terça-feira, 27 de setembro de 2016

Entrevista: Thomas B. Allen e Exorcismo, livro sobre caso de possessão

Arranhões na parede, marcas no corpo, vozes estranhas e ditas em idiomas desconhecidos, dores, confusões mentais. Não importa se você acredita ou não, possessões costumam ser experiências aterrorizantes, seja na ficção ou nos relatos baseados em fatos. Muitas vezes, aquilo que não sabemos explicar é o que nos provoca tanto medo.

Mais de 20 anos após a publicação do livro de ficção O Exorcistaobra adaptada para o cinema que se tornou um filme clássico de terror e provocou histeria em telespectadores do mundo todo –, do escritor William Peter Blatty, Thomas B. Allen escreveu sobre o caso de possessão em seu livro Possessed, reeditado no Brasil pela editora DarkSide Books, em 2016, traduzido com o título Exorcismo. O livro traz até mesmo o diário de um dos padres que testemunharam o exorcismo de Robbie, pseudônimo adotado para não revelar a identidade da vítima.



Relato jornalístico primorosamente escrito, a obra desperta tanto interesse quanto qualquer trama de terror bem construída. É difícil ler Exorcismo sem associar a obra ao livro O Exorcista e aos inúmeros filmes de terror que exploraram a temática sobrenatural. Thomas B. Allen reconstitui nos mínimos detalhes um dos mais conhecidos casos de exorcismo do século XX – levando em conta que é um tabu da própria Igreja – e se tornou uma referência sobre o tema para demonologistas (o casal de especialistas em casos paranormais Ed e Lorraine Warren recomendou o livro), padres, teólogos e leitores curiosos.

O autor entrevistou diversas pessoas envolvidas no caso, inclusive o padre Walter Halloran, que lhe entregou uma cópia do diário escrito por um dos homens que ajudaram e acompanharam o desenrolar da saga de Robbie, além de analisar outros relatos e registros documentais sobre a suposta possessão demoníaca.

A história da possessão de Robbie começa como a de muitas outras pessoas que decidem se aventurar em brincadeiras com os espíritos. A tia de Robbie dá para o garanto um tabuleiro de Ouija e lhe ensina a brincar. Coisas estranhas começam a acontecer na casa, mas é após a morte da mulher que a situação do garoto piora e a família busca ajuda.

O que a princípio pareceu um caso de poltergeist foi evoluindo para algo mais perigoso. Os padres, familiares e vizinhos que visitavam Robbie não tinham conhecimento do que acontecia no quarto do garoto. Objetos se moviam sem que ele encostasse, marcas e arranhões apareciam pelo seu corpo e as primeiras suspeitas que os pais de Robbie tiveram foi de que se tratasse da tia tentando se comunicar através do corpo do garoto.

Se em O Exorcista sentimos a tensão aumentando com o passar das páginas, em Exorcismo não poderia ser diferente – por ser um relato jornalístico, a leitura se torna mais angustiante. As inúmeras surpresas prendem o leitor até o final do livro, bem como as informações extras sobre outros casos mais antigos de exorcismo em outras partes do mundo.

Levando em conta a dificuldade de ter acesso a leituras sobre o assunto, Exorcismo se estabelece como uma ótima fonte de estudo e entretenimento para quem gosta de narrativas sombrias. Publicada originalmente nos Estados Unidos, a obra continua reverberando e inspirando centenas de autores até hoje, interessados em compreender o fenômeno espiritual e paranormal da possessão demoníaca.


Confira abaixo a entrevista com Thomas B. Allen, autor do livro Exorcismo:


Ben Oliveira: Você é autor de inúmeros livros sobre a história americana e reportagens da National Geographic sobre diversos assuntos. De onde vem essa fascinação por contar histórias?

Thomas B. Allen: Comecei minha carreira como repórter de jornal. Os assuntos mudavam todos os dias, então me acostumei a escrever sobre vários deles.

Ben Oliveira: De todas as histórias que você já escreveu a respeito, qual foi a que mais lhe marcou?

Thomas B. Allen: Boa pergunta! Quando, aos 43 anos, descobrir que era adotado, escrevi sobre o sentimento de desnorteamento e desapego. Nunca havia escrito sobre mim mesmo antes. Foi um momento em que tudo mudou.

Ben Oliveira: Logo após a nova edição da DarkSide®, Exorcismo ficou entre os mais vendidos na Amazon Brasil. Quando decidiu escrever o livro, imaginou que atrairia tanto interesse dos leitores e se tornaria referência para demonologistas do mundo todo?

Thomas B. Allen: Nunca achei que fosse ser um dos livros mais vendidos no Brasil. Nunca nem imaginei que o livro seria um livro de referência (nem que fosse permanecer em reimpressão por tantos anos).

Ben Oliveira: Como foi a experiência de recontar toda a assustadora história de Robert Manheim?

Thomas B. Allen: Tive um momento extraordinário ao escrever o livro: de repente, senti que poderia me deixar levar pelo horizonte, para o sobrenatural, apenas por permitir isso. Aquele momento passou porque me senti mais forte do que nunca, tinha que contar a história conforme eu via e pesquisava sobre ela, sem me embrenhar no mundo do desconhecido.

Ben Oliveira: Depois de todo o material colhido e com tantas testemunhas, qual é a sua opinião sobre o caso de Robbie? Acredite que ele realmente foi possuído?

Thomas B. Allen: Acredito que Robbie e os padres que o ajudaram acreditavam que ele estava possuído por um demônio. Não creio em demônios, mas certamente acredito que muitas pessoas creem. Também acredito que os relatos do Novo Testamento sobre Jesus expelindo demônios tinham crédito em sua época. Creio que, cientificamente, não sabemos os poderes absolutos do cérebro. Algum dia, saberemos.

Ben Oliveira: Como foi escrever sobre um assunto que ainda é mantido como segredo pela Igreja?

Thomas B. Allen: A Igreja não mantém segredos sobre possessão, ela está simplesmente controlando informações porque isso é o que a Igreja faz, provavelmente porque teme equívocos – e porque suas próprias autoridades sobre possessão são eles mesmos, incapazes de compreender isso. Consigo entender por que a Igreja não gosta de falar sobre isso.

Ben Oliveira: Seja na ficção, com O Exorcista, ou com os relatos de Exorcismo, muitos leitores experimentam o medo e essas narrativas parecem mexer bastante com o inconsciente, tirando o sono de alguns, fazendo-os escutar barulhos. O que diria aos leitores que têm algum receio de ler sua obra?

Thomas B. Allen: Se acha que meu livro vai lhe causar pesadelos ou fazer mal à sua mente, não leia!

Ben Oliveira: Uma de suas preocupações foi a de manter a identidade do envolvido em segurança. Algumas pessoas considerariam uma possessão algo inesquecível. Após o incidente, no entanto, Robie seguiu em frente. Você acredita que temos o poder de reescrever nossas histórias?

Thomas B. Allen: Ah, claro. Como Shakespeare disse, todos somos atores no palco da vida. Eu me sinto como um ator agora, interpretando o papel de um escritor sendo entrevistado por uma pessoa invisível.

Ben Oliveira: Levando em conta o interesse despertado por Exorcismo, já pensou em continuar escrevendo sobre o assunto?

Thomas B. Allen: Estou pensando. Talvez uma história de possessão? O que acha?






*Esta entrevista foi conduzida por e-mail e produzida especialmente para a revista da DarkSide, lançada oficialmente durante a 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Além da minha entrevista com o escritor e jornalista Thomas B. Allen, a publicação traz vários conteúdos bacanas produzidos com a colaboração da equipe da DarkSide Books e seus parceiros, como reportagem com a Ilana Casoy, entrevista com o Andrew Pyper (autor de O Demonologista e Os Condenados), entrevista com o James Wan (diretor dos filmes de terror Invocação do Mal e que vai dirigir a adaptação do livro O Menino Que Desenhava Monstros), além de informações sobre os próximos lançamentos da editora, como The Heart of Betrayal e próximas autoras que vão ser publicadas pelo selo DarkLove. Os exemplares da revista são limitados e devem ser sorteados nas redes sociais pela editora.

Confira 10 curiosidades sobre o livro Exorcismo:




*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e do livro de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1), disponível no Wattpad.

4 comentários:

  1. Obrigada por postar! Como eu queria ter essa revista em mãos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jennifer!
      Fica de olho nas redes sociais da DarkSide Books, principalmente no Twitter. Pelo visto, em outubro vão rolar vários sorteios por lá da revista ♥
      Fico muito feliz que tenha gostado.
      Abraços

      Excluir
  2. Amei essa entrevista e a frase: "Eu me sinto como um ator agora, interpretando o papel de um escritor sendo entrevistado por uma pessoa invisível."
    Parabéns pela publicação, tudo ótimo como sempre!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Michele!
      Haha adorei as respostas bem diretas e irônicas dele. Dá para ver que apesar de ter escrito Exorcismo, não tem a mesma afeição do que as outras obras que ele produziu. Sem falar que a intenção dele foi desmistificar o assunto, mas acabou atraindo mais interesse sobre a possessão.
      Obrigado pela visita e apoio!
      Abraços

      Excluir

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram