Pular para o conteúdo principal

Destaques

Dia de Conscientização do Autismo: Data batida por causa do Coronavírus

Hoje foi dia de conscientização do autismo. Com tantas preocupações sobre o Coronavírus, a data acabou passando batida. Mas para quem apoia a causa, além de usar o mês inteiro para abordar o assunto, a vida se torna uma constante aula de aceitação.



Sempre disse que nunca vestiria os símbolos que não concordo, por motivos internacionais, mas como disse minha psicóloga uma vez, não posso ficar comparando a realidade de outro país com a nossa (embora seja quase impossível pra mim).

Embora muitos autistas não gostem do quebra-cabeça e do laço (me incluo entre eles), prefiro o símbolo do infinito da Neurodiversidade, cheguei a conclusão que é só um estresse a mais e não adianta explicar para as pessoas.

Tal qual a palavra autista foi ressignificada, talvez seja melhor ressignificar do que ficar dando murro na ponta da faca (acertei a expressão?).

Enfim, só para não passar batido, foto com a camiseta que minha mãe pegou para mim em um evento de autismo em Campo Grande (MS).

Quando ganhei, p…

10 Entrevistas com Escritores Brasileiros Contemporâneos

Desde abril de 2014, comecei a entrevistar escritores brasileiros aqui para o Blog do Ben Oliveira. Quem são eles? Autores que eu li seus livros, me interessei em aprender mais sobre seus processos de criação literária e gostaria de dar uma força na divulgação, já que a literatura nacional contemporânea, muitas vezes, é desvalorizada diante da enxurrada de traduções de obras internacionais.

Entrevistas Escritores Brasileiros Contemporâneos

Para quem não sabe, sou formado em Jornalismo e tenho o blog há mais de cinco anos, além de também estar me aventurando pela Jornada do Escritor. Uma das minhas maneiras favoritas de aprender mais sobre a escrita é através da leitura. Porém, quando tenho a oportunidade, acredito que conversar com outros autores pode ser interessante e produtivo.

Muitos escritores iniciantes têm dúvidas que gostariam de tirar com profissionais que têm mais experiência no mercado editorial e no universo literário. Dos 10 entrevistados, dois são editores. A tendência é que além das entrevistas com escritores nacionais, eu consiga entrar em contato com outros profissionais das letras e esclarecer questões relacionadas aos outros processos fundamentais na publicação de livros, compartilhando informações importantes para quem está começando e, assim como eu, sonha em se tornar escritor profissional.

Meu próximo entrevistado do blog já foi definido: é o escritor Rubem Cabral, autor do livro A Linha Tênue e organizador da ! – antologia de contos fantásticos, ambos publicados pela Caligo Editora e com contos publicados em algumas coletâneas. Portanto, se você gosta de entrevistas com escritores e dicas de escrita, fique por dentro do blog, curta a página no Facebook e assine a newsletter para receber as novidades!

Sem mais enrolações, confira a lista das 10 Entrevistas com Escritores Brasileiros:

Bia Machado – Criadora da Caligo Editora, escritora, professora e revisora. Durante a entrevista ela contou sobre os desafios no mercado editorial, o investimento em escritores nacionais e deixou dicas para autores iniciantes.

Daniel Manzoni – Pesquisador, professor e escritor, ele falou sobre o seu romance de estreia Uma Crônica sobre a Pergunta, o papel da literatura, o preconceito contra a homossexualidade e a importância das obras com temática gay.

Fabio Shiva – Autor do romance O Sincronicídio, ele já foi assessor de imprensa, trabalhou em jornais, ghost writer e compartilhou seus conhecimentos sobre a arte da escrita, a catarse, as pntas soltas e a qualidade literária.

Fabrício Viana – Formado em Psicologia e criador da Editora Orgástica, o autor contou sobre seus livros publicados (O Armário, Ursos Perversos e Orgias Literárias da Tribo), a questão da homossexualidade e seus projetos literários.

Guilherme Olí – Formado em Pedagogia, Design Instrucional e Cinema, ele trabalha como roteirista na área de soluções educativas, escreve em seu blog de contos e é autor dos livros Remoto e Improvável e Remetente N15. Ele falou sobre suas obras, a experiência de escrever um livro com outra pessoa, a escolha pelo gênero epistolar e a importância da identidade visual do livro.

Occello Oliver – Jornalista, relações públicas, escritor e criador da Cultura em Letras Edições, ele falou sobre sua relação com a escrita, os desafios de uma editora nova no Brasil e avaliou o atual cenário da literatura gay no país.

Paulo Sérgio Moraes – Autor do romance Condicional e idealizador do Remetente N15 (na época da entrevista, o projeto do livro ainda não havia sido criado), ele falou sobre Literatura, autopublicação e os desafios do escritor no Brasil.

Ricardo Bellissimo – Escritor, jornalista e historiador, ele falou sobre seus livros Sufoco, Sombras e Nefastos e Negro Amor, sua linguagem ácida, a construção de narrativas e deixou conselhos para escritores iniciantes.

Roberto Muniz Dias – Romancista, contista, poeta e artista plástico, formado em Letras e Direito, ele falou sobre escrita, seus livros publicados, a literatura gay e o seu papel de ajudar a diminuir a homofobia.

Tales Gubes – Formado em Jornalismo, ex-professor universitário, e escritor, ele falou sobre o seu projeto chamado Ninho dos Escritores, a importância de escrever com a alma, seu ritual de escrita e deixou dicas para quem está começando.

Comentários