Pular para o conteúdo principal

Destaques

Sobre rabiscos e telas brancas

A tela branca pode ser um convite à explosão criativa ou uma tortura ao artista que sente seu espírito definhando diante da pesada realidade. Em tempos de crise e ódio, a arte fica esquecida e é vista como desimportante; ironicamente, é quando mais precisamos dela, de algo que nos faça sentir vivo e toque as partes atordoadas.


O som dos dedos se movendo pelo teclado era como fantasmas de uma vida distante. É incrível perceber quantas vezes nós deixamos algumas partes nossas morrerem ao longo de nossas existências; as máscaras, antes tão confortáveis, agora incomodam e não nos servem mais. Leva tempo até ficarmos satisfeitos e ajustados à nova realidade. Viver é admitir que sabemos pouco sobre nós mesmos e há sempre algo novo que pode nos transformar, seja para o bem ou para o mal.

O artista encara a tinta respingando pela tela. Para o espectador sem intimidade, nada faz sentido, a desconexão de ideias é tormentosa; para ele, o lembrete de que sua arte nunca o abandonaria. Como poderia…

12 Livros de Escritoras Brasileiras Contemporâneas que você precisa conhecer

Nesta quinta-feira, 08 de março, é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Que maneira melhor de passar a data do que lendo livro de alguma escritora brasileira contemporânea? Temos ótimas autoras no Brasil que deixaram seu legado e são sempre recomendadas nas escolas e universidades, mas acredito que precisamos também apreciar aquelas que ainda estão vivas e se dedicam à arte de contar histórias.


Recentemente, uma reportagem publicada no site da rádio francesa RFI levantou a discussão sobre o brasileiro não ler romances nacionais. Seja escritor ou escritora, se dedicar ao ofício da escrita pode ser penoso no país, repleto de desafios como o baixo índice de leitura, investimento precário em livros brasileiros e na educação e o forte preconceito com livros nacionais.

Mulheres enfrentaram e ainda enfrentam preconceito em diferentes áreas profissionais e com o ofício da escrita não foi diferente. Enquanto escritores homens usavam e ainda usam pseudônimos por questões de liberdade de expressão, algumas mulheres adotavam pseudônimos masculinos para serem levadas a sério, especialmente em gêneros como policial e ficção científica. Em pleno 2018, é complicado admitir que ainda existem tantas mudanças que precisam ser feitas na sociedade para que as pessoas sejam tratadas de forma mais igualitária e possam ter as mesmas oportunidades.

Decidi deixar algumas indicações de leituras para vocês de autoras nacionais. A lista é bem eclética, o que é ótimo, pois escritoras são diferentes. Desde histórias mais românticas e dramáticas até mais sombrias e violentas, prepare-se para conhecer livros de diversas autoras brasileiras. Espero que vocês gostem das indicações e aproveitem a data para mergulhar um pouco no universo da literatura nacional.

Consumimos muitas autoras estrangeiras excelentes, mas também é importante valorizar nossos produtos culturais – não se trata de uma questão nacionalista, porém como escritor e leitor, acredito que essas oportunidades precisam ser descentralizadas e que no Brasil temos escritoras cujos livros também devem ser apreciados.

Confira 12 Livros de Escritoras Brasileiras Contemporâneas que você precisa conhecer:


Trilhas de Silêncio (Evelyn Postali)

Assim como a leitura, toda viagem é transformadora. Em Trilhas de Silêncio, o leitor acompanha um protagonista à procura de respostas sobre si mesmo. Entre segredos e reviravoltas, à medida que o personagem se perde e se reencontra, somos guiados em sua jornada de autotransformação e catarse. Um romance sobre delicadezas e dramas, que nos faz refletir sobre as distâncias e as coisas não ditas.


“Histórias comuns não existem porque nenhuma, de verdade, pode ser assim considerada. Contar uma história não é senão contar um pedaço de nós, já que as palavras vão vivificando os fatos, em especial se nós fizemos parte total ou parcialmente deles”Evelyn Postali, Trilhas de Silêncio

Encontre o livro Trilhas de Silêncio: http://amzn.to/2oJKH1E

Diário de uma Garota Atrevida (Karina Dias)

Com uma pegada mais adolescente, Diário de uma Garota Atrevida é um romance com temática lésbica que conta um pouco das aventuras e descobertas de Mariana e como ela vai passando por diferentes fases na aceitação de sua própria sexualidade. A leitura tem uma pegada de nostalgia, já que nos lembra alguns dos perrengues, paixões, frustrações e dilemas que acontecem paralelo ao processo de  autodescoberta e sair do armário.

“Todos perguntam como tudo começou. Eu busco nas minhas recordações, fragmentos, instantes, acontecimentos que possam moldar esse quebra-cabeça. Não sei ao certo quanto tempo levou para que eu me sentisse ou me descobrisse” – Karina Dias, Diário de uma Garota Atrevida

Encontre o livro Diário de uma Garota Atrevida (site da autora): https://goo.gl/jW9Vo8

Luas de Marias (Diedra Roiz e Wind Rose)


Duas mulheres completamente diferentes cujos destinos estão entrelaçados. Relacionamentos por si só são complexos, mas quando a maneira que nos relacionamos com o mundo, com as outras pessoas e nossos posicionamentos políticos são praticamente opostos, tudo fica ainda mais desafiador. Luas de Marias é um romance lésbico sobre amores, paixões e desencontros.

“Palavras que não apagam, não mudam, não transformam vidas construídas sobre realidades diferentes. O ponto de encontro era sempre o mesmo, assim como o que nos separava também” – Diedra Roiz e Wind Rose, Luas de Marias

Encontre o livro Luas de Marias (eBook): http://amzn.to/2H9iUye

Andrômeda (Janaína Schüssler)


Andrômeda é um livro para quem gosta de narrativas românticas e conta a história de personagens cujos destinos foram separados por causa de uma viagem espacial. Entre memórias reprimidas, adaptações e novos relacionamentos, os personagens são levados a encarar que as coisas mudaram.

“Aquele sentimento confuso que ele sente por ela está cada vez mais intenso e isso o assusta. Ele tenta de todas as formas se interessar por outras garotas, mas no final, só uma garota ocupa o seu pensamento” – Janaína Schüssler, Andrômeda

Um livro para quem gosta de histórias com romance Encontre o livro Andrômeda (eBook): http://amzn.to/2FiMlxm

O Estranho Contato (Kelly Shimohiro)


Literatura fantástica young-adult, O Estranho Contato conta a história de Ágatha Guiller, uma garota de 19 anos que começa a ter sonhos estranhos e recebe a visita de um misterioso parente que mora no exterior. À medida que a trama se desenrola, a personagem vai passando por algumas situações que transformam sua maneira de pensar sobre a vida.

“Uma sensação nova vai me atingindo aos poucos. É realmente estranho, mas é como se eu estivesse voltando para casa depois de um tempo excessivamente longo. Não me pergunte como, mas eu sabia que coisas extraordinárias podiam mesmo acontecer” Kelly Shimohiro, O Estranho Contato

Encontre o livro O Estranho Contato: http://amzn.to/2Fk8Vpl

Maratona do Terror (Juliana Skwara)


Histórias de terror ao redor da fogueira. É essa a sensação que tive ao ler Maratona do Terror. O livro tem uma pegada que lembra Goosebumps, a série de livros infantojuvenis do escritor R. L. Stine. Com uma dose de nostalgia e um gostinho de mistério, dá para se esquecer do tempo enquanto lê os contos.

“Seu relógio começou a apitar e ela acordou. Eram duas da madrugada. Sentou-se na cama suada e com o coração disparado. Permaneceu assim o resto da noite, acordada sem entender. O mesmo sonho se repetiu durante sete noites seguidas” – Juliana Skwara, A Escuridão dos Sonhos (Maratona do Terror)

Encontre o livro Maratona do Terror (eBook): http://amzn.to/2tf5vD2


Dias Nublados (Dany Fran)

Acidentes podem ser fatais e mudar a vida de pessoas. O livro Dias Nublados tem um toque autobiográfico e conta a história de uma mulher que perdeu uma irmã. A leitura nos dá um pouco da dimensão da perda e os diferentes estágios emocionais que a protagonista passa para digerir os acontecimentos.

“Dizem que em qualquer história a vida tem cheiro e som. Eu acho que a morte também. Pelo menos o cheiro. É, definitivamente, a morte tem cheiro. Quando tudo acaba, a gente ouve o silêncio, quase ensurdecedor, mas ainda sente o que ficou no ar...” – Dany Fran, Dias Nublados

Encontre o livro Dias Nublados: http://amzn.to/2tkkawr

O Colar de Amaia (Bárbara Herdy)


Uma aventura histórica. O Colar de Amaia leva o leitor para uma expedição secreta no Egito. Além do relacionamento mal resolvido entre dois personagens arqueólogos, também encaramos uma dose de mitologia egípcia, especialmente quando eventos estranhos começam a acontecer.

“Era como se todos houvessem morrido um pouco por dentro. O medo de abrir os lábios e proferir qual fosse a verdade a ser dita, o medo de tornar aquilo mais real do que as feridas que se encontravam em seu físico e espiritual, eles eram apenas medo” – Bárbara Herdy, O Colar de Amaia

Encontre o livro O Colar de Amaia (Wattpad, disponível por tempo limitado): https://goo.gl/2cmckk

Natasha (Flavia Andrade)


Quando a poesia encontra o romance. Natasha traz uma personagem intensa, volátil e que sente demais. O romance entre um rapaz solitário e uma garota que assim como as estações, pode nos ensinar como dar cor à vida, mas também que a qualquer momento o outono pode chegar e as folhas ficarem para trás.

“Você não sabe mais sentir a poesia disso tudo, só reclama, mas não fecha os olhos pra ver essa sintonia... você é observador de paisagens e momentos. Eu sou a pessoa que faz a imagem acontecer..." Flávia Andrade, Natasha

Encontre o livro Natasha (eBook): http://amzn.to/2FU49A1


Eu Vejo Kate (Cláudia Lemes)


Uma personagem escritora está investigando uma série de assassinatos, um agente do FBI e um serial killer morto. O que os três personagens têm em comum? Eu Vejo Kate é um thriller envolvente que intercala os narradores e nos faz encarar uma série de segredos obscuros, só para descobrir que a crueldade humana e as cicatrizes podem queimar quando menos esperamos.

“Kate fuma enquanto pensa em mim. Ela está se colocando no meu lugar. Como eu, ela entende que fiquei do jeito que fiquei por causa da maneira como fui criado. Ela levanta a perna da calça um pouco e olha o X com tristeza. Passa os dedos sobre sua seca e fina crosta de sangue” – Cláudia Lemes, Eu Vejo Kate

Encontre o livro Eu Vejo Kate (eBook): http://amzn.to/2FVVCN0


Arquivos Serial Killers: Made in Brazil e Louco ou Cruel? (Ilana Casoy)


É preciso coragem para escrever sobre assassinos em série, principalmente se levarmos em conta o quanto suas existências podem ser ameaçadoras e como nem sempre a polícia e a justiça são suficientes. Se você tem curiosidade em entender um pouco das mentes, da personalidades e das histórias de pessoas que chocaram o mundo e o Brasil com suas ações, Arquivos Serial Killers: Made in Brazil e Louco ou Cruel? são duas leituras interessantes.

“Para parecer uma pessoa normal e misturar-se às outras pessoas, o serial killer desenvolve uma personalidade para consumo externo, ou seja, um fino verniz de personalidade completamente dissociado de seu comportamento violento e criminoso” – Ilana Casoy, Serial Killers: Louco ou Cruel? 

Encontre o livro Arquivos Serial Killers: Made in Brazil e Louco ou Cruel?: http://amzn.to/2oNuRmA


Diário de uma Escrava (Rô Mierling) 


Com uma narrativa de revirar o estômago, Diário de uma Escrava toca em um assunto que preferiríamos ignorar: escravidão sexual. O livro provoca desconforto ao nos apresentar como a dor transforma as pessoas e como o homem pode ser perverso. O leitor não é poupado da agonia e assim como a personagem principal, é difícil não cair em uma espiral de questionamentos existenciais e se perguntar quanto sofrimento somos capazes de suportar. Antes de ser publicado pela editora DarkSide Books, Diário de uma Escrava bateu a marca de mais de 1 milhão de leituras no Wattpad.

“Estas são minhas lembranças da época, ou parte do que quero e consigo me lembrar. Fui prisioneira daquele homem. Foram tempos horríveis que me marcaram muito e as cicatrizes permanecem abertas. A memória falha, os fatos se misturam, mas vou tentar narrar para vocês. Habita em mim uma única certeza – nunca mais serei a mesma. Pode ser que ele tenha me roubado tanto, até a mente. Pode ser que muito do que aqui está seja invenção. Não importa, porque, no buraco, o medo, a escuridão e o sofrimento eram reais” – Rô Mierling, Diário de uma Escrava

Encontre o livro Diário de Uma Escrava: http://amzn.to/2D1BF4y

Veja também: 

10 Livros de Ficção para Ler

12 Livros da DarkSide Books que serão lançados em 2018 

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad.

Comentários

  1. Olá!
    Nossa, estou chocada, de todas as autoras citadas só conheço duas, mas ainda não li nada delas, só conheço por indicações mesmo, que são: Ilana Casoy e Cláudia Lemes.
    Já anotei os títulos que me interessaram e vou pesquisar mais a respeito deles. =)

    http://livrelendo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andrea! Fico feliz que alguns títulos tenham despertado sua atenção. Tenho certeza de que as autoras vão ficar bem felizes. Ilana Casoy e Cláudia Lemes ♥
      Gratidão pela visita.
      Abraço

      Excluir
  2. Ótimas dicas, Ben! Mais autoras oara eu ler e conhecer :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol!
      Fico feliz que tenha gostado das dicas ♥ Acredito que é sempre bacana conhecer novas autoras.
      Beijo

      Excluir
  3. Oi, Ben! Adorei essa publicação com todas as minhas forças. Já estão anotadas a maiorias das ruas indicações. Primeira vez de muitas que virei aqui. Xêro <3

    www johanymedeirosutopia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Johany! Fico feliz em saber que a publicação te agradou. Já agradeço pelas visitas futuras aqui no blog. É sempre bom encontrar outras pessoas que gostam de livros.
      Abraços ♥

      Excluir
  4. Eu adorei o fato de você tocar no assunto livros nacionais escritos por mulheres e gostei ainda mais por você ter indicado livros que não são tão conhecidos, de todos os livros citados eu só conheço os dois últimos mas ainda não li eles (porém, pretendo).
    Esse ano eu estou tentando ler mais livros nacionais e suas dicas vieram em uma boa hora, o livro que mais me interessou foi Maratona do Terror, estou precisando ler mais contos hehehe

    Epílogo em Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rubyane! Fico muito feliz que tenha gostado da lista. Acho muito importante valorizarmos escritores e artistas quando ainda estão vivos. Muita gente esquece o quanto é difícil para esses profissionais manterem seus processos criativos quando não têm incentivo, visibilidade ou investimento. Tenho certeza de que a Juliana Skwara vai ficar bem feliz em saber isso. Vale lembrar que rolou uma entrevista com ela aqui no blog, caso tenha curiosidade.
      Obrigado pela visita. Abraços!

      Excluir
  5. Olá
    Conheço umas duas autoras da sua lista somente, mas conheço várias, tipo muitas, autoras nacionais contemporâneas que não citou. Eu tenho a sorte de ter conhecido autoras incríveis graças ao blog.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lary! Essa é a parte mais gostosa de ter um blog sobre livros, conhecer outros autores, especialmente aqueles cujos livros nem sempre estão nas grandes livrarias. Sou grato pela visita!
      Abraço

      Excluir

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Mais lidas da semana