Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

Nikhov: Livro do Roberto Muniz Dias com ilustrações homoeróticas estreia no Catarse

O escritor Roberto Muniz Dias, o artista Esaul Furtado e o designer gráfico e ilustrador Tony Rey se reuniram para lançar o projeto do livro Nikhov – Entre o Desejo e a Fuga, uma combinação da literatura do Roberto com ilustrações homoeróticas. O projeto está inscrito na plataforma de financiamento coletivo Catarse, à procura de apoiadores para tornar possível a publicação da obra.


A meta para que o projeto de literatura seja publicado é de R$ 7 mil. Existem três opções de como o leitor pode apoiar: a cota de R$ 30 ou mais, para garantir um exemplar do livro; a cota de R$ 100 ou mais, para garantir dois exemplares do livro e uma camiseta confeccionada com estampas de ilustrações feitas pelo artista Esaul Furtado e a cota de R$ 150 ou mais, para garantir 3 exemplares do livro, sendo que um deles será de capa dura e duas camisetas com as ilustrações. A previsão de entrega é para setembro de 2015.

Antes de o livro ganhar o título de Nikhov, seu título provisório era O Branco Se Suja Pelo Esforço ou Aos Feios Sábios os Belos Bobos. Para quem ficou curioso para saber sobre o que se trata o livro, eu publiquei uma resenha aqui no blog: http://www.benoliveira.com/2014/12/resenha-o-branco-se-suja-pelo-esforco-roberto-muniz-dias.html

Nikhov começou a ser escrito durante uma viagem à Europa feita pelo Roberto, como uma tentativa de entender seu primeiro romance publicado Adeus a Aleto.  A ideia de juntar as ilustrações ao texto surgiu há tempos. Segundo Roberto Muniz Dias, desde os estudos na Faculdade de Letras, em 2001, ele já usava as imagens criadas pelo Esaul Furtado para seus contos.

Leia a sinopse de Nikhov: Um diário de bordo perde seu propósito original. O relato das aventuras de um turista retoma uma história de um livro-guia. Um personagem misterioso retorna para reviver um amor perdido entre ruas cheias de passado. Uma paixão insólita entre dois homens renasce.
Nesta viagem (em duplo sentido) o personagem-narrador vai alinhavando ficção da ficção e realidade para compor uma história de busca, autoconhecimento e amor. Uma novela intimista, mas que revela algo maior como a tentativa de sair do lugar comum da vida.

Sou suspeito, já que sou fã das produções literárias do Roberto e já li e resenhei todos seus livros, desde os romances até coletânea de contos e crônicas e uma pesquisa sobre os príncipes gays e a literatura infantil.

“A loucura, a imaginação e a realidade se dissolvem num só universo. Uma morte. E-mails misteriosos. O desaparecimento de um diário. Estaria o narrador perseguindo ou sendo perseguido? Seria ele o criador de um personagem ou um personagem desenvolvido por outro escritor? Será ele o inventor de Nikhov ou uma vez que publicamos um livro, deixamos de ser o autor?
Nikhov - entre o desejo e a fuga traz repostas e ao mesmo tempo, cria novas inquietações sobre este processo mágico de dar vida a um personagem – muitas vezes, idealizações do escritor. Mais do que uma busca por Nikhov, a narrativa traz uma busca pelo amor.” (Ben Oliveria, escritor)

Para conhecer e colaborar com o projeto, acesse: https://www.catarse.me/pt/nikhov

Bônus: Leia a entrevista com o escritor Roberto Muniz Dias

Assista ao vídeo do escritor Roberto Muniz Dias falando sobre o projeto Nikhov – Entre o Desejo e a Fuga:



Leia as resenhas de livros do Roberto Muniz Dias publicadas aqui no Blog do Ben Oliveira:

Adeus a Aleto – Roberto Muniz Dias 

Urânios – Roberto Muniz Dias 

Errorragia – Roberto Muniz Dias 

Um Buquê Improvisado – Roberto Muniz Dias 


A Teia de Germano – Roberto Muniz Dias 

Comentários

Mais lidas da semana