Pular para o conteúdo principal

Destaques

Murder By The Coast: Documentário espanhol da Netflix sobre casos de jovens assassinadas traz dilemas éticos

Murder By The Coast (Homicídio na Costa do Sol/El caso Wanninkhof - Carabantes) é um ótimo documentário de crimes para quem deseja entender os impactos do julgamento antecipado pela imprensa sobre casos mal investigados, influenciando a opinião pública, quando só existem indícios, mas nenhuma prova. Lançado pela Netflix em 2021, o filme espanhol foi dirigido por Tània Balló e roteirizado por Gonzalo Berger . Em mais de 20 anos, muita coisa mudou no mundo. Mas há outras que ainda servem como ótimo exemplo de erros e acertos, especialmente no que diz respeito aos casos criminais, opiniões públicas, preconceitos e faltas de evidências. O documentário traz o caso da adolescente Rocío Wanninkhof que foi assassinada em 1999 e na ansiedade para encontrar um culpado, diante da falta de informações concretas, tudo toma um rumo que se fossem contar, poderiam jurar que se trata de um enredo de ficção. Os depoimentos de profissionais envolvidos ou que estudaram o caso só enriquecem o documentári

Autismo: Importância da leitura e das histórias para a compreensão social

Assim como acontecem com não-autistas, alguns autistas não gostam de livros de ficção. Porém, isso acontece devido às limitações com a Teoria da Mente* e alguns não veem 'utilidade em narrativas ficcionais', pensamento que pode limitar ainda mais a compreensão social.


*Temporariamente usada para explicar a dificuldade de autistas — lembrando que autistas com superdotação podem ter maior desenvolvimento da Teoria da Mente, por isso muitas vezes podem achar que eles 'não parecem autistas'.

Acredito que a leitura é uma ótima ferramenta para conhecer mais sobre a vida. Crianças autistas podem se beneficiar de histórias sociais: histórias que as ajudem a entender atividades, situações e contextos sociais. Como reagir em determinadas situações.

Livros ilustrados acabam sendo uma boa ferramenta para alguns autistas, mas vale lembrar que cada autista é diferente do outro. Alguns preferem imagens, outros, textos; outros podem preferir vídeos e áudios/narrativas orais.

Alguns dos propósitos das histórias sociais:

— Adaptação a novas rotinas e ambientes;

— Expressão de emoções e pensamentos;

— Entender comportamentos sociais esperados;

— Lidar com os medos;

— Preparar para situações estressantes.

Para adultos, além dos livros técnicos e biografias, a literatura pode ser beneficial na compreensão de contextos sociais e culturais. Quando temos uma bagagem de situações, fica mais fácil saber como reagir. A leitura também pode ser aliada na redução de preconceitos. Quando tentamos entender o ponto de vista dos outros, tendemos a ser mais coerentes.



Leia também:

Resenha: Farmácia Literária – Ella Berthoud e Susan Elderkin 

6 Comentários de Virginia Woolf sobre a leitura de livros 

Livro sobre literatura infantil explora a arte de escrever histórias 

Resenha: Onde Nascem os Gênios – Eric Weiner 

Resenha: Todo Dia – David Levithan 

Infográfico: Ler livros é uma das atividades mais relaxantes, segundo pesquisa 

Infográfico: 5 Benefícios da Leitura Comprovados em Pesquisas 

5 Maneiras Pelas Quais Manter Um Diário de Leitura Vai Mudar Sua Vida 

A Leitura e os Benefícios para a Mente 

Síndrome de Asperger: Guia do especialista mundial em autismo, Tony Attwood 

Resenha: O Cérebro Autista – Temple Grandin e Richard Panek 

Autismo: Problema de representatividade na ficção ou no mundo real? 

Asperger: Autismo, histórias que contamos e a importância cultural

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.

Comentários

Mais lidas da semana