terça-feira, 29 de julho de 2014

Resenha de Loveless no blog do escritor Rafael Nova

Hoje o escritor Rafael Nova publicou uma resenha sobre o livro Loveless (2013) em seu blog. Fiquei muito feliz com a análise dele sobre a coletânea de contos por vários motivos: porque tive dois textos publicados nela e foi a minha primeira publicação; mesmo sem saber quem eram os autores, já que era um concurso literário, ele era um dos jurados e selecionou minhas histórias; tive a oportunidade de ler um livro de histórias curtas dele muito bacana e por ser legal, às vezes, deixar de ser aquela pessoa que faz a resenha sobre o livro de outros autores, já que eu também sou escritor!

Comemorar essas pequenas vitórias são importantes para mim, principalmente porque abri mão de um emprego tradicional para me dedicar à escrita de ficção por uns tempos e ao meu blog, porém pelo andar das carruagens, vejo que em breve vou precisar entrar no mercado de trabalho. Isso é assunto para outra postagem.

Tenho um carinho muito grande por Loveless. Acredito que se não tivesse sido selecionado, talvez nem tivesse continuado me aventurando no universo da escrita de ficção, já que estava concentrado mais no mundo do Jornalismo e Marketing, não no da Literatura – mergulhava nele somente como leitor, não como autor. Ter esse feedback sobre minhas histórias, mesmo que de uma narrativa curta que não permite tantas análises quanto um romance, por exemplo, é algo sensacional. Essa relação entre leitor e autor em coletâneas de vários escritores não é tão presente quanto em um livro inteiramente seu.

De volta à resenha de Loveless, Rafael Nova releu a coletânea de contos (Editora Escândalo) e fez uma breve análise sobre cada uma das histórias publicadas. Para quem ainda não conhece o livro, ele surgiu com o propósito de que autores escrevessem narrativas sobre o universo gay, sem que o tema principal fosse o amor romântico.

Uma pequena atualização nas informações que estavam na orelha do livro e agora mudaram: na época em que fui publicado, eu tinha 23 anos e estudava Jornalismo – fui o autor mais jovem da coletânea! Hoje tenho 24 anos e já estou formado! Seguem os trechos sobre a resenha feita pelo Rafael Nova sobre os meus contos Segredos Expostos e Prazeres Perigosos:

"Segredos Expostos" tem o sabor de uma trama policial. E de novo, revisitando esse conto, tive a sensação de haver algo mais nele do que realmente está nas linhas: é o maravilhoso mundo das entrelinhas. Parando pra pensar bem na situação do policial, o personagem central, ele representa bem (também) o tipo de pessoa que tem um "dane-se" patológico a respeito das consequências do que faz na vida das outras pessoas. Ao julgar-se forte dentro da sua bissexualidade, e do gosto por homens delimitado ao sexual, e das mulheres como para relacionamento, e dentro de sua farda, ele nada mais é do que um fraco. E essa fraqueza é uma grande faca de dois gumes diante das tentações que vêm nas mais variadas formas”.

Acredito que o Rafael Nova tenha conseguido receber a mensagem que eu quis transmitir no conto, no qual o protagonista acaba tendo os seus conflitos internos com sua sexualidade como um fator que pode levá-lo à autodestruição.

Bem, você pode ler "Prazeres Perigosos" e num primeiro olhar pensar - este é um conto de vampiros com uma grande orgia gay bareback. No entanto, num segundo olhar, aqui temos algo bastante inteligente que na minha visão serve de alegoria pro estilo de vida que muitos gays seguem. O vampiro, este ser que vive para sugar a vida do outro, sem jamais dar algo de si, e que no conto é um viciado em sexo, com nome e rosto de anjo (da morte, Azrael), bem pode representar essas pessoas que esgotam as outras. São as mesmas que dizem buscar relações sérias e amor, no entanto, tudo lhes dura enquanto há interesse e nunca nada é suficiente, sempre é preciso "sangue novo". Talvez para elas, como para os personagens, o tempo passe e a realidade daquilo que se faz é colhida. Talvez não. A maior certeza parece ser a de que, quem um dia foi caçador, fatalmente será caça nas mãos de alguém.

Novamente, o colega e escritor Rafael Nova acertou em cheio. A narrativa vai além de uma orgia gay, onde o protagonista é um ninfomaníaco que acaba se colocando em perigo em nome do seu prazer, ao entrar na casa de um vampiro. Mais uma vez, a atração fora de controle e os conflitos internos mal resolvidos são responsáveis pela destruição do personagem.

Além dos meus contos, Rafael também fez análise sobre os outros autores publicados na coletânea: Eduardo Bravo (Amor de Pai e O Deus Imoral), Rodrigo Adriano Machado (O Sorriso de Victtor), Felipe Moreira (A Descoberta do Silêncio), Luciano Cilindro de Souza (A Revolução de Jean), Daniel Manzoni de Almeida (Um Filho da Mãe: A Angústia de ser Parido), Ítalo Damasceno (Camarão de Quintal), Cícero Edinaldo (Defeitos de Fábrica), Sérgio Viula (Caos Ordenado), Tales Gubes Vaz (O Bufo), Roberto Maty (Cuidado Para Não Derrubar) e Marcio Lima (O Garoto do Anúncio).

Na conclusão da resenha, ele faz uma análise interessante sobre os contos escritos e ausência de histórias bem humoradas, por exemplo.

Em breve, Rafael Nova deve escrever uma resenha sobre o Homossilábicas Vol. 3, mais uma coletânea de contos com temática gay publicada pela Editora Escândalo, e com a minha participação e de alguns autores que também participaram do Loveless!

Deixo aqui o meu agradecimento especial ao Rafael Nova pela leitura atenciosa e tempo gasto usado para produzir a resenha, afinal, quem tem um blog sabe como, às vezes, consome minutos e horas que você poderia estar usando para fazer outras coisas! Quero deixar registrado aqui também a minha admiração pelos textos dele – além de escritor, autor do livro Cidade do Anjo. ele é graduado em Naturologia –, e sempre fazem o leitor refletir sobre questões relacionadas aos sentimentos e energias. Suas mensagens positivas podem fazer toda a diferença, principalmente quando estamos tendo um dia ruim e seus contos, desde o menor até o maior, presentes no O Delicioso Livro de Histórias Coloridas de Monsieur Nova, trazem personagens com almas e personalidades, sinais de que além de bem observador, o autor compreende a natureza humana.

Não deixe de ler a resenha sobre Loveless na íntegra no site do Rafael Nova

PS: Para quem se interessar pelo livro, ele está disponível na loja virtual da Editora Escândalo: Versão Impressa / Versão Digital 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram