sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

3 Livros com os Bastidores de Filmes Clássicos de Terror

Você já parou para pensar o que os filmes clássicos de terror têm em comum? Para começar, não dá para ignorar as dificuldades de apostar em ideias que inicialmente não tinham tanto apelo comercial e como o baixo orçamento pode influenciar bastante no resultado final. Mesmo com tantos desafios da produção cinematográfica da época, como os efeitos especiais, pagamento das equipes, atuação e adequação dos roteiros e imagens violentas, os três diretores conseguiram deixar sua marca no público. Três assassinos diferentes se transformaram em ícones do cinema de horror slasher e foram além das telas de cinemas.


No Brasil, a editora DarkSide Books soube muito bem como identificar o desejo do público por esses livros com os bastidores dos filmes de terror O Massacre da Serra Elétrica (The Texas Chain Saw Massacre,1974), Sexta-feira 13 (Friday the 13th, 1980) e A Hora do Pesadelo (A Nightmare on Elm Street, 1984), especialmente por se tratarem de produções que inspiraram tantos outros filmes do gênero e livros de assassinos.

Confira 3 Livros com os bastidores de filmes clássicos de terror:


O Massacre da Serra Elétrica (Stefan Jaworzyn)


O livro escrito pelo produtor cultural Stefan Jaworzyn traz os bastidores do filme O Massacre da Serra Elétrica, dirigido por Tobe Hooper, com várias fotos, entrevistas, depoimentos e curiosidades. Vale a pena conhecer mais sobre o sucesso do primeiro filme, que acabou dando origem a várias sequências e remakes. Leatherface foi inspirado em um assassino real bem bizarro.

“Todos os grandes filmes de terror têm subtextos, mas eles têm um objetivo primário em comum: usando uma frase de Anne Bilson, eles nos lembram de que vamos morrer. Eles querem nos assustar horrores por nos lembrar incessantemente da inevitabilidade da nossa morte, e nós saímos nos sentindo traumatizados, levemente desesperados, tendo passado pelas experiências das vítimas na tela enquanto confrontamos a percepção de que nós próprios vamos morrer. Para produzir esse sentimento com êxito, um filme tem de ser mais que a soma de suas partes: os realizadores precisam nos convencer de que nós somos as vítimas, nós estamos no filme” – Stefan Jaworzyn

Sexta-feira 13


O livro do escritor e jornalista David Grove mergulhou no universo de um dos filmes de terror mais conhecidos de todos os tempos. Mesmo quem nunca assistiu ao filme original dirigido por Sean S. Cunningham, conhece a figura do Jason. Mais uma indicação de leitura para colecionadores e apaixonados por produções cinematográficas de terror.

“Quanto mais conhecido Sexta-feira 13 se tornava, mais ele virava um saco de pancadas para a crítica e uma espécie de maldição para aqueles envolvidos na sua produção, especialmente os membros do elenco. Para Cunningham e Miner, a controvérsia e o desdém crítico que se acumulavam sobre Sexta-feira 13 eram balanceados pelo fato de ter faturado milhões, praticamente da noite para o dia” – David Grove

A Hora do Pesadelo


Dos livros com bastidores de filmes publicados pela caveirinha, A Hora do Pesadelo é o título mais recente e um dos que estavam entre os mais aguardados pelos leitores. Roteirista e produtor de documentários sobre alguns dos principais filmes de terror, Thommy Hutson se lançou o desafio de nos apresentar mais sobre o mundo criado pelo diretor e roteirista Wes Craven e sua equipe, bem como nos mostrou os desafios de criação de um dos vilões inesquecíveis do cinema de horror, Freddy Krueger.

“Dizer que A Hora do Pesadelo foi um sucesso absoluto talvez ainda possa parecer pouco. O que começou como um roteiro que ninguém queria acabou se tornando uma aposta vencedora para muitos dos envolvidos. O ditado de que “o lixo de uma pessoa é o tesouro de outra” pode ter sido comprovado de uma vez por todas no momento em que Robert Shaye deu uma oportunidade para a criação de Wes Craven” – Thommy Hutson

***
Ainda não li, mas tenho vontade de ler o livro Evil Dead: A Morte do Demônio (Arquivos Mortos), do Bill Warren. A obra também foi pulicada pela DarkSide Books e faz parte da coleção Dissecando. Confesso que é um dos filmes que gostei tanto da versão original de A Morte do Demônio (1981) quanto do remake (2013), além de ter me divertido com os outros dois filmes.

Além dos livros com os bastidores de filmes de terror, vale a pena ler os romances que foram adaptados para o cinema e que muitos telespectadores nem mesmo sabiam que foram inspirados em livros, como O Exorcista (Thomas B. Allen), Psicose (Robert Bloch) e Hellraiser (Clive Barker).

E aí, gostou das indicações de leitura? Compartilhe nas redes sociais!

Gosta de livros com temática sombria publicados pela editora DarkSide Books? Veja também: 

5 resenhas de livros da DarkSide Books mais lidas do blog

Vídeo: 10 Curiosidades sobre o caso do Poltergeist de Enfield

Vídeo: Social Killers – Livro sobre casos de assassinos da internet

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram