Pular para o conteúdo principal

Destaques

Little Big Women: Filme taiwanês de drama sobre adversidades inesperadas e superações

Little Big Women (Mulheres Ocultas/孤味) é um filme taiwanês de drama sobre uma família lidando com a inesperada morte do pai ausente e de como feridas do passado voltam à tona. A obra cinematográfica foi dirigida por Joseph Chen-Chieh Hs u, roteiro em co-autoria com Maya Huang e está disponível na Netflix Brasil . “A juventude é agridoce” canta Lin Shoying (Shu-Fang Chen) no karaokê dentro de um táxi, uma das personagens encantadoras desse filme. Com um passado de sacrifícios, a matriarca conseguiu proporcionar uma vida relativamente boa para suas filhas, mesmo com o ex-marido ausente. Porém, seu orgulho e ressentimento despertam seu lado crítico. Com personalidades bem diferentes, as filhas encaram junto com a mãe algumas das responsabilidades e tradições relacionadas à morte do homem. Em um país com variadas influências religiosas, ao mesmo tempo em que relembra os sofrimentos, sacrifícios e esforços que passou para se reerguer, Lin Shoying guarda uma memória afetiva do ex-mar

Homossexualidade e Homofobia devem ser discutidas em sala de aula

A revista Filosofia: Ciência e Vida traz em sua edição nº 83, de Junho de 2013, um encarte para professores sobre a homossexualidade e a homofobia, e como esses assuntos podem ser abordados com os seus alunos dentro da sala de aula.

O encarte traz um artigo sobre o crescimento da homofobia, trazendo uma série de informações, conhecimentos, atividades e exercícios que podem ser propostos aos alunos, contribuindo desta forma para desmistificar algumas questões sobre a homossexualidade.

Escrito com a curadoria da graduada em Filosofia, Carolina Desoti e do professor, roteirista, redator e produtor cultural, Victor Costa, segundo o encarte, o conhecimento elimina barreiras, ajudando na integração e eliminação de diferenças, portanto é importante discutir e ensinar a não violência nas escolas.

Ana Augusta Carneiro abordou a heteronormatividade em um dos artigos publicados no encarte, definindo-a como "a crença dos heterossexuais em determinar sua orientação sexual, não só como predominante, mas também como uma possibilidade unânime absoluta".

Assuntos polêmicos e essenciais são comentados na revista, como o casamento gay, a adoção por casais do mesmo sexo, inseminação artificial, o sexo exclusivamente para procriação, crimes de ódios, o respeito pelo outro e a igualdade de direitos.

Vale a pena conferir a revista Filosofia: Ciência e Vida não só pelo encarte sobre a homofobia em sala de aula, como também pelas entrevistas, artigos, textos críticos e sugestões de leitura relacionados à filosofia, literatura, artes, sociologia, psicologia e educação. Uma ótima maneira de compreender melhor a sociedade em que vivemos.

Comentários

Mais lidas da semana