Pular para o conteúdo principal

Destaques

Happy Old Year: Filme explora a linha tênue entre o desapego e a nostalgia

O filme tailandês Happy Old Year , de 2019, nos faz pensar sobre as relações que construímos com as coisas que guardamos ao longo da vida. Com direção e roteiro de Nawapol Thamrongrattanarit, a obra está disponível na Netflix. Chutimon Chuengcharoensukying interpreta Jean, uma mulher que deseja fazer um escritório em sua casa, mas se dá conta de que há uma pilha de objetos inutilizados pela casa. Interessada e inspirada pelo minimalismo, se dependesse só dela, ela colocaria tudo em sacos de lixo e jogaria fora, o que ela descreve como buracos negros, porém, à medida que ela coloca o seu plano em ação, Jean percebe que não será tão fácil como imaginava. Com a resistência da família a mudar, Jean encara de frente sua missão, doa em quem doer. O que deveria ser fácil e prático para ela, cuja necessidade é vista até mesmo como egoísmo, acaba se desdobrando em várias situações, fases e etapas conforme ela mergulha nas histórias, memórias e emoções que estão vinculadas aos objetos, especialm

Resenha: Por que escrevo? – Mistérios da Criação Literária

Por que escrevo? – Mistérios da Criação Literária é o primeiro volume de uma série de cinco livros organizados por José Domingos de Brito, publicados com o patrocínio da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, com a proposta de investigar e lançar luz sobre o ofício do escritor, suas manias, conselhos e incentivar quem deseja seguir esta jornada.

O livro se propõe a responder a pergunta de título feita a escritores clássicos e contemporâneos: Por que escreve? As respostas do questionamento deram origem a esta coletânea de depoimentos e bibliografia resumida. Ideal para quem quer saber mais sobre a vida desses escritores brasileiros, latino-americanos e de outras nacionalidades, suas histórias de vida, obras mais conhecidas, prêmios literários recebidos e informações relevantes que permitem ao leitor se aprofundar no assunto.

Lista de Escritores cujos depoimentos e bibliografias estão presentes no livro Por Que Escrevo – Mistérios da Criação Literária:

– Adélia Prado; Adolfo Bioy  Casares; Affonso Romanto de Sant’Anna; Agustina Bessa-Luís;

– Alain Robbe-Grillet;  Alberto Moravia; Aldous Huxley; Alejo Carpentier; Allen Ginsberg;

– Amos Oz; Antonio Callado; António Lobo Antunes; Antônio Torres; Ariano Suassuna;

– Armando Freitas Filho; Augusto Abelaire; Augusto dos Anjos; Augusto Roa Bastos;

– Autran Dourado; Bernardo Ajzenberg; Blaise Cendrars; Camilo José Cela;

– Carlos Drummond de Andrade; Carlos Fuentes; Carlos Heitor Cony; Clarice Lispector;

– Cláudio Willer; Daniel Piza; Darcy Ribeiro; Dias Gomes; Don DeLillo; Doris Lessing;

– Eduardo Galeano; Érico Veríssimo; Ernesto Sábato; Esdras do Nascimento; Fernando Bonassi;

– Fernando Gabeira; Fernando Pessoa; Fernando Sabino; Ferreira Gullar; Floriano Martins;

– François Mauriac; Friedrich Dürrenmatt; Gabriel García Márquez; García Lorca; George Orwell;

– Glauber Rocha; Gore Vidal; Graciliano Ramos; Graham Greene; Günter Grass; Hilda Hist;

– Ignácio de Loyola Brandão; Isabel Allende; Italo Calvino; Javier Marías; Jean-Paul Sartre;

– João Antonio; João Cabral de Meto Neto; João Ubaldo Ribeiro; Jorge Amado; Jorge Luis Borges;

– José Cardoso Pires; José Donoso; José J. Veiga; José Paulo Paes; José Saramago; Joyce Carol Oates;

– Juan Carlos Onetti; Juan Gelman; Juan Rulfo; Julio Cortázar; Lawrence Durrell; Lêdo Ivo;

– Lezama Lima; Lúcio Cardoso; Luiz Antonio de Assis Brasil; Lya Luft; Lygia Fagundes Telles;

– Manoel de Barros; Manuel Bandeira; Marcelino Freire; Marcelo Rubens Paiva; Márcio de Souza;

– Marcos Rey; Marguerite Duras; Marilene Felinto; Mario Benedetti; Mário Chamie; Mário de Andrade;

– Mario Vargas Llosa; Máximo Gorki; Millôr Fernandes; Moacyr Scliar; Monteiro Lobato; Murilo Rubião;

– Nélida Piñon; Norman Mailer; Octavio Paz; Paul Auster; Paulo Bomfim; Paulo Coelho; Paulo Francis;

– Pedro Shimose; Rachel de Queiroz; Raduan Nassar; Rafael Alberti; Ricardo Piglia; Roland Barthes;

– Samuel Beckett; Saul Below; Sérgio Milliet; Sidney Sheldon; Truman Capote; Umberto Eco;

– Valêncio Xavier; Waly Salomão; William Faulkner; William Kennedy; Wole Soyinka.

Ao final do livro, José Domingos de Brito apresenta uma bibliografia resumida, na qual ele orienta os leitores sobre livros relacionados à escrita e criação literária e indica quais são os seus pontos fortes e fracos. Entre os livros recomendados estão:

–Negociando com os mortos: a escritora escreve sobre seus escritos, de Margaret Atwood;

– Cartas a um jovem escritor e suas respostas, de Mário de Andrade e Fernando Sabino;

– A sedução da palavra, de Affonso Romano de Sant’Anna;

A criação literária, de Massaud Moisés;

Sobre o ofício do escritor, de Arthur Schopenhauer.

Recomendo o livro para escritores, jornalistas, amantes dos livros, estudantes de Letras, profissionais do meio literário e interessados em aprender mais sobre grandes autores da literatura nacional e literatura internacional e entender um pouco os Mistérios da Criação Literária.

Leia também: Resenha Como Escrevo? - Mistérios da Criação Literária

Comentários

Mais lidas da semana