Pular para o conteúdo principal

Destaques

The Good Detective: Série coreana policial sobre antigo caso e a busca pela verdade

The Good Detective é uma série coreana policial que aborda um caso antigo, cujo julgamento levou à sentença de condenação de morte do acusado. Um detetive novato no departamento e um veterano se juntam para descobrir se aconteceram falhas nas investigações policiais. A série está disponível na Netflix . Com 16 episódios em sua primeira temporada, três personagens se destacam: o detetive que participou da investigação do caso, Kang Do Chang (Son Hyeon-ju) , o jovem detetive Oh Ji Hyuk (Seung-jo Jang) e a jornalista investigativa Jin Seo Kyung (Elliya Le) . Quando um novo caso de um suposto assassino confesso da filha do homem condenado ganha a atenção da mídia, muitas dúvidas pairam no ar sobre as motivações e os possíveis envolvidos, fazendo com que os detetives discretamente se aprofundassem nas investigações, mesmo sabendo que poderiam prejudicar as próprias carreiras. Kang é movido pela consciência pesada de ter sido parte do caso do condenado possivelmente inocente sofrer pena de

12 Quotes sobre Tarot

“Uma leitura de tarot é uma conversa sincronística que emprega o uso deliberadamente aleatório de arte arquetípica para abrir possibilidades, criar autoconsciência e explorar potencialidades na vida dos participantes. Além disso, é muito divertido” – Philippe St Genoux

“A leitura de tarot era sobre descobrir o que seu futuro reservava. Hoje em dia, o tarot ajuda você a criar exatamente o futuro que deseja” – Sasha Graham


“Adivinhação é a busca para entender mais sobre o passado, presente e futuro. Em outras palavras, as leituras de Tarot são uma tentativa de nos entendermos melhor e descobrir como podemos viver melhor no futuro” – Theresa Francis-Cheung


“O Tarot é uma maneira de resolver o que está incomodando você e obter conselhos da fonte mais bem informada – você – de uma maneira que você provavelmente ouvirá” – Rosemary Edghill


“Por todo o seu glamour moderno e por tudo o mais que o Tarot se tornou, teve uma origem bastante humilde; começou como um simples baralho de cartas. Não importa o uso que o Tarot tenha hoje, da percepção psicológica à adivinhação e à arte popular colecionável, ele começou e continua sendo um jogo de cartas. Tentar entender o Tarot sem conhecer esse fato seria como tentar realizar uma cirurgia sem nenhum conhecimento de anatomia. Em ambos os casos, acabamos com um produto mutilado” – Ben Hoshour


“O medo é perigoso, não o tarot. O tarot representa o espectro da condição humana, o bem, o mal, a luz e a escuridão. Não tema os aspectos mais sombrios da condição humana. Compreenda-os. O tarot é um livro de histórias sobre a vida, sobre a grandeza da realização humana e também sobre a feiura de que cada um de nós é capaz” – Benebell Wen


“Usar as cartas de tarot era como quando ele começou a aprender latim. Ele dançou cada vez mais perto daquele momento em que entenderia as frases sem precisar traduzir cada palavra” – Maggie Stiefvater


“As histórias do tarot são a razão de sua existência. Com um baralho de cartas, podemos contar as histórias de onde viemos, como estamos aqui, o que nos espera e o que seremos ou poderemos nos tornar. O Tarot conta a história de que somos feitos à imagem divina e que o mundo (pelo menos o mundo como o experimentamos) é feito à mesma imagem, de modo que, de alguma maneira sutil, Deus, a humanidade e o mundo são todos da mesma forma e são feitos das mesmas coisas. Se isso for verdade, então ser um estudante de tarô é ser um estudante de tudo” – Wald Amberstone


“Parece que essas velhas cartas foram concebidas nas entranhas da experiência humana, no nível mais profundo da psique humana. É a este nível em nós mesmos que elas vão falar” – Sallie Nichols


“Eu acredito em magia. Acredito que nosso destino não está gravado em pedra e que um pensamento é a semente para uma nova vida ou um caminho diferente. Acredito no poder das cartas para iluminar o que você já sabe e despertar a sabedoria dentro de você. Acredito que como pensamos e experimentamos a vida importa e acredito no poder das cartas para mudar nossos pensamentos e, portanto, criar experiências mais positivas. Acredito na magia das cartas para nos inspirar a abandonar velhas ideias e restrições” – Tonya Sheridan 


“Aqui está uma razão pela qual acho que sempre precisamos criar novos baralhos de tarot. Considero os baralhos de tarot semelhantes aos mitos e, portanto, acho que esta citação se aplica: "Os mitos estão tão intimamente ligados à cultura, ao tempo e ao lugar que, a menos que os símbolos, as metáforas, sejam mantidos vivos pela constante recriação através das artes, a vida simplesmente foge deles. ‘Joseph Campbell, O Poder do Mito’” – Barbara Moore


“O Tarot é uma linguagem lírica do encontro da alma com o Universo. Ela surge livremente e, como a dança mais digna, permite que nos expressemos em movimento ao som da música do divino. O rearranjo e leitura do baralho é tão sagrado quanto o mais religioso ritual ou ato de amor. Valorize-o. Confia. Deixe-o adivinhar você” – Marcus Katz

Leia também: 

Twin Flames: Das escolhas quando o juramento de amor e proteção se torna tóxico 

Resenha: O Tarô da Deusa Tríplice – Isha Lerner 

Twin Flames – Nikki Rowe 

Dica de livro: O Tarô de Marselha Revelado 

Twin Flames: Chamas gêmeas devoradas pelo ouroboros – Ben Oliveira 

6 Quotes de Penny Dreadful: Vanessa Ives 

6 Conselhos para Bruxos Iniciantes – Ben Oliveira 

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.


Comentários

Mais lidas da semana