Pular para o conteúdo principal

Destaques

Subdiagnóstico de autismo, números e incoerências

O brasileiro é muito individualista. Ao mesmo tempo que vejo pessoas reclamando que os números do Censo vão dar abaixo por causa dos subdiagnósticos de autismo, já vi muita gente acusando pessoas com laudo fingirem que eram autistas.


Como explicar a volatilidade? Nem tento entender o que se passa na mente do brasileiro.

Os discursos são sempre contraditórios. Por causa de polarização, todo mundo sai perdendo.

Já vi até gente dizendo que o laudo é só um papel. Se é só um papel, a pessoa, então, não precisa de um diagnóstico? Logo, por que ser contabilizada? Sejam mais coerentes nos discursos.

Incoerências dos brasileiros sobre subdiagnósticos:

– Já vi gente acusando autista de fingir, mesmo a pessoa tendo laudo;

– Já vi gente se posicionando contra diagnóstico precoce, achando que seria ruim, desconhecendo a questão da plasticidade cerebral;

– Já vi gente dizendo que autismo nem deveria ter CID;

– Já vi gente dizendo que o outro não é autista, só porque sabe argumentar e é diferente do …

Parceria do Blog com a Editora Orgástica

Não estranhe se entrar no blog e dar de cara com resenhas, novidades e lançamentos da Editora Orgástica. Atualizei hoje o novo selo de parceria com a editora. O Blog do Ben Oliveira também foi adicionado à lista de blogs parceiros no site da Orgástica.

Para quem ainda não conhece, a Editora Orgástica foi criada em 2013, pelo escritor Fabrício Viana e publica obras ligadas à sexualidade humana, desde educação sexual até coletâneas eróticas, como a Ursos Perversos (leia a resenha).

Confira: entrevista com o autor Fabrício Viana

O convite que começou informal, através de uma amizade virtual com Fabrício Viana, agora está oficializado. Em breve, devo receber exemplares dos novos livros, como o Bem-Te-Vi, da escritora Marli Porto, que será lançado no final de maio, em São Paulo. O livro propõe reflexões sobre a tolerância e diversidade no colégio, ao narrar a paixão entre um adolescente por outro garoto.

Um dos lançamentos deste ano, que, aliás, já foi resenhado para o blog, foi o livro Orgias Literárias da Tribo, uma coletânea de textos escritos por gays, lésbicas e trans de São Paulo. Contos, crônicas, poemas, a obra é marcada pela diversidade cultural, convergências e divergências entre os inúmeros mundos dentro do universo colorido.

A editora Orgástica também está responsável pela venda do livro O Armário, escrito pelo Fabrício Viana. Já na terceira edição, a obra aborda a homossexualidade, a saída do armário e as consequências da repressão.

O livro Uma Luz para Davi, da escritora Marli Porto, terá sua segunda edição publicada pela Orgástica. Ainda não li, mas a história narra o envolvimento entre Davi e um traficante, marcada por desejos e perigos.

Além das publicações da Editora Orgástica, no site da editora também são vendidos livros com temática gay e lésbica, como o romance As Rosas e a Revolução, da escritora Karina Dias – uma história envolvente de amor e sofrimento na época da ditadura militar. Outros destaques são os livros: Crônicas de um casamento duplamente gay e Em Busca de Mim Mesmo, ambos do escritor Sérgio Viula; Por favor, me ajude!, do Alexandre Calladinni e a coletânea de contos eróticos gays, Censurado.

Comentários

Mais lidas da semana