Pular para o conteúdo principal

Destaques

Resenha: O Sol Ainda Brilha – Anthony Ray Hinton

Liberdade é uma palavra duvidosa, mas talvez faça mais sentido quando somos mais privados dela ainda. No livro O Sol Ainda Brilha (The Sun Does Shine), escrito por Anthony Ray Hinton com Lara Love Hardin, o leitor é apresentado à história trágica de um homem que passou 30 anos no corredor da morte por assassinatos que não cometeu. A obra foi publicada no Brasil pela Editora Vestígio, em 2019, com tradução de Luis Reyes Gil.


Compre o livro O Sol Ainda Brilha (Anthony Ray Hinton com Lara Love Hardin): https://amzn.to/2qLwYeP

Quem poderá dizer que é realmente livre? Ou que acredita que a justiça sempre acerta? O Sol Ainda Brilha pode servir como um conto caucionário sobre o sistema judiciário, especialmente em regiões com penas mais severas. O autor nos faz refletir sobre a existência de outras pessoas inocentes que também foram mandadas para o corredor da morte.

“Os sons à noite davam a impressão de se estar no meio de um filme de horror – criaturas rastejando, homens gemendo, gritando ou…

Tudo Que Quero: Filme sobre jovem autista roteirista, seus sonhos e autonomia

Tudo Que Quero (Please Stand By): Um ótimo filme sobre uma jovem autista que diariamente tenta ter mais autonomia.


Incentivar autonomia não é algo ruim. Muitas coisas podem ser aprendidas/ensinadas.


Encontre o DVD do filme Tudo Que Quero: https://amzn.to/2GWTu9L

No filme, Wendy quer participar de um concurso de roteiros e acaba fugindo da instituição em que vive para não perder o prazo.

Também tem a questão de que ela tem uma irmã mais velha que não sabe lidar com o autismo dela e acaba deixando ela na instituição, onde vivem outras pessoas no espectro.

O filme é maravilhoso por várias coisas:


1) Personagem autista mulher.

2) Roteirista: Muita gente acha que autistas não gostam de escrever, não tem imaginação etc.

3) Aborda a questão da autonomia, da rotina e da estimulação.

4) Wendy trabalha (mesmo sem gostar, ela precisa do dinheiro), ela vive num lar com outras pessoas e diariamente é estimulada.

5) Sonhos. Mesmo com as dificuldades, ela vai atrás do sonho dela de ver seu roteiro participando do concurso de roteiros de Star Trek (hiperfoco dela).

Quando falamos em intervenção, muita gente torce o nariz. Mesmo Aspergers podem precisar de estimulação/orientação, independente se têm inteligência média ou altas habilidades/superdotação.

Muita gente no espectro autista acha que não precisa de apoio e orientação, mas tem dificuldade com várias coisas no dia-a-dia: não quer estudar (evasão escolar), não consegue ser incluído no mercado de trabalho (preconceito da sociedade contra autistas e/ou falta da capacitação), tem dificuldade com amizades (o que pode levar à solidão e à depressão), dificuldades com relacionamentos amorosos, ingenuidade (vítima de pessoas mal-intencionadas), entre outras.

Não há nada de errado em pedir ajuda e/ou buscar entender melhor a si mesmo, suas limitações e facilidades.

Recomendo o filme Tudo Que Quero, pois ainda falta representatividade de meninas e mulheres no espectro autista no cinema. Também falta mais conscientização sobre a questão do diagnóstico, já que muitas meninas e mulheres aprendem a imitar não-autistas (neurotípicos), o que pode acabar atrapalhando esse processo, fazendo a pessoa ter vários diagnósticos errados, até conseguir o de autismo.

Embora nenhum personagem esteja lá para representar o autismo, já que é muito complexo, a equipe do filme fez um trabalho bacana e inclusive buscou orientações de especialistas para a composição da personagem.

Além de ser a protagonista do filme, Wendy luta para ser a protagonista da própria história. Mesmo com alguns problemas comportamentais e dificuldades com interações sociais, ela está disposta a mostrar para a irmã mais velha que mudou e que tem vontade de voltar a morar com ela e ser mais presente na vida da sobrinha.

Em um evento da ONU intitulado "Empoderamento de Mulheres e Garotas com Autismo", a atriz Dakota Fanning compartilhou o que ela aprendeu com a personagem autista. Para desenvolver a personagem, ela conversou com pessoas no espectro autista e familiares.

“Toda pessoa vivencia o autismo de forma diferente. Um grande ditado na comunidade autista é: 'Se você conheceu uma pessoa com autismo, você conheceu uma pessoa com autismo'. Todas dificuldades e desafios são individuais e específicos e todo mundo é diferente” – Dakota Fanning

Assista ao trailer de Tudo Que Quero (Please Stand By):



Autismo no cinema: Filme Tudo Que Quero faz estreia tímida no Brasil

The Good Doctor: Personagem autista médico e o preconceito

Autismo: Curta de animação para crianças explora a neurodiversidade

Asperger: Autismo, histórias que contamos e a importância cultural

Palestra com a autista Julie Dachez, autora do livro A Diferença Invisível e Doutora em Psicologia Social

O Mito do Autismo Azul e as Meninas/Mulheres no Espectro Autista esquecidas

Dia do Orgulho Autista: Data para celebrar a Neurodiversidade

Gostou da indicação? Compartilhe nas redes sociais para que eu possa continuar produzindo conteúdo para o blog.

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro, jornalista por formação e Asperger. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Para ficar por dentro das minhas novidades:


Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira

Comentários

  1. Meu filho, de 15 anos é Asperger, e faz curso de teatro/tv . Já fez muitas peças e participou de testes para filmes. Acho super interessante se um dia ele pudesse representar num filme um indivíduo que te TEA no mundo que vivemos ou a sua própria história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Simone. Obrigado pelo comentário. Seria maravilhoso ver mais pessoas no espectro autista atuando.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana