scholastic, onde ela foi a chefe dele durante quatro anos.


5) R. L. Stine contou ao The Verge que quando os livros da série Goosebumps foram lançados, não havia muita publicidade e eles ficaram nas estantes por cerca de três meses e que se fosse nos dias atuais, provavelmente teriam sido removidos das livrarias e ele seria considerado um fracasso.

“As livrarias eram mais pacientes naqueles dias, e depois de cerca de três ou quatro meses, acho que (Goosebumps) foi descoberto por crianças. E a coisa toda aconteceu no boca a boca. Eram apenas crianças contando para crianças [...] Eu acho que assim começaram as grandes manias de livros, não por publicidade. Você não pode realmente forças as crianças a lerem algo que elas não querem. Harry Potter começou da mesma forma, eu penso. Crianças contando para crianças, em todo o mundo. Essa é a parte incrível” – R. L. Stine

6) Com mais de 300 livros publicados, R. L. Stine já foi chamado de “Stephen King para crianças”. Ele acredita que cada escritor tem a sua velocidade e que nem sempre acelerar ou desacelerar afeta a qualidade da escrita.

“Por que eu escrevo esses livros assustadores? Eu apenas gosto de assustar as pessoas!” – R. L. Stine

7) Questionado sobre quando ele decidiu escrever livros assustadores e se foi inspirado por algum filme ou série, ele contou que sempre gostou de filmes e livros de terror. Em seu site, o escritor contou que começou a ler histórias em quadrinhos de terror desde a infância, como Os Contos da Cripta e The Vault of Horror. E que quando assistia filmes de terror, ele e o irmão nunca ficavam assustados e sempre riam.

8) O primeiro romance de terror infantil escrito por R. L. Stine se chama Blind Date, um best-seller instantâneo e foi seguido por tantos outros, além das séries Rua do Medo, Goosebumps e A Hora do Arrepio.

“Eu disse para mim mesmo, 'Esqueça as coisas engraçadas. As crianças gostam de ser assustadas” – R. L. Stine

9) Até o momento, já foram vendidos mais de 400 milhões de cópias dos livros de R. L. Stine e eles já foram traduzidos para 35 idiomas.

10) Além das séries homônimas Goosebumps e A Hora do Arrepio e do filme Goosebumps: Monstros e ArrepiosGoosebumps: Horrorland, que está em fase de pré-produção, em 2015, o seu romance Eye Candy foi adaptado para uma série televisiva da MTV, mas foi cancelada.

E aí, gostou das curiosidades sobre o R. L. Stine? Gosta dos livros do escritor? Compartilhe o post nas redes sociais!

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad.

Comentários

  1. Quem me dera ter a força de vontade de escrever 2000 palavras por dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Miss Deblogger.
      Acredito que é uma questão de disciplina. Se você colocar como uma meta diária – não precisa começar com 2 mil palavras, mas você vai se acostumando e aumentando a quantidade e a velocidade gradualmente.
      Abraço e obrigado pela visita

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana