Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Lançamento de Sonho e Pó - Ismael Machado


Ontem, 25 de abril de 2013, aconteceu o lançamento do livro de poemas Sonho e Pó, escrito por Ismael Machado e assinado sob seu pseudônimo William Whitman. O evento aconteceu no Memorial da Cultura e Cidadania, em Campo Grande (MS). 

Aproveitei para comprar um exemplar para mim. Já estou ansioso para ler o livro, mas ainda estou com outras leituras na frente. Assim que eu tiver alguma impressão sobre o conteúdo da obra, compartilharei minhas impressões. Até o momento, tudo o que eu posso dizer é sobre a qualidade gráfica do livro, publicado pela Editora Life. A capa do livro é linda!

Comentários

Mais lidas da semana