Pular para o conteúdo principal

Destaques

Subdiagnóstico de autismo, números e incoerências

O brasileiro é muito individualista. Ao mesmo tempo que vejo pessoas reclamando que os números do Censo vão dar abaixo por causa dos subdiagnósticos de autismo, já vi muita gente acusando pessoas com laudo fingirem que eram autistas.


Como explicar a volatilidade? Nem tento entender o que se passa na mente do brasileiro.

Os discursos são sempre contraditórios. Por causa de polarização, todo mundo sai perdendo.

Já vi até gente dizendo que o laudo é só um papel. Se é só um papel, a pessoa, então, não precisa de um diagnóstico? Logo, por que ser contabilizada? Sejam mais coerentes nos discursos.

Incoerências dos brasileiros sobre subdiagnósticos:

– Já vi gente acusando autista de fingir, mesmo a pessoa tendo laudo;

– Já vi gente se posicionando contra diagnóstico precoce, achando que seria ruim, desconhecendo a questão da plasticidade cerebral;

– Já vi gente dizendo que autismo nem deveria ter CID;

– Já vi gente dizendo que o outro não é autista, só porque sabe argumentar e é diferente do …

Concurso de contos com temática gay recebe textos até o dia 1º de julho

A editora Escândalo está recebendo textos de escritores, estreantes ou não, com a temática LGBT, para o seu Concurso de Contos Homossilábicas Vol.3 até o dia 1º de julho de 2013. Os contos serão avaliados por autores publicados pela editora e por convidados.
Capa do livro Homossilábicas Volume 2, lançado pela
 Editora Escândalo. Foto: Divulgação.

Os autores que tiverem os seus contos selecionados serão convidados a participar da edição do livro em regime cooperativado, podendo escolher três opções  para aquisição de exemplares com custo reduzido.

Não importa se é ficção científica, fantasia, terror, drama, romance, comédia, os contos devem abordar o universo gay – LGBT, tendo o escritor a possibilidade de usar sua imaginação, já que o tema livre.

No começo de Junho, aconteceu em São Paulo, no Telstar Hostel, o lançamento do livro Loveless – coletânea de contos da Editora Escândalo. A obra surgiu de um concurso de contos lançado pela editora, cujos 12 autores com seus textos selecionados participaram e os que publicaram um conto pela primeira vez, como eu, se emocionaram ao ver o livro.

Para quem não é totalmente seguro em relação ao texto, o meu conselho é: não deixe de participar, você pode se surpreender. Quando participei do concurso sobre Loveless, o desafio era contar uma história sobre o mundo gay, cujo foco principal não fosse o amor, por isto o nome do livro.

Participar do concurso da editora Escândalo é fácil, basta ler o regulamento na íntegra e seguir as orientações. Se você gosta de escrever estórias gays, mas assim como eu, enfrentou dificuldades para conseguir publicá-las em uma editora mais tradicional, este concurso de contos pode ser uma boa oportunidade para se arriscar.

Os concursos literários e antologias são uma ótima maneira de ajudá-lo a ganhar mais experiência, confiança, estabelecer uma relação com uma editora, conhecer outros autores, trocar ideias, tirar dúvidas e se aprofundar cada vez mais na escrita literária.

Já enviei os meus contos e estou com os dedos cruzados! E você, também vai participar?

Se tiver interesse, acesse o site da Editora Escândalo e confira o regulamento do Concurso de Contos Homossilábicas Vol.3

Comentários

Mais lidas da semana