Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: Profissionais antiéticos envolvidos com tratamentos proibidos e perigosos

Quando lancei uma campanha contra tratamentos sem evidências científicas do autismo, tive pouquíssimo apoio. Isso me ajudou a ver quem é quem, quem coloca as cartas na mesa ou não, quem está/estava com medo.


Infelizmente, além de estarmos abertos às ameaças abertas ou veladas, também existe muito silenciamento; muitas famílias fazendo tratamentos que são proibidos e perigosos e profissionais antiéticos que deveriam ser processados e/ou deveriam perder a licença.

Em vários países, isso já deu processos e prisões, mas no Brasil, nada é como deveria ser. Alguém fica chocado de viver no mundo invertido?

Tem gente que adora brincar com fogo. Gente que difama autistas adultos e quase implora por um processo.

Preciso lembrar que essas coisas são crimes? Ah, não sabia? Agora já sabe.

Uma dica: A verdade demora, mas ela sempre vem. Não é que o Xadrez nos ensina algumas coisas?
Quanto à impunidade e a desinformação, pode ter certeza que vou continuar fazendo minha parte de passar informações de …

Resenha: Ursos Perversos – Coletânea de Contos Eróticos Gays

Ursos Perversos é uma coletânea de contos eróticos para quem gosta de histórias com personagens ursos (bears), termo popularizado na cultura gay para designar homens grandes, peludos e que projetam uma imagem bruta e rústica. Organizado pelo escritor Fabrício Viana, com a participação dos autores Alberto de Avyz, Roberto Maty, Tony Goes, Paulo Sérgio Moraes, Sérgio Viula e Vitor Paulino, o livro foi publicado em 2014, pela Editora Orgástica. A coletânea de contos gays possui 120 páginas, com o formato de 14 x 21 cm.

Capa do livro Ursos Perversos: Uma
Coletânea de Contos Pesados.
As ilustrações da capa e contracapa de Ursos Perversos foram feitas por Hoking Bear e representam o que o leitor vai encontrar ao folhear as páginas do livro, personagens com barbas, pelos, barriga, pernas e braços grossos. Geralmente, os ursos não são necessariamente gordos, havendo também magros peludos, mas um ponto em comum é a luta contra a estética gay (homens malhados e depilados).

Recebi o livro de presente do escritor Fabrício Viana. Gosto de livros com temática gay, mas confesso que não estou habituado com a leitura de obras eróticas. Meu conto favorito do livro é o “Menelau, meu urso de asas”, escrito por Alberto de Avys. Das narrativas, a história é a mais viajada, apesar de direta e dinâmica como os leitores deste gênero estão acostumados.

Lembrando que Ursos Perversos: Uma Coletânea de Contos Pesados é recomendável para quem gosta de contos eróticos, não confundir com histórias com temática gay, mas que não têm conteúdos explicitamente sexuais, nas quais os personagens são homossexuais, mas estão mergulhados em dramas, romances e aventuras. Como o próprio subtítulo do livro alerta, as narrativas são pesadas, tanto por representarem personagens que participam ou não da tribo dos ursos, mas que possuem o seu estereótipo, quanto pelo conteúdo sexualmente explícito.

Recomendo o livro para gays que simpatizem com ursos e curiosos, além de gostarem de literatura erótica gls. Fantasias sexuais e desejos se misturam a experiências, onde os tabus, muitas vezes, são deixados de lado e o universo ursino brilha. No conto Meus Dois Ursos, do Fabrício Viana, por exemplo, o protagonista conhece pela primeira vez uma festa de ursos em São Paulo, mesmo sem se sentir muito atraído pelas características dos bears e acaba se envolvendo com um casal.

Alguns contos do livro são mais pesados como O Grande Padre Buda, no qual um homem grande e gordo conta suas mentiras para se aproveitar da inocência e prazer de jovens rapazes, o que para mim não foi nem um pouco excitante, mas quando se trata de fantasias e desejos, pode ter quem se interesse. Já o escritor Tony Goes surpreende com o humor em seu conto Lionella, onde um urso é tão irresistível que é atacado.

O que todos os contos têm em comum? A atração entre homens, em que pelo menos um dos envolvidos tem características ursinas. Mesmo os personagens que ainda não tinham ficado com um urso, depois de experimentarem, passam a desejar mais. Para quem gosta de contos gays, o livro traz histórias onde a imaginação e a narração podem levar o leitor ao êxtase. É interessante notar que os ursos têm uma cultura tão forte no meio gay que eles possuem até mesmo termos próprios dentro de suas comunidades, como Woof, Lontra e Filhote. No entanto, é válido lembrar que nem todos os personagens do livro necessariamente são representantes da comunidade, somente possuem as características que descrevem os adeptos a este estilo de vida, havendo inclusive homens que se envolvem sexualmente com outros, mas são bissexuais e escondem suas preferências sexuais de suas parceiras.

Ursos Perversos é o primeiro livro brasileiro de contos eróticos com personagens ursos. Para quem quiser interagir com os autores e leitores do livro, entre as opções estão a página do livro no Facebook: https://www.facebook.com/ursosperversos e no Skoob – Rede Social para Leitores: https://www.skoob.com.br/livro/374635.

Lista de contos do livro, organizado por autores:

Fabrício Viana – O Mecânico Parrudo; Meus Dois Ursos; O Tarado do Ônibus; O Alemãozinho Barbudo do Sex Shop; O Grande Padre Buda; Barbudos que curtem barbudos; Hipnotizado pelo saco.

Paulo Sérgio Moraes – O Estoquista.

Sérgio Viula – Meu Delicioso Papai Noel.

Alberto de Avys – Menelau, Meu Urso de Asas.

Tony Goes – O Lontra; Lionella.

Vitor Paulino – Minha primeira vez no banheiro.

Roberto Maty – Cat.

Ao final do livro, Fabrício Viana recomenda seus outros livros e portais, sites e blogs com conteúdos, festas e informações sobre encontros de ursos.

Sobre o organizador – Formado em Psicologia, Fabrício Viana é o autor do livro sobre a aceitação da homossexualidade, O Armário: Vida e Pensamento do Desejo Proibido, no qual ele descreve o seu processo de aprendizado sobre a sua própria sexualidade e ajuda o leitor a entender por que alguns gays ficam no armário por anos. Fabrício também é o organizador da coletânea LGBT Orgias Literárias da Tribo.

Sobre os autores convidados:

Paulo Sérgio Moraes – Formado em Cinema, especializou-se nos cursos de Gestão de Pessoas e Administração. Já escreveu peças para teatro e é autor do romance “Condicional”.

Sérgio Viula – Escritor, autor do livro “Em Busca de Mim Mesmo”, no qual relata sua história como um dos fundadores de um grupo cujo objetivo era “curar gays”. No livro ele explica por que isso não funciona e quais são os prejuízos e sofrimentos das pessoas submetidas a esses grupos.  É editor do blog Fora do Armário.

Alberto de Avys – Já trabalhou em diversas áreas artísticas, como fotografia, ilustração, música, arte gráfica, teatro e escrita. Atualmente curte contar histórias, contando e cantando por aí.

Tony Goes – Roteirista, colunista e blogueiro em tempo integral, assina colunas na revista Women’s Health e no F5, site de entretenimento da Folha de São Paulo. Escreve séries de humor e programadas de variedades.

Vitor Paulino – Escreve contos eróticos em diversos portais brasileiros e também poesias. É frequentador de eventos voltados para a comunidade ursina em São Paulo.

Roberto Maty – Paulistano, jornalista e produtor audiovisual. Publicou textos na antologia de poemas “Vide-Verso”, da Andross Editora, e na coletânea de contos “Loveless”, da Editora Escândalo.

Sobre a editora – A Editora Orgástica é nova e foi criada com o objetivo de promover o prazer literário, com temas ligados à sexualidade humana, desde a educação sexual até coletâneas eróticas.

Interessados no livro Ursos Perversos podem encontrá-lo no site da Editora Orgástica, onde estão disponíveis outras obras com temática LGBT, como O Armário (Fabrício Viana), Uma Luz para Davi (Marli Porto), Confissões ao Mar (Kadu Lago), Censurado (Coletânea de contos), Em Busca de Mim Mesmo (Sérgio Viula), Katita: Humor e Malícia (Anita Costa Prado), O Girassol (Kadu Lago) e Por Favor, Me Ajude! (Alexandre Calladinni).

Confira o vídeo feito pelo escritor Fabrício Viana sobre o livro Ursos Perversos (contos eróticos gays):


Comentários

Mais lidas da semana