sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Google Adsense para Blogs Literários: Vale a pena?

Esta semana vi um editor perguntando quais são os resultados práticos dos anúncios do Google Adsense em blogs literários. Acredito que esta seja a dúvida de muitos blogueiros que estão começando agora ou aqueles que já têm seus blogs há algum tempo, mas ainda não decidiram monetizá-lo.
Blogs Literários não lucram tanto por causa do baixo interesse do brasileiro pela leitura. Foto: Domínio Público / Pixabay.

Confira abaixo algumas considerações sobre Ganhar Dinheiro com Blogs (anúncios do Google Adsense):

1) Tema

Uma das principais dificuldades para quem tem um blog é a escolha do tema certo. Se você vai falar sobre Literatura em um país com o índice baixo de leitores, é melhor não esperar receber milhares de visitas, principalmente se você está começando agora na blogosfera.

É simples: se um leitor potencial não se interessa por livros, dificilmente ele vai se interessar por resenhas de livros. O mesmo vale para entrevistas com escritores, crônicas, contos, poemas, divulgação de lançamentos de livros e dicas de escrita.

O que fazer? Cative o seu público-alvo. Faça uma divulgação certeira. A melhor forma de conquistar leitores é investindo na qualidade do conteúdo. Porém, como existem vários blogs de literatura na internet e você acaba ‘competindo’ com os grandes sites de cultura, não basta escrever bem: é preciso saber onde divulgar suas postagens e aumentar o seu alcance.

Leia também: 4 Dicas sobre Ganhar Dinheiro na Internet para Blogs com Google Adsense 

2) Lucrando com os anúncios

Para ganhar dinheiro na internet com os anúncios do Google Adsense, o blogueiro precisa respeitar as diretrizes do Google. Por exemplo, não é possível colocar os anúncios em qualquer lugar, principalmente quando geram cliques acidentais.

Todo programa de afiliados tem suas regras. Antes de começar a divulgar os anúncios, tenha certeza de que leu e entendeu corretamente, para evitar problemas, como ter a sua conta banida. Anúncios pop-ups e que acompanham a barra de rolagem, por exemplo, ainda são proibidos pelo Google Adsense, assim como a sobreposição de anúncios (como acontecem em muitos sites que usam outros sistemas de afiliados) ou colocar o anúncio sob o menu drop-down (aquele que expande quando você passa o mouse em cima).

O blogueiro não pode tentar enganar o Google Adsense, afinal, além de ir contra as políticas do Google, também acaba atrapalhando ele mesmo. O sistema calcula a taxa de interação do cliente com o anúncio (clique, reprodução) e o número de vezes que foi exibido, valores que determinam quanto o editor / dono do blog vai ganhar.
A posição dos anúncios do Google Adsense determina se eles serão bem visualizados pelos seus leitores. Foto: Reprodução.

Confira: 10 Motivos Pelos Quais Ganhar Dinheiro com Blog Não é Fácil

Lembrando: O Google Adsense tem uma meta mínima de 100 dólares. Ao menos que seu blog tenha milhares de visualizações, um público bem definido e engajado e esteja bombando na internet, você não vai conseguir este valor em um mês.

Vantagens: Alguns dos produtos exibidos nos anúncios costumam ter um preço mais barato do que dentro do próprio site. Desconto básico de 5-10%. Nem sempre isto acontece, mas quando acontece é um incentivo a mais para seus leitores comprarem através do seu blog. Outro ponto positivo dos anúncios do Google Adsense é que existem duas formas de aumentar o interesse dos leitores: por meio de anúncios contextualizados (relacionados ao conteúdo oferecido no blog) e por meio do remarketing (quando o leitor visitou uma loja virtual antes de entrar no seu blog e aparecem anúncios com os últimos livros que ele pesquisou, por exemplo).

PS: Os bloqueadores de anúncios atrapalham muito a vida de blogueiros que tiram uma renda extra. Como os leitores que usam esses bloqueadores não conseguem ver os anúncios, a chance de lucrar com eles é nula.

3) Não fale só de si mesmo

Blogs não servem somente para divulgação de si mesmo. Por exemplo, se você é escritor e tem um blog, não vai ficar falando somente sobre os seus livros, as resenhas que escreveram sobre suas publicações, as entrevistas que você concedeu, publicando seus textos. Ao menos que você seja um escritor mega conhecido, dificilmente vai conseguir lucrar desta forma. Lembrando: o conselho é para quem quer ter um blog profissional (ganhar dinheiro), não para quem tem um blog pessoal, sem pretensão de ser lido.


Você pode fazer tudo acima, mas também pode dar uma força para autores amigos, incentivar a leitura de livros nacionais e internacionais, tornar mais conhecidas determinadas temáticas escrevendo artigos sobre elas e recomendado livros, entrevistar outros escritores, responder dúvidas dos seus leitores e fortalecer essa relação.

Os blogs literários são uma ótima forma, sim, de divulgar suas próprias novidades, mas não devem se limitar a isso.

4) Direitos autorais

Na internet há a crença de que se caiu na rede qualquer um pode usar o material e divulgar. Não é bem assim. Blogs literários não podem reproduzir reportagens na íntegra, ao menos que tenha a autorização do jornalista / empresa. Na ânsia de ter mais visitantes e ganhar dinheiro, muitos blogueiros ficam desesperados para manter o blog atualizado sempre e acabam cometendo o erro do plágio. Plágio é crime!

O que é o plágio? O plágio é a cópia do texto na íntegra, ainda que o indivíduo tente alterar a ordem das palavras. Ao menos que você seja a fonte primária da informação, ela saiu de algum lugar e você precisa citar. “Segundo fulano de tal, De acordo com o Site X de Literatura, Saiu no Jornal Y News”. Fazer uma citação para sustentar o seu artigo e recomendar a leitura para quem quiser mais informações, não é a mesma coisa que copiar o artigo inteiro e dar a fonte. Se o material estiver protegido por direitos autorais, mesmo que você cite a origem, ainda é plágio.

Outro ponto que entra na questão dos direitos autorais na blogosfera e sites é a distribuição de arquivos piratas. Ao menos que um livro tenha entrado em domínio público – e eu estou falando de sua versão original (traduções não contam), você não pode disponibilizar ebooks grátis no seu blog só para ter mais visitas, com o risco de enfrentar problemas judiciais.

Quem é escritor sabe muito bem como é difícil sobreviver de direitos autorais no Brasil. Sendo bem otimista, um autor ganha 10% do preço da capa e o que vai determinar o seu lucro é a quantidade de exemplares vendidos, a tiragem impressa, entre uma série de fatores que não nos interessa discutir aqui. O que eu estou tentando dizer é: Vale a pena receber alguns visitantes e ganhar alguns trocados e ter que pagar uma multa de milhares de reais?
Divulgação de livros gratuitos? Só se for domínio público e/ou autorização do autor. Foto: Domínio Público / Pixabay.

Vejo muitos blogs sobre livros publicando na inocência. Na dúvida, não compartilhe! Pesquise antes de compartilhar, veja se o material caiu em domínio público, lembrando que não basta contar os anos de morte do escritor, algumas obras são protegidas pela família do autor. E mesmo quando as obras são de domínio público, é preciso saber se a tradução também é, caso contrário você pode enfrentar problemas judiciais com a editora / tradutor.

Quer divulgar livros grátis? Ótimo! Existem vários sites de universidades que disponibilizam suas monografias e teses na internet, muitas delas acabam se transformando em livros. Você pode dar uma força para a divulgação acadêmica. Também existem várias plataformas de leituras, como o Wattpad e Widbook, nas quais os próprios autores disponibilizam gratuitamente o material. Quando o autor deixa o seu ebook grátis e pede ajuda na divulgação, é muito bom ajudar, caso contrário, o melhor a fazer é recomendar ao leitor comprar o livro impresso ou livro digital.

Exemplos:

22 Livros Gratuitos de Letras, Literatura e Linguística para baixar 

Livros Online de Machado de Assis disponíveis para download 

“Mas no mundo da música... No mundo do cinema...”. Bom, escritores sobrevivem da escrita e, muitas vezes, complementam sua renda realizando palestras, participando de eventos, cursos e oficinas, traduzindo, revisando e fazendo a leitura crítica de textos. Às vezes, as pessoas esquecem que escritores também têm contas para pagar. Ainda que a editora fique com a maior parte do lucro, isto quando não precisa ajudar a pagar a distribuição em livrarias, 10% de alguma coisa é melhor do que 10% de zero.

Ainda na questão dos direitos autorais, os blogueiros podem enfrentar problemas ao usar imagens da internet que são de fotógrafos. Por isto é importante ter um banco de imagens seguro e evitar ao máximo usar fotografias da internet, principalmente as que aparecem rostos de pessoas. Ao usar um banco de imagens, você vai saber qual é a licença da imagem (Domínio Público, Creative Commons ou Disponível somente para quem comprar). Dependendo do nível do Creative Commons, você até pode usar a imagem, mas precisa citar o nome do fotógrafo ou artista e o link onde encontrou; Enquanto em outras, você pode usar livremente para divulgação pessoal / comercial, montagens e edições.

5) Vale a pena?

Um blog literário financeiramente não dá muito retorno, ao menos com Google Adsense. O blogueiro pode criar um projeto de divulgação de autores, disponibilizar espaços para anúncios (público-alvo formado por leitores), fechar parcerias com editoras e escritores e/ou com livrarias.

A principal vantagem de ter um blog é poder produzir conteúdo único, escrever sobre o que quase não se encontra em outros sites e jornais. É a liberdade editorial: ser o seu próprio editor, chefe, redator, fotógrafo, blogueiro.

Veja: 8 Projetos que Mais Procuram Redatores Freelancers na Internet

Talvez diretamente o retorno de um blog seja lento. Levar meses ou anos para juntar o valor mínimo do Google Adsense de 100 dólares é cruel. No entanto, um blog te possibilita a fazer novas amizades com pessoas que gostam das mesmas coisas que você, se aproximar de escritores, conquistar novos leitores para o seu blog e potenciais leitores para seus próprios livros e muito mais.

Através do blog é possível ajudar autores que não têm espaço na mídia e investimento para divulgação. É maravilhoso o feedback que muitos escritores dão quando leem as resenhas de seus livros. O que não se lucra com anúncios na internet, o blogueiro ganha em capital social! Estes relacionamentos podem fazer toda diferença dependendo de sua profissão.


No meu caso, sempre que resenho um livro, entrevisto um escritor ou publico um texto, estou praticando mais a minha escrita, entrando em contato com a literatura e aprendendo mais sobre a criação literária, além de servir como um diário de leituras, no qual eu posso registrar quais livros li durante os meses do ano. Se eu espero algum dia ganhar mais dinheiro com o blog e torná-lo mais profissional? Claro! Se eu me arrependo de ter um blog? Não.

E você, tem um blog sobre livros (ou outro assunto)? Consegue ganhar dinheiro com ele? Comente e compartilhe suas experiências! 

7 comentários:

  1. Muitas pessoas nem sabem o que é isso e acham errado 'monetizar' o blog que fazem por amor. Acho isso uma loucura, principalmente pelo trabalho que dá manter um blog. Apesar de muitos usarem o blogger e nem gastarem com hospedagem.
    Pago hospedagem há anos, fora renovação de domínio e sei bem disso. Não uso adsense, pois o sr. google resolveu detonar minha conta. E infelizmente quando eles fazem isso não tem volta. Mas eu encontrei maneiras alternativas de monetizar e que não precisa esperar um saldo assim para receber e isso é bem mais vantajoso.

    Faltou você comentar se você já conseguiu ganhar algo usando adsense ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dani!
      Muito obrigado por sua visita. Não há nada de errado em monetizar o blog. Dá mega trabalho administrar um blog. E se você gosta do que escreve: qual é o problema de tentar ganhar dinheiro com isso?
      Bom, eu uso o blogger, mas tenho custo de renovação de domínio anual.
      Sobre essas outras formas de monetizar, se você pudesse detalhar, seria bacana. Quanto ao Adsense, é a segunda vez que alcanço a meta mínima de 100 dólares. O problema é que além de demorar, o banco come uns 80 reais só de taxa.

      Abraços!

      Excluir
  2. Parabéns pelo blog, cara.
    Algo muito importante que pode ser incluído no texto, embora não seja relativo ao Adsense, é a respeito do posicionamento dos blogs nos mecanismos de busca (SEO), particularmente o Google. É interessante deixar o blog com textos otimizados para que consiga atrair mais cliques e ser visto por um público maior. Isso pode parecer desconfortável para alguns blogueiros, afinal uma crônica ou um conto tendem a seguir características próprias de títulos, legendas etc (muitos jornalistas não gostam disso, eu mesmo custei a entender a importância). Alguns desses títulos são até metafóricos e não remetem a dados que são utilizados na busca pelos internautas que querem achar determinado conteúdo em blogs. Nada contra isso, lógico, mas, como a otimização do site pode influenciar no posicionamento e, consequentemente, no tráfego, SEO é algo a se considerar ao começar um blog.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Willian! É a pura verdade o que você disse. Muitos escritores que desejam melhorar sua colocação no Google precisam utilizar alguns dos conhecimentos de SEO. Quando o texto é literário, fica muito complicado. Por isso o post é voltado para quem tenta ganhar dinheiro com anúncios. Não são todos escritores ou blogueiros que tentam, justamente por causa dessas alterações. Muitos deles desconhecem como funcionam os mecanismos de busca.

      Abraços

      Excluir
    2. Ótimas dicas! AdSense em blog literário é para os que têm coragem. Rs
      O meu ainda está "engatinhando", em breve vou colocar AdSense. Quais dicas você me daria a respeito de tempo de vida que um blog precisa ter para ser aprovado, e quantidade de conteúdo? Abraços

      Excluir
    3. Oi, Markinho!
      Blog literário não dá muito dinheiro no Brasil por dois motivos com Google Adsense: a baixa procura e a limitação linguística. Se fosse em inglês, por exemplo, pelo menos alcançaria um público global. Minhas dicas seriam as mesmas que o Google geralmente dá para os editores: continue produzindo conteúdo de qualidade para o seu blog e, apesar da frequência ser importante, o que vai definir mesmo é a qualidade (se o seu conteúdo é relevante para o leitor).
      Abraços e boa sorte!

      Excluir

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram