quarta-feira, 14 de junho de 2017

Vídeo: 10 Curiosidades sobre o caso do Poltergeist de Enfield

Poucos casos poltergeists atraíram tanta atenção de pessoas do mundo inteiro como o de Enfield, na Inglaterra. Junto com Maurice Grosse, Guy Lyon Playfair acompanhou a família Harper (os nomes foram alterados para proteger a identidade de família) e o resultado de mais de um ano perto deles, acompanhando o desenrolar dos fenômenos paranormais, deu origem ao livro 1977: Enfield (This House is Haunted: The Amazing Inside Story of the Enfield Poltergeist), publicado no Brasil pela editora DarkSide Books, com tradução de Giovanna Louise Libralon.


Este livro foi enviado para mim pela editora DarkSide, com a qual o blog manteve parceria, para que eu pudesse ler e resenhar para vocês. A resenha do livro 1977: Enfield já está disponível aqui no blog e pensando em levar algumas curiosidades para vocês no Youtube e para os interessados pela temática, que preferem consumir conteúdo audiovisual, gravei um vídeo e publiquei no meu canal.

Assista ao vídeo com 10 curiosidades sobre o caso do Poltergeist de Enfield:



Para quem não gosta de vídeos e prefere ler textos, segue o conteúdo transcrito abaixo:

10 Curiosidades sobre o caso do Poltergeist de Enfield, descritas no livro 1977: Enfield, do Guy Lyon Playfair:

1ª – Aproximadamente 30 pessoas testemunharam diferentes fenômenos, como objetos pesados se movendo e flutuação de objetos leves, entre eles investigadores paranormais, policiais, vizinhos, familiares e outros profissionais.

2ª – A família do caso nunca ganhou dinheiro com o assunto, colocando abaixo as teorias de quem dizia que era só uma forma de chamar a atenção da mídia e lucrar, como sempre é especulado quando se tratam de casos paranormais.

3ª – Os céticos acreditaram que a Janet era responsável por fingir e os investigadores paranormais que acreditavam de que ela estava relacionada com os fenômenos. Mas mesmo assim quando a família foi tirada de casa e quando a Janet foi afastada, os fenômenos estranhos continuaram acontecendo.

4ª – A Janet mudava de voz na presença de supostos espíritos. Ao final, foi especulado de que ela tinha Síndrome de Tourette, porém, certa vez ela disse que havia um velho sentado na cadeira, chamado Bill. Esse velho era o antigo morador da casa e, posteriormente, o Maurice Grosse encontrou o filho do velho, que confirmou que ele havia morrido na cadeira dos mesmos sintomas que a Janet havia dito. O autor não descartou a possibilidade de doença mental, mas sabe que não explicava

5ª – Além do caso de Enfield, na mesma época, também aconteceu a investigação do caso poltergeist de um casal de Londres que abandonou o seu apartamento custeado pelo governo, por que os objetos se moviam sozinhos, as luzes piscavam e alguns objetos pegavam fogo espontaneamente. Os próprios bombeiros relataram que era estranho.

6ª – O caso dividiu opiniões mesmo entre os especialistas da Sociedade de Pesquisas Psíquicas, que se dividem entre céticos que nunca presenciaram nada e entre os que acreditam e já acompanharam diferentes casos.

7ª – Os médiuns que investigaram o caso, acreditavam que as meninas eram capazes de enxergar, ouvir e sentir coisas que os outros não viam, como os sensitivos são.

8ª – O caso foi um dos mais documentados até hoje e continua polêmico. Dá para ouvir gravações e conferir entrevistas com os envolvidos na internet. Mesmo a Janet e a irmã tendo admitido que fizeram algumas brincadeiras, que os investigadores sabiam distinguir quando elas estavam sendo crianças, isso acabou colocando em cheque a credibilidade do caso.

9ª – Guy Lyon Playfair e Maurice Grosse investigaram o caso voluntariamente e não ganharam um centavo. O caso serviu de inspiração para o filme de terror Invocação do Mal 2, mas diferente do que é mostrado, não foram o Ed e a Lorraine Warren que investigaram a fundo o caso. Embora algumas cenas tenham realmente acontecido, como aquela em que eles colocam água e tapam a boca de Janet e a voz continua vindo dela.

10ª – Se você tem curiosidade sobre a temática paranormal e poltergeist, 1977: Enfield traz várias informações bacanas e indicações de leitura. O Guy Lyon Playfair também investigou casos brasileiros de poltergeist e escreveu um livro sobre a vida do Chico Xavier.

Se tiver alguma indicação de conteúdo que você gostaria de ver no canal do Youtube, deixa um comentário aqui embaixo. Não esquece de se inscrever!

No momento estou lendo Social Killers, do RJ Parker e JJ Slate, publicado pela DarkSide Books. Em breve deve rolar resenha aqui no blog e talvez grave algum vídeo sobre o assunto, pois achei importante, especialmente em tempos de mídias sociais em que expomos muitas informações pessoais e nem sempre sabemos quem está do outro lado da tela.

Se você gosta da temática, além de 1977: Enfield, recomendo a leitura dos livros: Ed e Lorraine Warren: Demonologistas, Amityville, Paranormalidade e Exorcismo. Se você gosta de ler livros em inglês, recomendo o eBook Deliver Us From Evil, do J. F. Sawyer, que apresenta alguns casos sobrenaturais investigados por Ed e Lorraine Warren.

Confira também: Vídeo com 10 Curiosidades sobre o livro Exorcismo

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e do livro de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1), disponível no Wattpad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram