Pular para o conteúdo principal

Destaques

Companhia das Letras aposta em livro de contos clássicos de terror

O livro Contos Clássicos de Terror vai reunir histórias de escritores internacionais, como Shirley Jackson, Stephen King, Edgar Allan Poe, Robert Louis Stevenson e H. P. Lovecraft e escritores brasileiros João do Rio, Lygia Fagundes Telles e Machado de Assis. A obra organizada por Julio Jeha tem previsão de lançamento no dia 22 de novembro de 2018.


Na Amazon, o livro já está em pré-venda, com lançamento previsto para o dia 05 de dezembro de 2018. Contos Clássicos de Terror terá 408 páginas e será publicado em edição de capa dura.

Compre Contos Clássicos de Terror: https://amzn.to/2BnSqt7

Confira a sinopse de Contos Clássicos de Terror: 
Transitando entre o gótico, o horror e o terror — mas sem se afiliar a nenhuma dessas categorias com exclusividade —, os dezenove contos deste livro reúnem o melhor das histórias de medo. De Machado de Assis e João do Rio a Lygia Fagundes Telles; de Edgar Allan Poe e Robert Louis Stevenson a Stephen King, grandes nomes da literatura mostram ao leitor tod…

Resenha: Mostre Seu Trabalho – Austin Kleon

É mais difícil se manter no caminho do que descobrir a direção certa. Esse pensamento martelava em minha cabeça enquanto eu lia o livro Mostre Seu Trabalho (Show Your Work!), do Austin Kleon, publicado no Brasil pela editora Rocco. Quando se tratam de profissões criativas, como a escrita e a arte, há tantas coisas que podem acontecer, porém a realidade pode ser assombrosa nos primeiros anos e desistir parece a opção mais fácil.


Encontre o livro: http://amzn.to/2tzouYV

Para quem está à procura de gás criativo, Austin Kleon sabe bem o que dizer. O livro traz uma síntese de suas ideias. Embora seja uma leitura bem rápida e direta, Mostre Seu Trabalho é o tipo de obra que podemos guardar em um lugar quando estivermos passando por uma daquelas terríveis crises existenciais relacionadas ao ofício.

Não há nenhum conselho surpreendente no livro, mas isso não tira o seu valor, pelo contrário. Às vezes, tudo o que precisamos ouvir, nós já sabemos e só nos esquecemos ou não queremos colocar em evidência. Sempre que penso em promoção do meu próprio trabalho, por exemplo, tento imaginar o que faria por alguma empresa. Parece loucura, porém muitas pessoas travam na hora de fazer algo por elas mesmas. Não é tão estranho ver pessoas na área da escrita e arte que trabalham com comunicação e quando se trata de bolar estratégias de autopromoção e marketing pessoal, elas congelam e não fazem metade do que fariam se fosse para um cliente.

“O sucesso da noite para o dia é um mito. Pesquisa a história da maioria desses casos de sucesso repentino e você encontrará uma década de trabalho e perseverança. Construir um bom trabalho demanda tempo – uma vida, na verdade –, mas felizmente não é necessário esse tempo todo de uma vez. Esqueça as décadas, os anos e os meses. Foque os dias” – Austin Kleon, Mostre Seu Trabalho

Ninguém precisa ir tão longe para encontrar inspiração e cultivar a criatividade. No livro Roube Como Um Artista, Austin Kleon compartilha um pouco do seu processo e em Mostre Seu Trabalho não é tão diferente. As duas leituras podem ser complementares e revelam não só como podemos repensar questões relacionadas aos nossos trabalhos e como compartilhar com as outras pessoas de maneira que não se torne algo forçado e provoque o efeito contrário, como também nos ajuda a entender como seus livros entraram para a lista de mais vendidos e como ele consegue balancear sua vida profissional e a vida pessoal.

O marketing é ponto fundamental na vida de artistas (fica aqui mais uma indicação de leitura: Onde Nascem os Gênios, do Eric Weiner – no livro, o autor mostra como a divulgação sempre foi decisiva no sucesso e reconhecimento de artistas, assim como os contatos e os investimentos financeiros). Você pode ter o trabalho mais criativo do mundo, mas se ninguém conhecer, como é que as pessoas vão valorizar? Nem sempre se trata somente de ter reconhecimento. A visibilidade de projetos criativos pode ajudar a torná-los possíveis, por meio de plataformas de financiamento coletivo, apadrinhamento e de um público fiel que está sempre ligado nas suas produções e lançamentos.

“Se só está mostrando seu próprio material na internet, está fazendo tudo errado. Você tem que ser um elo [...] Se você quer ter, tem que dar. Se quer ser notado, tem que perceber. Cale a boca e ouça de vez em quando. Seja cuidadoso. Seja atencioso. Não se transforme em um spam humano. Seja um nó aberto” – Austin Kleon, Mostre Seu Trabalho

Austin Kleon sabe ir direto ao ponto. Sua sinceridade é cativante. O autor critica spam humano – algo tão comum no meio literário. Se você quer atrair leitores e acaba afastando, enviando mensagens indesejadas, isso pode se tornar um problema. Em redes sociais, enviar propagandas para pessoas desconhecidas, além de não gerar resultados positivos, pode te fazer perder a conta definitivamente ou à suspensão. A internet pode ser uma ferramenta mais barata do que métodos tradicionais de propaganda quando é bem usada. Uma forma interessante de entender o que faz sucesso ou não, é observando o que outros profissionais e empresas estão fazendo e não ignorar o seu público. Alguns marketeiros recomendam a regra do 80/20 (para 80% do que você publica, 20% você pode usar para autopromoção, por exemplo, entre uma série de variações que podem ser aplicadas).

Uma das práticas recomendadas pelo autor é o da criação de uma lista de e-mails, na qual as pessoas devem assinar por vontade própria e você não pode adicionar contatos sem a permissão. Apesar do conhecimento de marketing e comunicação fazer bastante diferença, usando o bom senso você pode se livrar de muitos problemas. Às vezes, ao tentar cativar o público, você corre o risco de perdê-lo. É como receber ligações indesejadas de telemarketing ou receber visitas de vendas, quando tudo o que você quer é estar em paz. Existe uma diferença quando há um interesse recíproco ou uma curiosidade pelo seu trabalho e quando você está empurrando um serviço ou produto indesejado. Muita gente leva essa dica para o lado pessoal, mas é um conceito de marketing mais humano (marketing de permissão).

“Se você olha para artistas que conseguiram manter carreiras a vida inteira, detecta o mesmo padrão: todos conseguiram perseverar, independentemente de sucesso ou falha” – Austin Kleon, Mostre Seu Trabalho 

Como pode um livro tão enxuto levantar tantas ideias que podem ser refletidas e aplicadas? Mostre Seu Trabalho pode te guiar se você estiver se sentindo perdido na sua jornada criativa. Não há nada de excepcional nas palavras do autor, mas quando você escuta alguém com experiência, que sabe o que está falando, isso te ajuda a evitar algumas situações frustrantes, reconhecer etapas e direcionar suas energias para as coisas que importam. Independente da atividade criativa, vale a pena conferir as dicas do Austin Kleon e refletir que, apesar de jornadas serem diferentes e de cada um encontrar o seu próprio caminho para o sucesso, existem pontos em comum nas estratégias adotadas por algumas pessoas. Quem trabalha com público, precisa estar sempre atento às mudanças e com a internet e redes sociais, muita coisa tem mudado em uma velocidade frenética, todavia, a fundação permanece a mesma. Ser útil e relevante ainda é uma das melhoras formas de você ser notado, receber atenção positiva e mostrar o seu trabalho.

Conheça também: Roube Como Um Artista – Austin Kleon



Sobre o autor – Austin Kleon é um escritor que desenha. Autor dos bestsellers Roube como um artista e Roube como um artista – O diário, seu trabalho tem sido destaque no The Wall Street Journal e no site 20x200.com. Ele fala sobre criatividade e arte online para organizações como SXSW, TEDx e The Economist. Mora em Austin, Texas. Conheça mais sobre o autor em seu site oficial: https://austinkleon.com/

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad.

Assista ao vídeo A Morte do Artista:

Comentários

  1. Ótima resenha! Eu sempre ouço falar do Austin Kleon e tenho bastante curiosidade de ler algo dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol! Vai na fé. Os livros dele são bem enxutos, mas servem como catalisadores para a criatividade. Existem tantas coisas que são tão óbvias, que se você folhear o livro, talvez não sinta vontade de comprar... Mas por experiência própria, ao longo da vida, vez ou outra nos confrontamos com crises criativas. Às vezes, precisamos de uma sacudida e de alguém que nos lembre que estamos no caminho certo.
      Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana