Pular para o conteúdo principal

Destaques

Happy Old Year: Filme explora a linha tênue entre o desapego e a nostalgia

O filme tailandês Happy Old Year , de 2019, nos faz pensar sobre as relações que construímos com as coisas que guardamos ao longo da vida. Com direção e roteiro de Nawapol Thamrongrattanarit, a obra está disponível na Netflix. Chutimon Chuengcharoensukying interpreta Jean, uma mulher que deseja fazer um escritório em sua casa, mas se dá conta de que há uma pilha de objetos inutilizados pela casa. Interessada e inspirada pelo minimalismo, se dependesse só dela, ela colocaria tudo em sacos de lixo e jogaria fora, o que ela descreve como buracos negros, porém, à medida que ela coloca o seu plano em ação, Jean percebe que não será tão fácil como imaginava. Com a resistência da família a mudar, Jean encara de frente sua missão, doa em quem doer. O que deveria ser fácil e prático para ela, cuja necessidade é vista até mesmo como egoísmo, acaba se desdobrando em várias situações, fases e etapas conforme ela mergulha nas histórias, memórias e emoções que estão vinculadas aos objetos, especialm

Subdiagnóstico de Aspergers: A Geração Perdida?

O subdiagnóstico de autismo está relacionado a várias coisas (anorexia, bulimia, autoflagelação, vícios em substâncias para alívio da sobrecarga sensorial e das limitações de interações sociais, depressão por não entender porque é diferente, ansiedade etc...). Por preconceito e desinformação, muitos profissionais da saúde preferem fechar os olhos.


Faltam profissionais capacitados no Brasil para reconhecer pessoas no espectro autista. Faltam políticas públicas decentes, falta capacitação. Quem se importa?

Nos EUA, os autistas adultos e idosos sem diagnósticos, muitos que foram internados durante anos por doenças que não têm, são chamados de A Geração Perdida. Por aqui não é tão diferente.

Aspergers que aprenderam a se camuflar e/ou tem Dupla Excepcionalidade (Aspergers com Altas Habilidades/Superdotação) são a parte invisível do espectro.

Os números do autismo são maiores no mundo inteiro do que a população imagina, não só porque estão nascendo mais autistas como a mídia noticia, mas porque os profissionais deixaram várias gerações anteriores sem suporte e diagnóstico.

Confira algumas indicações de livros sobre o assunto:

Psiquiatra desmente mitos sobre autismo e afirma: 'Atrasa o diagnóstico'

33 Livros sobre Saúde Mental

Passarinha: Livro sobre garota autista e seu pai lidando com o luto

Palestra com a autista Julie Dachez, autora do livro A Diferença Invisível

Diversidade Invisível: Assista a palestra com autista diagnosticada aos 35 anos

4 Curiosidades do livro O Cérebro Autista

Autismo: Livro de memórias escrito por mulher com diagnóstico tardio de Asperger

5 Vídeos de Conscientização sobre Autismo e crises

Síndrome de Asperger: Guia do especialista mundial em autismo, Tony Attwood

Asperger na adolescência e amizade são temas do livro Em Algum Lugar nas Estrelas

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana