Teorias do Jornalismo: Espiral do Silêncio

A Teoria da Espiral do Silêncio procura explicar a influência da opinião pública nas opiniões de cada indivíduo. Os estudos desta teoria começaram na década de 60, com base nas pesquisas sobre efeitos dos meios de comunicação em massa e foram elaborados pela socióloga e cientista política alemã Elizabeth Noelle-Neuman. O conceito da Teoria do Espiral do Silêncio surgiu pela primeira vez em 1972, em um congresso internacional de psicologia, em Tóquio, com a participação da alemã Noelle-Neuman. Todavia, somente em 1984 a teoria foi publicada em forma de livro “Espiral do Silêncio”.

Como entender a Teoria da Espiral do Silêncio de forma simples? Basicamente quando uma opinião individual difere da maioria ou do pensamento coletivo, pode ocorrer uma reação de isolamento social do indivíduo, em que as pessoas alteram a sua forma de pensar ou são silenciadas. A pesquisadora Noelle-Neuman dizia que as pessoas optavam pelo silêncio, por causa do medo da solidão social. Jornalista e docente, Vânia Coelho conta em seu blog que a alemã acreditava que esse medo se propaga em espiral e pode esconder desejos de mudanças presentes na maioria silenciosa, por isto o nome, Espiral do Silêncio. Ou seja, a Espiral do Silêncio tenta entender a sociedade que é silenciada diariamente e acaba sendo influenciada pelos hábitos baseados no senso da maioria ou pela imaginação do que estes poderiam dizer.

“O resultado é um processo em espiral que incita os indivíduos a perceber as mudanças de opinião e a segui-las até que uma opinião se estabelece como atitude prevalecente, enquanto as outras opiniões são rejeitadas ou evitadas por todos, à exceção dos duros de espírito”, argumenta Noelle-Neuman, que conta em seu livro que propôs o termo Espiral do Silêncio para descrever este mecanismo psicológico.

Para entender melhor como funciona a Espiral do Silêncio, é preciso conhecer os três mecanismos descritos por Noelle-Neuman pelos quais a teoria influencia a mídia sobre o público: 1) Acumulação: excesso de exposição de determinados temas na mídia; 2) Consonância: forma semelhante como as notícias são produzidas e veiculadas; 3) Ubiqüidade: presença da mídia em todos os lugares.

A mesma mídia que diz publicar o que é de opinião pública é aquela que é indiferente à população quando esta precisa. A Teoria do Espiral do Silêncio ajuda a entender como a mídia funciona em relação à opinião pública e silencia suas idéias.

Você também pode gostar de:

Share on Google Plus

Sobre Ben Oliveira

Ben Oliveira, 25 anos, graduado em Jornalismo, blogueiro e escritor com alguns contos publicados. Sonha em seguir a carreira de escritor profissional.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

25 comentários :

  1. Pois é, realmente vivemos em uma espiral do silêncio. Muitas opiniões são sufocadas pelas poucas que ganham espaço na grande mídia - acabando por reforçar a falsa ideia de uma opinião homogênea e tido como "verdadeira". Isso acaba por privar a população de uma maior diversidade e variedade de pontos de vista sobre assuntos importantes, que poderia ocasionar um maior debate e desenvolvimento à sociedade.
    Estou cursando jornalismo, e em uma de minhas aulas sobre Teorias da Comunicação, conhecemos um pouco da obra do Cândido Teobaldo, pensador brasileiro, que dizia o seguinte:
    não existe opinião unânime, logo, a opinião pública é diferente da opinião de qualquer elemento do público quando, na verdade, é composta pelas diversas opiniões já existentes. Por isso, acredito que, ao não apresentar monopólio de criação de conteúdo informativo, a internet surgiu como um dos meios mais democraticamente expressivos de todos os tempos. Nela, já é possível fugir em partes dessa espiral do silêncio e ter acesso às diferentes opiniões que foram transferias para a cibercultura, que comprovadamente contém a mídia - internet - com maior quantidade de informação armazenada da historia conhecida pelo homem. Afinal, nesse exato momento de eu estar comentando aqui no seu blog, já me sinto nessa aventurosa fuga do silêncio.

    ResponderExcluir
  2. A sociedade defende o discurso que agrada. Penso que, mesmo que for diferente minha opinião o foco sempre é o mesmo. O combate a todo tipo de violência que as pessoas são impostas. ele coloca como é feito o controle da sociedade, nos dias atuais. Ao mesmo tempo ele é paradoxo. Ele coloca a Mídia como instrumento de Controle Social da massa e indutora de desinformação, No Passado a Igreja fez esse papel. O Instrumento de Controle social é meio pelo qual eu imponho uma ideologia, padrões de comportamento, conduta etc. Ou seja você irá fazer o que eu quiser.
    Isso é exercido no discurso, seja televisivo, radiofônico, virtual ou escrito. Ele defende que Mídia impõe esse padrão de desinformação. Mas ao mesmo tempo que eu recebo lixo, eu tenho outras opções para assistir, ler e ouvir. Eu tenho acesso a informação. Ai esta o paradoxo. Porque não escolhemos o bem? Somos tendenciosos ao mal, já dizia Higel.Será que somos manipulados? ou Permitimos ser manipulados??
    Porque se somos e não fazemos nada, alguma coisa de errado tem, ao menos comigo deve ter.
    Agora se eu não permito ser manipulado eu resgato meu poder de escolha, em ser quem eu quero e em ter meu próprio poder de decisão.Vamos imaginar a seguinte possibilidade: É implantada uma ditadura mundial. O que vamos fazer? Continuar a aceitar? Administração Federal virou partidária e ideológica. E a ideologia do partido que é tomada como parâmetro para governar o país, e o capital financia a mantém o descaso e alimenta o sistema.

    ResponderExcluir
  3. A sociedade realmente vive em uma espiral do silencio as pessoa tem pouquissimo espaço para se expressarem verdadeiramente e optam por viver sobe a influencia de uma voz , a qual, à própria sociedade o fez acreditar- ser absoluta.
    Isso gera uma padronização da cultura , não proporcionando diversidade cultural.
    A internet é um bom exemplo de um espaço que apresenta uma grande diversidade de ideias e generos , assim disponibilizando varias ideias , as quais , podem ser pesquisadas e seu conhecimento adquirido.

    ResponderExcluir
  4. Giovanna Huese Santucci25 de novembro de 2012 13:20

    Muitas vezes acaba se tornando muito cômodo as pessoas simplesmente concordarem com a maioria, uma vez que, se torna bastante difícil ter uma opinião adversa das demais. Para se manter uma opinião que se difere de todas as outras, deve-se ter muita persistência, coragem, e certeza do que se acredita. A intimidação que se sofre quando uma opinião se demonstra ser atípica das demais, acaba por isolar e fazer a pessoa desistir da sua própria crença. Acabam deixando de acreditar em si próprias já que são a minoria, acreditando que estão erradas por pensarem diferente. Talvez, se todas as pessoas passassem a se expor um pouco mais, manifestando sua opinião,sua visão dos fatos, pouco a pouco, se mudaria essa massa influenciada e influenciável que tanto distorce a verdade.

    ResponderExcluir
  5. Pois bem, a grande verdade é que a sociedade não aceita a minoria. tudo o que sai da linha do "normal" é duramente criticado preconceituosamente. Assim, tudo o que vai ao contrário da opinião pública não serve. Quando isso vai parar? Acaba-se tornado muito cômodo os "diferentes" simplesmente aceitarem o que é diferente para os próprios "diferentes". Não existe o certo e o errado, já que as pessoas são diferentes! Elas pensam diferente, têm gostos diferentes! Cada um é cada um... Que as minorias passem a se expor mais, para acabar com o preconceito besta de que se deve seguir tudo o que é imposto pela sociedade.

    ResponderExcluir
  6. O indíviduo deve sempre defender os seus ideias. Muitos se acuam com receio da aceitação do seu pensamento, isso é inaceitável. A sociedade que vivemos hoje, impõem padrões e gostos, é dever nosso aceitar isso ou não, pois podemos ficar presos na espiral do medo e do silêncio para sempre. Tabus servem para serem quebrados. O Brasil, por exemplo, com uma diversidade cultural tão grande que é vista pelo próprio povo como “vergonhoso”, ainda segue os padrões de vida americanos como se fossem os melhores.

    ResponderExcluir
  7. Mariana Saad Masotti25 de novembro de 2012 20:22

    A mídia apresenta ao público aquilo que é de interesse de discussão. Nos baseamos nas informações transmitidas pela tv, rádio, jornais e etc. A opinião pode muitas vezes ser a menor, e ser falada por menos gente, mas parece maior pois está sendo mais falada, e é ai que a mídia mostra seu poder de circulação, ao transformar uma discussão em uma rede de discussão enorme. As pessoas então, passam a padronizar a opinião.

    ResponderExcluir
  8. É mais do que natural que as mídias exerçam papel decisivo na opinião de uma sociedade, influenciam, manipulam e controlam, o único responsável por evitarmos isso, somos nós, seleção e diferenciação de informações dos mais variados veículos são nosso papel, devemos nos proteger, deter nossa própria opinião, e basearmos nos veículos uma possível oscilação. Devemos levar em conta as informações de vários veículos para nos protegermos deste efeito espiral do silencio.

    ResponderExcluir
  9. Victória de Almeida26 de novembro de 2012 19:13

    Como a mídia é manipuladora, é "normal" que sejamos manipulados por ela, que nossa opinião seja a mesma que a dela. Como muitos acreditam no que é dito pela mídia, e não buscam testar a veracidade da informação, da opinião transmitida, é comum que haja uma padronização da opinião, ou seja, é comum que a maioria tenha a mesma opinião dita pela mídia.
    O problema é que quando um indivíduo mostra uma opinião diferente daquela expressa pela mídia, ele sofre repressão, e passa a ter medo de se expressar. Porém não devemos nos deixar levar pela manipulaçao da opinião pública, devemos lutar a favor de nossos idéias, e buscar formar opiniões proprias.

    ResponderExcluir
  10. Analisando ao mundo pós-moderno, vê-se que estamos sufocados pela Espiral do Silêncio. A política brasileira e as inumeras corrupções são a maior prova disso.
    A mídia publica o que ocorre em nosso país, os roubos inacreditáveis... E todos continuam parados. Às vezes me questiono se pergunto se é melhor que a mídia publique ou não, pois dá vergonha de ver que a Espiral do Silêncio suprime aqueles que querem fazer algo para mudar a realidade em que se vive no Brasil hoje. Se alguém que mudar perde. Pois a massa de acomodados que continua estagnada, sem exigir justiça (ou, no máximo, postando que querem esta no Facebook)engole aquele único ser, que não quer mais ser um justiceiro de sofá.

    ResponderExcluir
  11. As mídias socias são responsáveis por trazer ao publíco as informacões e novidades que acontecem no mundo, porém não é tudo que elas trazem que são verdade. Ë claro que existe um certo nível de manipulacão da mídia sob os pensamentos do público, porém ele mesmo é o unico que pode evitar isso. É chocante e ao mesmo tempo muito preocupante que as pessoas simplismente aceitam o que está sendo falado nas mídias, e não comentem nada, não protestem e não critiquem.Esse é o fenomeno do espiral do silencilencio, até quando a populacão ficará assim ?

    ResponderExcluir
  12. As mídias sociais são um fenômeno, que se consolidou no Brasil e no mundo, e que não pode mais ser desconsiderado pelas empresas. No Brasil, com cerca de 50 milhões de pessoas acessando a Internet, mais de 80% dos internautas participa de algum tipo de rede social, e nesta mesma proporção lêem blogs regularmente.

    A midia digital é uma nova forma de inclusão social. Construindo uma nova maneira de sociabilização, uma democracia digital. Isso exige dos profissionais de comunicação, uma superação em sua própria área, estudando e criando para um mercado novo e pontencial,obtendo maiores fatias do bolo comercial.

    Isso trás a tona ideias antigas, onde o espectador passa a ser um participante, pensando, opinando e interagindo. No Brasil, a internet ainda está em fase de crescimento, mas já é um meio importante de disseminação de idéias, principalmente para vendas e construção de imagem.

    ResponderExcluir
  13. A midia com certeza manipula as pessoas. Elas absorvem informaçoes sem ciritca-las, como diz a Teoria Hipodérmica. Ela nos manipula e consegue nos calar a maioria das vezes, empurrando goela abaixo sua opinião muito bem formada e muito bem mostrada.
    “A opiniao publica é uma potecncia invisivel”, disse Napoleão Bonaparte. Sem duvidas ele está correto. A opinião publica no meio de tantas pessoas influentes, como jornalistas e ciritcos que estao sempre na midia, nao tem força alguma! Porém, uma opinião pulbica com atutide é forçada a ser ouvida.

    ResponderExcluir
  14. A sociedade tende a seguir o discurso da mídia, muitas vezes as opiniões sao sufocadas pela mídia, não há a expressão da maioria e sim de uma minoria que se expressa de forma mais forte na mídia.
    A manipulação que acabada ocorrendo com as pessoas é uma consequeência da falta de expressão da sociedade.

    ResponderExcluir
  15. Manuela Rached Pereira27 de novembro de 2012 01:41

    A começar pelos 3 mecanismos descritos por Noelle-Neuman, podemos perceber a grande presença em massa da mídia e a grande influência que ela exerce sobre o público, em especial, nos dias de hoje, onde vemos tantos novos veículos de comunicação circulando pelo espaço contemporâneo. A teoria “Espiral do Silêncio” está ai pra mostrar que a opinião pública está, muitas vezes, a mascarar uma opinião silenciada.
    Como estudante de jornalismo, espero que, no meio de tanta modernidade presente nos meios de comunicação atualmente, ganhe espaço também o diferente, o individuo, o inconformismo e a opinião própria, fatores interligados diretamente com a nossa, tão querida e desejada, liberdade de expressão.
    Acredito que ainda tem muita coisa a ser feita “por um mundo melhor”, e a ideia aqui é justamente essa, começarmos pela mudança.

    ResponderExcluir
  16. Hoje em dia é muito comum às mídias interferirem diretamente ou indiretamente na opinião de um individuo dentro da sociedade, e os únicos que podem evitar isso somos nós mesmos, através de uma diversificação de opiniões de veículos de comunicação diferentes, para que pelo menos possa ter mais do que uma opção, que hoje em dia é algo que não ocorre na nossa sociedade, pois nos restringimos muito, com isso não temos o que defender. Pois não buscamos outras respostas em diferentes veículos de informação.

    ResponderExcluir
  17. A espiral do silêncio mostra que cada dia mais as pessoas estão aceitando o que é falado e não discutem por aquilo que acreditam. A mídia se tornou uma força de socialização, ou seja, a mídia define quem você é, ela define seus gostos, seus valores, seus pensamentos. Com toda essa força, vemos que as pessoas não acreditam mas em si, nunca estão satisfeitos com a vida que levam e desejam aquilo que assistem na tv, na internet, querem ser a representação, dificultando cada vez mais a distinções entre realidade e representação.

    ResponderExcluir
  18. A mídia se utiliza de mecanismos para beneficiar uma opinião ou para reprimir outra. A maneira mais explícita é por meio da repetiçÃo que a mídia faz sobre um determinado assunto, ou a falta de espaço para falar sobre outras coisas.
    No entanto, o que as vezes nós não percebemos, são os mecanismos implícitos da mídia. Como por exemplo, a programação da televisão que intercala o Jornal, que possui notícias verdadeiras, e a novela, que tem relação com a realidade. Desse modo, a mídia manipula a opinião da população. Isso tem a ver também com a agenda setting, que é o fato que a sociedade toma como verdade tudo o que a mídia transmite.

    ResponderExcluir
  19. Apesar da sociedade de hoje se mostrar ser muito liberal, muitas vezes observamos que as pessoas têm medo de fugir do que chamam "normal". Podemos dizes que isso é causado graças ao medo que as pessoas têm de serem julgadas de forma errada ou sofrerem discriminações. A opinião pública é a única que está presente para mostrar qual a opinião de toda a população. Porém muitas vezes ela está apenas escondendo a realidade dos olhos de quem vive no mundo de hoje.

    ResponderExcluir
  20. Eu acho que hoje em dia nao podemos dizer que vivemos na teoria do espiral do silencio.
    Apesar de existir toda essa manipulaçao da midia com a qual convivemos no dia-a-dia, esta cada vez mais facil para as pessoas divulgarem as suas opinioes.
    Os grandes veiculos continuam manipulando a populaçao, divulgando as informaçoes de acordo com os seus interesses, mas na minha opiniao, as pessoas nao se sentem mais reprimidas por eles.
    Creio eu que as pessoas nao sentem mais medo de serem julgadas por pensar diferente, já que o fato da manipulaçao dos grandes veiculos já nao é mais desconhecido.
    Aqui na iternet, por exemplo, encontramos diversos blogs onde as pessoas expressam as suas opinioes e seus diferentes pontos de vista. Nao ficamos mais calados. É claro que o alcance que isso tem nao se compara com o de um grande veiculo, mas a questao é que nao ficamos mais em silencio.

    ResponderExcluir
  21. Quando paramos para analisar o mundo em que vivemos podemos perceber que estamos vivendo em um lugar onde a Espiral do Silêncio está nos sufocando. O maio exemplo disso é a atual situação politica em que o Brasil vive hoje, em meio de tantas corrupções.
    A mídia relata os principais acontecimentos, como os roubos, os assaltos e a corrupção que ocorrem no nosso país, e a sociedade não faz nada. As pessoas continuam paradas, caladas, continuam votando nos corruptos e vendo e aceitando o nosso país do jeito que ele esta.
    Por isso acho que a pessoa que tem o desejo de mudar deve fazer algo para isso, basta ser honesto e votar com consciência na pessoa que vai estar nos representando em todos os lugares do mundo, afinal não adianta ficar sentado esperando algo acontecer, pois se esperarmos continuaremos vivendo nessa Espiral do Silêncio.

    ResponderExcluir
  22. A maioria das pessoas são muito dependentes da mídia seja televisiva, internet, redes sociais e outros. E as notícias que são divulgadas são os fatos e acontecimentos do momento. Mas não é sempre assim, a mídia divulga informações mas muitas vezes é somente aquilo que trará um retorno comercial significativo. As pessoas hoje estão acostumadas a terem tudo nas mãos e apenas absorvem a informação que é passada sem procurar outras formas de apurar a informação e de saber outros acontecimentos que de fato são importantes para nosso conhecimento. Casos de corrupções, empresas jornalísticas aliadas com a política entre outros. As pessoas é que deveriam manifestarem quais são os fatos importantes que está acontecendo, em seu bairro, cidade, estado. Questões, como infraestrutura da cidade e bairros, educação, transporte entre outros. As pessoas passam por dificuldades nessas áreas todos os dias mas não falam sobre o assunto, porque existem outras notícias que a mídia diz ser importante no momento.

    ResponderExcluir
  23. O conteúdo exposto no texto e converge com a teoria vista em sala, na aula de Teoria da Comunicação II. Espiral do Silêncio se trata de um fenomeno que pode ser considerado cada vez mais atual, não só pelas mídias mais tradicionais (televisão, rádio e jornais) mas também pelas novas mídias sociais (Facebook, Twitter, etc.) que ocupam cada vez mais espaço nos nossos cotidianos. Parece que o espaço para opiniões divergentes daquela considerada consensual está cada vez menor e cada vez mais oprimida

    ResponderExcluir
  24. Hoje em dia, mais do que nunca, a Teoria Espiral do Silêncio é evidenciada na sociedade.
    O bombardeamento de informações feita pelos meios de comunicação hoje são constantes. TV, rádio, internet e mídias socias estão cada vez mais presentes e influentes na vida dos receptores.
    A falta de engajamento do governo para com a educação básica do brasileiro faz com que essa teoria se torne constante no país, não tendo uma massa pensante e sim uma massa apenas receptora.

    ResponderExcluir
  25. Mesmo com toda a manipulação que falamos que existe por parte da mídia, conseguimos nos expressao livrimente. Talvez não tenha a repercursão que queriamos, mas somos livres para dizer o que queremos e o que está nos ofendendo.
    Os grandes veículos continuam manupilando o povo, mostrando só o que lhes interessa em jornais e programas de televisão. Mas mesmo com tudo isso, o povo começa a formar sua própria linha de pensamento.
    A internet é um grande poder que foi dado para nós. Com blogs e até mesmo em nossos perfis em redes sociais, podemos publicar e escrever sobre as injustiças que acontecem no país ou até conosco diretamente.
    Estamos começando a criar forças, a nos mexer e a mostrar do que somos capazes, mostrando que nsosa voz também tem poder.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!