quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

10 Motivos Pelos Quais Ganhar Dinheiro com Blog Não é Fácil

Basta uma rápida pesquisa na internet para encontrar milhares de artigos sobre como ganhar dinheiro na internet. Se você tem um blog e participa de programas de afiliados, logo percebe que nem tudo é fácil quanto parece. Há uma série de fatores que vão contribuir para o seu sucesso como blogueiro ou que vão te desiludir de vez.

Milhares de blogs são criados diariamente nas principais plataformas, como Wordpress, Blogger, Tumblr, entre outras que não param de surgir. Além das opções gratuitas de criação de blogs, também existem plataformas pagas.
Ganhar Dinheiro com Blog
Ganhar dinheiro com blog é possível, embora não seja tão rápido ou fácil. Foto: CC0 Public Domain / Pixabay.

Pensando nessas dificuldades de lucrar com o blog, principalmente com o Google Adsense, escrevi este post para você, leitor! Espero que seja relevante e possa ajudá-lo. A ideia não é desanimar, mas mostrar que mesmo diante dos desafios, muitos deles podem ser resolvidos.

Confira 10 Motivos pelos quais Ganhar Dinheiro com Blog Não é Fácil:


1- Quando o assunto abordado no blog não tem uma procura alta


Dependendo do seu blog, se ele for de um nicho que tem uma baixa procura pelos usuários do país, dificilmente você vai conseguir lucrar fácil com ele. Lembrando que, ganhar dinheiro com Google Adsense e outros afiliados não deve ser o foco principal do seu blog. O desafio dos blogs literários, por exemplo, é atrair mais leitores. Se no Brasil o índice de leitura não é muito alto, como podem os usuários se interessarem pelo seu conteúdo? Quem não gosta de ler, dificilmente vai gostar de ler resenhas de livros, entrevistas com escritores ou informações sobre lançamentos de obras.

O número médio de pesquisas mensais dos termos livros e literatura são 90.500 e 18.100, respectivamente. Já resenhas de livros e entrevistas com escritores têm uma procura de 4.400 e 30! Apesar da concorrência não ser tão alta, quem tem blog de livros, então, disputa a atenção com livrarias virtuais, bibliotecas, sites de editoras (as grandes editoras costumam ter um alto índice de procura no Google), sites de jornais e revistas, publicações literárias e sites dos escritores. Se os autores e editoras médias e pequenas enfrentam o desafio de conseguirem vender seus livros pela falta de interesse do leitor brasileiro, imagine a quantidade de pessoas que têm paciência ou vontade de ler informações sobre livros.

Os livros mais vendidos no Brasil e no mundo costumam atrair um tráfego maior de visitantes. Porém, muitas vezes, o blogueiro literário consegue parcerias com autores independentes e editoras pequenas. Como poucos leitores conhecem os livros resenhados ou os escritores entrevistados, ao menos que o texto prenda o leitor e seja compartilhado várias vezes, o número de visitas orgânicas (não pagas!) será baixo.

2- Os leitores entram no seu blog e não encontram o que procuravam


Uma ferramenta interessante para saber se os leitores estão encontrando o que procuram no seu blog é o Google Analytics. A ferramenta grátis do Google permite ao blogueiro analisar os dados de seus visitantes e descobrir qual é a taxa de rejeição, também conhecida como Bounce Rate. A porcentagem mostra a quantidade de usuários que entraram e saíram, sem nenhuma interação com a página. Quando a taxa de rejeição do blog for muito alta, é preciso levar em conta se o conteúdo oferecido tem qualidade, quais são os termos pesquisados pelos leitores que entraram no seu blog e o que pode ser melhorado.

Vou dar como exemplo, novamente, um blog sobre livros, mas a análise pode ser feita para blogs de qualquer nicho. Por exemplo, se você escreve uma resenha de um livro e o leitor não a lê porque, na verdade, estava interessado no ebook grátis – ao menos que você seja o autor do livro digital e tenha disponibilizado gratuitamente ou que a obra tenha perdido o direito autoral, a culpa não é sua! Lembrando que o Google pune os blogs que publicam livros piratas (aliás, qualquer arquivo!). Na dúvida, é melhor não divulgar, ao menos que você tenha certeza de que a obra seja realmente liberada para o fim. Se o eBook está disponível em uma loja virtual ou site de biblioteca, por exemplo, a recomendação é que você aponte o link para onde o usuário pode encontrá-lo e não que faça o download e disponibilize num servidor.

Recomendação de leitura: Blogs: 8 Vantagens de descobrir quem são seus leitores pelo Google Analytics

A taxa de rejeição costuma variar de acordo com o canal de origem do visitante. Geralmente, se o link do seu blog foi divulgado nas redes sociais, a taxa costuma ser menor, já que o leitor tem ideia do que vai encontrar antes de clicar nele. Se você está tentando ganhar dinheiro com seu blog e fidelizar leitores, o problema da taxa de rejeição é que dificilmente o usuário vai retornar novamente se não encontrou o que desejava e como a visita é muito rápida, não dá tempo de acontecer a impressão de anúncios, muito menos há a possibilidade de ele clicar em algum anúncio que possa se interessar.

3- Você está recebendo cliques acidentais nos seus anúncios


O Google Adsense é um sistema de afiliados conhecido a nível mundial e, como toda extensão da empresa, precisa manter sua reputação. Os blogueiros que colocam anúncios em locais nos quais os usuários podem clicar acidentalmente são alertados e caso não corrijam o problema, podem ser banidos. É importante que o blogueiro leia as diretrizes do Google, assista aos vídeos sobre o Google Adsense e faça o curso gratuito do Adsense Academy. Quanto mais informações, maiores são as chances de você aproveitar todos os recursos da ferramenta e lucrar com o seu blog!

Uma das recomendações da equipe do Google Adsense é a de que os anúncios não podem ser colocados abaixo de menus suspensos (aqueles que abrem quando você passa o mouse em cima!). Minha recomendação é a leitura do Blog Oficial do Adsense em Português.
Conteúdo sem qualidade
Apesar de gratuito, uma boa forma de saber se o seu conteúdo tem qualidade é comparar com o de seus concorrentes. Foto: CC0 Public Domain / Pixabay.

4- O conteúdo do seu blog não tem qualidade


Apesar de o Google lucrar e possibilitar aos blogueiros obterem uma renda extra com os anúncios, em quase todo material disponível para editores (produtores de conteúdo), a empresa recomenda que os conteúdos tenham qualidade e sejam originais. Muitos blogueiros aprendem algumas técnicas de SEO (Search Engine Optimization) e acham que basta repetir várias vezes as palavras-chave para que o blog seja mais procurado e apareça na primeira página do Google. Puro engano!

A cada atualização dos algoritmos do Google, mais o mecanismo de busca tem valorizado a experiência do usuário. E uma coisa vai levando a outra. Quanto mais leitores têm o seu blog, mais eles interagem com os seus conteúdos, encontram o que gostam e maiores são as chances de exibição de anúncios que sejam compatíveis com os gostos deles.

Uma maneira terrível de não conseguir escrever textos de qualidade é criando um blog numa tentativa desesperada de ganhar dinheiro na internet e escrevendo sobre assuntos que você não domina. Para produzir conteúdo otimizado, o blogueiro tem que entender sobre o que está falando, pesquisar e desenvolver suas próprias ideias. Não basta entrar em um site popular e copiar o texto (Mesmo que a alternativa seja possível e o autor do site liberou o texto, através da licença Creative Commons)!

Aprenda mais: Curso de SEO - Cauda Longa e Pesquisa de Palavras-chave 

5- O Google não está conseguindo ler o seu blog


O Google disponibiliza uma ferramenta grátis, o Webmaster Tools que possibilita ao blogueiro analisar erros de rastreamento. Se o seu blog estiver com muitos erros, pode ser que os usuários não consigam encontrá-lo corretamente no buscador. Os erros de varredura também impedem que os anúncios exibidos sejam contextualizados. Logo, se os anúncios que aparecem no seu blog não têm nenhuma relação com o conteúdo, dificilmente algum leitor vai se interessar por ele.

Minha recomendação é que você procure aprender mais sobre o Google Webmaster Tools, de forma a verificar se o seu blog está com erros, analisar quais os termos pesquisados que mais geram visitas (Aprenda a analisar o número de impressões, o número de cliques, a taxa de CTR e a posição média!). Quanto mais informações o blogueiro tiver sobre as ferramentas do Google, melhor ele saberá como conquistar mais leitores, de forma a evitar problemas com as diretrizes de pesquisa (Não enganar os usuários; Evitar o uso de truques; Criar páginas com palavras-chave, sem conteúdo). Além de pegar mal para os usuários e correr o risco de cancelamento de sua conta do Google Adsense, o blogueiro pode ter o seu blog excluído do mecanismo de busca.

6- Imagens liberadas para usar pelo blogueiro


Diferente do que muitos blogueiros pensam e fazem, nem tudo o que está disponível na internet pode ser usado de forma livre. Muitas imagens têm direitos autorais. O blogueiro precisa aprender a encontrar quais imagens podem ser utilizadas (Imagens de Domínio Público ou com licença Creative Commons). Existem vários tipos de licenças de Creative Commons e cada um deles tem sua regra. Algumas podem ser compartilhadas sem mencionar o fotógrafo ou ilustrador, outras exigem que o usuário dê os créditos (não só o nome, mas link para a página em que foi encontrada!).

Em uma palestra sobre Direitos Autorais e Mídias Sociais, com a advogada Patricia Peck Pinheiros, ela recomendou que na dúvida sobre a origem e possibilidade de utilização, é melhor que o blogueiro não use a imagem em suas postagens. Se você tem um blog e está lucrando com ele, recomendo que compre ilustrações e fotografias em bancos de imagens, ou tenha alguns bancos de imagens gratuitos que sejam de confiança! Ultimamente tenho usado o Pixabay, um site que disponibiliza imagens de domínio público, podendo o usuário pagar um café para o fotógrafo, caso tenha interesse em retribuir.

7- O blogueiro não tem muito tempo para postar e divulgar os links nas redes sociais


A maioria dos blogs recebe muitas visitas orgânicas (pesquisas não pagas!). As redes sociais podem dar uma força, seja para divulgação em grupos que os leitores possam se interessar pelos seus artigos, gerar interação e mais compartilhamentos. É preciso que o blogueiro tenha uma agenda de postagens. A organização é fundamental para que você não deixe o blog parado!

Confira: Lista de Comunidades para Blogueiros no Google Plus

Quanto maior o número de postagens, mais chances o blogueiro tem de ganhar dinheiro com os anúncios, pois gera o maior número de impressões nos anúncios. Porém, novamente, é preciso levar em conta de que o que é mais importante para o Google é a relevância do conteúdo e não a quantidade. Vale mais a pena investir mais tempo em uma postagem bem escrita a publicar duas ou três que não vão gerar engajamento.
Redes Sociais Divulgação Blog
As redes sociais são uma ótima forma de ajudar a dar força para a divulgação do blog. Foto: CC0 Public Domain / Pixabay.

8- Posicionamentos e Tamanhos dos Anúncios 


Não existe uma fórmula mágica para ganhar dinheiro com blogs! O blogueiro pode experimentar diferentes posições dos anúncios e analisar quais têm gerado maior retorno (Número de Cliques, Número de Impressões e CTR) e até mesmo realizar Testes A/B com o Google Adsense.

Uma das dicas deixadas pelo Google é a de colocar os anúncios onde serão visualizados sem que o usuário precise rolar muito a página, geralmente acima da dobra. Antigamente, os anúncios eram bastante usados no rodapé e em tamanhos menores. Hoje, além de ser recomendável colocá-los distribuídos de forma que o usuário não confunda conteúdo e publicidade, o Google Adsense aponta quais são os tamanhos mais recomendados. A cada atualização da ferramenta e com as pesquisas utilizadas pela equipe do Google, vão surgindo novos formatos, portanto é importante ficar atento ao blog do Google Adsense.

9- Ter um layout bonito e responsivo


Dependendo da plataforma escolhida, as opções de templates são diferentes. O Wordpress costuma ter mais opções do que o Blogger, no entanto é preciso pesquisar bastante para encontrar templates gratuitos que sejam adequados para o seu blog. O layout do seu blog vai influenciar na maneira que o conteúdo é consumido pelos usuários e também no local em que os anúncios serão colocados.

Outro ponto importante é que o Google começará a priorizar em seus resultados de busca sites e blogs que estejam adaptados para as telas de aparelhos móveis (smartphones e tablets). Com o crescimento do número de usuários de mobile, além de ser necessário para que os leitores possam ler os textos do seu blog, é mais uma forma de ganhar dinheiro exibindo anúncios.

Guia: 10 Dicas para Blogueiros sobre Como Aumentar o Alcance de suas Postagens

10- Ter paciência e persistência para não desistir do seu blog


Da mesma forma que milhares de blogs surgem diariamente, centenas deles são abandonados. Todos os motivos citados acima estão relacionados! É preciso gostar muito do seu blog, para que ele não seja mais um no rol de blogs esquecidos e excluídos.

Seja honesto consigo mesmo. Não tente utilizar de técnicas que sejam ilegais. Acredite, pior do que ter um blog com poucos leitores ou pouca interação (num mundo que valoriza cada vez mais as aparências), é ter um blog que parece popular, mas todos os comentários não são orgânicos, é o tal do “Comenta no meu blog, que eu comento no seu!”, “Curte a minha página, que eu curto a sua!”. Se você se focar em produzir textos que gosta e conseguir tocar seus leitores, seu número de visitantes recorrentes vai aumentar naturalmente.

O problema dessas estratégias de blogueiros para aumentar o número de comentários vazios é que os outros usuários, muitas vezes, não leem o que você escreveu e comentam qualquer coisa só para divulgar o link dele (O Google não gosta muito disso!). Já em relação ao número de curtidas, o Facebook é uma ótima prova que o alcance orgânico não é dos melhores, então, a não ser que a pessoa realmente goste de sua página, dificilmente ela vai enxergar suas postagens. O mesmo serve com as outras mídias sociais. Sua página (ou perfil) estará competindo com milhares de outros. Só ter o número não garante que as pessoas vão interagir com suas postagens.

Ufa! Ficou um pouco longo! Espero que tenham gostado! ;-)

Qualquer dúvida pode comentar. Se gostou, compartilhe o post! 

8 comentários:

  1. Ótimo post! Didático e claro. Você poderia fazer um sobre as plataformas de blog e as diferenças entre elas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anônimo!
      Fico feliz que tenha gostado. Obrigado pela sugestão. Vou anotar aqui.
      Abraços!

      Excluir
  2. Seu post, indiretamente, toca numa questão que já me fez refletir muito. Escrever sobre o que o público quer ler, mesmo não sendo a sua praia para atrair público, ou escrever sobre o que você gosta e domina, mesmo não atraindo muitos seguidores. Eu fiquei com a segunda opção. É claro que se leio um livro da moda eu o incluo em minhas resenhas. Mas ler o que está bombando só pra ter assunto no blog é desanimador. Pois tira todo o prazer da escrita. Posso não lucrar com um blog, mas não abro mão do prazer de escrever sobre o que gosto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fato, Ronaldo! É muito complicado. Esse é um assunto 'delicado' na área dos blogs literários. Com essa febre de 50 Tons de Cinza, por exemplo, de volta... O que vai ter de elogios rasgados pelo livro, mesmo não sendo bom, não está escrito... Muitas vezes não compensa escrever sobre livros 'populares' quando você não gosta dele. O número de pessoas que defendem o livro, mesmo sem ter nenhuma 'base', é desestimulante.

      Prefiro usar o meu tempo para recomendar livros que eu gosto. Afinal, há sempre o risco da pessoa ver uma crítica negativa e acabar comprando só para descobrir. Blog tem que ser feito com paixão mesmo. Não adianta escrever só pensando nos outros, na fama, ou seja lá o que pensam muitos blogueiros. Recentemente, vi um blog literário apelando para o sensacionalismo... Não está fácil para ninguém! Acho que tudo tem limites.

      Abraços! E muito obrigado por sua visita!

      Excluir
  3. Olá Ben,
    Muito obrigado pelas suas ótimas dicas. Pelo que vi não é nada fácil lucrar com o blog, exige um bom estudo para aplicar essas ferramentas de anúncio. Por enquanto acho que vou continuar só com o conteúdo e futuramente, quando o blog tiver crescido mais, eu estudo o assunto e aplico os anúncios. Haha
    O que importa é fazer por amor. É o que eu penso hoje.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Matheus!
      É difícil, mas não é impossível. Como falei, depende muito da área. No caso da nossa área, é uma questão cultural do país – logo, a procura por termos relacionados à leitura e literatura não são tão altos. Por outro lado, acaba ficando mais fácil fechar parcerias do que em blogs genéricos.
      Realmente, parte importante de ter um blog é fazer com amor. É muito trabalhoso, mas também é gratificante.
      Abraço

      Excluir
  4. Olá, Ben! Realmente, o tempo para postar é necessário mas nem sempre conseguimos escrever com tanta frequência e isso pode fazer muita diferença no momento de ganhar dinheiro com o blog. Eu fiquei tanto tempo escrevendo para os outros, que acabei abandonando um pouco os meus blogs, mas agora ressuscitei o meu blog pessoal que estava tão desprezado. Acho também que ter um blog deve ser um prazer e não um fardo, por isso optei em escrever somente sobre coisas que eu gosto porque assim posso transmitir verdade, entende? Nem estou pensando agora em dinheiro com o blog porque estou iniciando também um novo projeto no youtube com vídeos de "faça você mesmo", que eu amo e para mim está sendo uma diversão, mas se o dinheiro vier somente desse trabalho, será muito bem-vindo! Obrigada por comentar também em meu blog: www.claudiarosablog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Claudia!
      Que maravilha receber a sua visita por aqui. Realmente, a falta de tempo para produzir conteúdo novo, faz toda diferença. Por isso, às vezes, precisamos ser estratégicos e avaliar bem sobre o que vamos falar, para que o conteúdo continue sendo lido com o passar do tempo. É muito bom conhecer a experiência de outros blogueiros. Adorei o teu blog e devo retornar mais vezes.
      Grato pela sua visita e comentário!
      Abraço

      Excluir

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram