Pular para o conteúdo principal

Destaques

Dias de Isolamento, Estímulos e Tédio: Vidas Importam (Coronavírus) | Ben Oliveira

Mesmo para alguém no espectro autista (lembrando que não existem dois autistas iguais e há uma ampla variedade neurológica e de personalidade), os dias de isolamento não são necessariamente confortáveis.


Gostar de ficar em casa e precisar de tempo sozinho para recarregar as energias, não significa que autistas também não gostem de ver pessoas – muitos adoram andar ao ar livre. As pessoas confundem autismo, introversão, timidez e misantropia (aversão às pessoas).

O que eu queria falar é sobre a importância de se ocupar com o que te estimula. Na correria do dia a dia, todos abrimos mão daquilo que gostamos de fazer e do que nem sabíamos que gostamos. Além de ler e jogar, nesses dias aproveitei para organizar as coisas e brincar com as tintas e colas.

Deveria estar escrevendo mais, mas confesso que estou gostando de estimular outras áreas que estavam adormecidas. Sim, tenho muitos momentos de tédio, mas não acho que colocar a vida de outras pessoas em risco possa compensá-los.

Por outro …

Homossexualidade e Homofobia devem ser discutidas em sala de aula

A revista Filosofia: Ciência e Vida traz em sua edição nº 83, de Junho de 2013, um encarte para professores sobre a homossexualidade e a homofobia, e como esses assuntos podem ser abordados com os seus alunos dentro da sala de aula.

O encarte traz um artigo sobre o crescimento da homofobia, trazendo uma série de informações, conhecimentos, atividades e exercícios que podem ser propostos aos alunos, contribuindo desta forma para desmistificar algumas questões sobre a homossexualidade.

Escrito com a curadoria da graduada em Filosofia, Carolina Desoti e do professor, roteirista, redator e produtor cultural, Victor Costa, segundo o encarte, o conhecimento elimina barreiras, ajudando na integração e eliminação de diferenças, portanto é importante discutir e ensinar a não violência nas escolas.

Ana Augusta Carneiro abordou a heteronormatividade em um dos artigos publicados no encarte, definindo-a como "a crença dos heterossexuais em determinar sua orientação sexual, não só como predominante, mas também como uma possibilidade unânime absoluta".

Assuntos polêmicos e essenciais são comentados na revista, como o casamento gay, a adoção por casais do mesmo sexo, inseminação artificial, o sexo exclusivamente para procriação, crimes de ódios, o respeito pelo outro e a igualdade de direitos.

Vale a pena conferir a revista Filosofia: Ciência e Vida não só pelo encarte sobre a homofobia em sala de aula, como também pelas entrevistas, artigos, textos críticos e sugestões de leitura relacionados à filosofia, literatura, artes, sociologia, psicologia e educação. Uma ótima maneira de compreender melhor a sociedade em que vivemos.

Comentários