Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Coletânea LGBT: Autor dá de presente 100 exemplares do livro impresso

Fabrício Viana é jornalista, escritor e bacharel em psicologia, em seis anos ele já escreveu e publicou quatro livros com temática LGBT: O Armário (sobre a homossexualidade), Ursos Perversos (contos eróticos gays), Orgias Literárias da Tribo (coletânea LGBT premiada duas vezes em 2015) e o recente THEUS: Do fogo à busca de si mesmo (romance com temática gay).

Para comemorar mais de 20 mil leitores, Viana está dando 100 exemplares da coletânea Orgias Literárias da Tribo. A única coletânea no Brasil onde é possível encontrar pelo menos um autor representando cada segmento LGBT.


Ao contrário do que se imagina, o livro Orgias Literárias da Tribo não é um livro erótico/pornô. É um livro de contos, crônicas, poesias e textos em geral que representam o dia a dia da comunidade LGBT. Com 144 páginas, 10 autores e com dois prêmios recebidos em 2015, a coletânea permite que gays leiam textos de lésbicas, lésbicas de pessoas trans e trans de bissexuais. Ou tudo fora desta “ordem”. Afinal, como diz Viana no livro, é “uma orgia literária” e a ordem não importa tanto. A leitura da obra, sim.

Para ganhar o livro gratuitamente e autografado, você terá apenas que morar no Brasil e pagar o valor do frete (R$ 8,00). Segundo Viana, como ele separou 100 exemplares para doação, não pode bancar o frente para todos (R$ 800,00). 

Se você gostou e quer ganhar um exemplar autografado, corra, visite o link agora mesmo e leia todas as regras: http://fabricio-viana.blogspot.com.br/2016/07/coletanea-lgbt.html

Comentários

Mais lidas da semana