Pular para o conteúdo principal

Destaques

The Puppet Master: Série documental da Netflix traz casos de vítimas de um sociopata vigarista

Para quem está procurando algo intrigante para assistir na Netflix , a série documental The Puppet Master: Hunting the Ultimate Conman apresenta uma daquelas histórias que as pessoas nunca se imaginam acontecendo com elas, até que o pior acontece. Um sociopata manipulador encontra várias presas fáceis, interessado no dinheiro delas, ao mesmo tempo em que conta histórias sem pé nem cabeça para isolá-las dos familiares e dos amigos, em uma jornada marcada pelo medo, fuga e diferentes estratégias de lavagem cerebral. Muitas vezes associada às seitas em uma escala maior, muita gente ainda desconhece os danos que uma pessoa manipuladora pode causar, a ponto de duvidar de si mesmo e da própria sanidade, situação que só piora quando ela é incentiva a cortar todos laços e fica presa num ciclo de total dependência da validação do outro, como se tivesse que pedir permissão até para existir. Quantas pessoas foram vítimas de Robert Hendy-Freegard ? A série documental se foca principalmente em tr

Impeachment do Bolsonaro: Criado por figuras públicas, pedido reúne quase 800 mil assinaturas

Quase 800 mil pessoas já deixaram suas assinaturas no Vidas Brasileiras, um pedido de impeachment coletivo do Jair Bolsonaro. O pedido está encabeçado por Ailton Krenak, Chico César, Cristina Serra, Fábio Porchat, Felipe Neto, Hermes Fernandes, Julia Lemmertz, Júlio Lancellotti, Ligia Bahia, Marcelo Gleiser, Raduan Nassar, Vanderson Rocha, Veronica Brasil, Walter Casagrande e Xuxa Meneghel

Acessibilidade: Na página inicial do Vidas Brasileiras, de um lado, é possível conferir de forma resumida a proposta do projeto, no meio estão disponíveis os números de pessoas que já assinaram e à direita, o formulário para quem quiser assinar também.

“O Brasil não pode e não tem como seguir no caminho do caos, do absurdo e da morte. Assine pelo Impeachment para que mais vidas não sejam perdidas” – Trecho da mensagem do Vidas Brasileiras

Também presente no Twitter, Facebook e Instagram, o Vidas Brasileiras ainda tem um alcance tímido nas redes sociais, mas além dos que assinaram formalmente o pedido de impeachment do Bolsonaro citados acima, cada vez mais pessoas têm demonstrado apoio, sejam artistas, influenciadores digitais, jornalistas ou simplesmente cidadãos brasileiros insatisfeitos com um Governo que não só não soube lidar bem com a gestão da Pandemia, mas também cometeu uma série de erros relacionados à questão ambiental e aos direitos humanos.

O documento de 42 páginas sobre o pedido de impeachment está disponível no site. A denúncia critica as informações falsas e incentivo de tratamentos sem comprovação científica contra Covid-19, atraso na vacinação da população questionando as vacinas, aglomerações provocadas por Bolsonaro em plena pandemia e a produção da Hidroxicloroquina, mesmo sem eficácia comprovada.

“O país não consegue respirar. Pacientes morrem sufocados em leitos de hospitais. Juntamente com os doentes que morrem desamparados, nossa ordem constitucional, os direitos que ela garante e os fundamentos da nossa democracia também sufocam” – Trecho do documento pedindo impeachment

As desigualdades sociais e econômicas agravadas na pandemia e o descaso com os povos indígenas também são citados, bem como um relatório da Humans Right Watch que afirma que as ações do Bolsonaro prejudicaram as medidas de combate à circulação do vírus no Brasil.

O documento está bem simples de ler e vale a pena, pois é coerente. Quando foi anunciado, para tentar desmerecer alguns dos assinantes, apoiadores do Bolsonaro fizeram piadas e pouco caso – reflexo da política do Governo que constantemente tentou desmoralizar jornalistas, artistas e defensores dos Direitos Humanos.

Uma coisa é certa: conforme avançam as investigações da CPI da Pandemia, também aumenta a quantidade de brasileiros que rejeitam o governo Bolsonaro e desejam Impeachment ou jamais votariam nele nas Eleições 2022.

Já é de conhecimento público ou deveria ser, mas nos Estados Unidos, a situação da pandemia só melhorou quando Donald Trump perdeu as eleições para Joe Biden. Antes disso, Trump usava sua figura de Presidente para espalhar desinformação, assim como Bolsonaro.

A CPI da Pandemia também conseguiu uma lista com os mais de 380 vídeos brasileiros que foram removidos por conter informações falsas sobre a Covid-19 e recomendações de tratamentos sem comprovação científica, como a Cloroquina e Ivermectina. Quanto mais o trabalho da CPI se aprofunda nas relações que apoiaram o Governo, mais fica evidente que não se trata simplesmente de crenças, mas que por trás da falta de ética houve interesse financeiro.

Pela dimensão da crise ética e movimentação financeira, dificilmente todos envolvidos serão responsabilizados. Uma coisa é certa: a partir do momento que se naturalizam o negacionismo e a anarquia disfarçados de normalidade e ordem, alguém inocente sempre paga o preço

Com tantos motivos para sair e quase nenhum para ficar, a dúvida que paira na mente de milhares de brasileiros é: por que com mais de 100 pedidos de impeachment, Bolsonaro ainda continua no poder?

*Ben Oliveira é escritor, formado em jornalismo. Autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana