Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: O Sol Ainda Brilha – Anthony Ray Hinton

Liberdade é uma palavra duvidosa, mas talvez faça mais sentido quando somos mais privados dela ainda. No livro O Sol Ainda Brilha (The Sun Does Shine), escrito por Anthony Ray Hinton com Lara Love Hardin, o leitor é apresentado à história trágica de um homem que passou 30 anos no corredor da morte por assassinatos que não cometeu. A obra foi publicada no Brasil pela Editora Vestígio, em 2019, com tradução de Luis Reyes Gil.


Compre o livro O Sol Ainda Brilha (Anthony Ray Hinton com Lara Love Hardin): https://amzn.to/2qLwYeP

Quem poderá dizer que é realmente livre? Ou que acredita que a justiça sempre acerta? O Sol Ainda Brilha pode servir como um conto caucionário sobre o sistema judiciário, especialmente em regiões com penas mais severas. O autor nos faz refletir sobre a existência de outras pessoas inocentes que também foram mandadas para o corredor da morte.

“Os sons à noite davam a impressão de se estar no meio de um filme de horror – criaturas rastejando, homens gemendo, gritando ou…

Freud for Beginners

Andando em Viena, Aústria, conhecendo os pontos turísticos da cidade, entrei na loja do Museu do Freud. Devido à falta de tempo não foi possível visitar o local em que Freud trabalhou e morou em grande parte da sua vida, mas foi dentro da loja cheia de souvenirs e livros sobre a vida de Freud, obras do psicanalista e outros livros da área, que comprei o livro Freud for Beginners (editora Pantheon) e aprendi de forma simples e didática sobre a vida fascinante de Freud.

Livro sobre Freud

Escrito pelo romancista canadense Richard Appignanesi e ilustrado pelo latino americano Oscar Zarate, o livro introduz o leitor à vida e descobertas revolucionárias do 'pai da Psicanálise', Sigmund Freud.

Originalmente publicado em 1979, por meio de ilustrações e texto, o livro narra desde a infância do psicanalista e o relacionamento com sua família, a formação médica de Freud, que queria ser um cientista, não um doutor, os conceitos e pesquisas realizadas, casos interessantes acompanhados e estudados, até a morte dele em 1939, aos 83 anos de idade, por causa da piora do seu câncer bucal.

O livro não substituiu a necessidade de andar pela casa e observar onde o psicanalista viveu com a família por cerca de 50 anos e escreveu suas obras, mas de forma prazerosa preencheu o vazio superficial e a escuridão que habitavam em minha mente sobre um revolucionário que deveria ser conhecido por todos, não somente estudantes e profissionais da área. Fica a dica de leitura.

Leia também:

Contribuições de Freud para a Cultura Ocidental

Documentário relata vida e descobertas de Sigmund Freud

Resenha - A Lógica da Emoção

Resenha Eros e Civilização - Herbert Marcuse

Comentários

Mais lidas da semana