terça-feira, 1 de abril de 2014

Abril chegou

Abril chegou. O ano mal começou e sinto que tem passado rápido demais. Durante esses três meses após a conclusão da graduação em Jornalismo, tirei um tempo para poder estudar mais sobre o universo da criação literária, ler bastante e, é claro, escrever. Tenho aproveitado cada minuto para correr atrás dos meus objetivos.

Minhas próximas leituras. Os livros do escritor Ricardo Bellissimo.

Estou tentando terminar meu terceiro romance. Até hoje não publiquei nenhum deles. Meu romance Amores Mortais ficou entre os pré-selecionados do Prêmio SESC de Literatura 2014, mas infelizmente não foi o vencedor. No entanto, mesmo não tendo sido selecionado, só de ter ficado entre os pré-selecionados já me animou.

Neste ano estou me sentindo imensamente grato pelos leitores e feedback do blog. Recebi alguns livros de colegas escritores e tem sido uma experiência deliciosa devorar essas narrativas e compartilhar as resenhas sobre as obras que mais gostei.

Fiquei muito feliz, por exemplo, de ter conhecido o trabalho do escritor Paulo Sérgio Moraes e o seu livro Condicional, no qual é narrado os conflitos de um protagonista que de mocinho não tem nada e é anti-herói da sua própria história, sempre se metendo em confusão em nome de um amor com outro homem.

Também gostei muito de ter conhecido o escritor Fabrício Viana. Sempre tinha ouvido falar do livro dele O Armário, no qual ele relata suas experiências com sua própria descoberta da homossexualidade e ajuda seus leitores a entenderem melhor o processo de saída do armário. Também tenho acompanhado outras produções literárias do Fabrício Viana, como a coletânea de contos eróticos Ursos Perversos, voltada para o público gay e até mesmo fui convidado para produzir um texto para o livro Orgias Literárias da Tribo, cujas narrativas envolvem representantes LGBT.

Durante estes meses também conheci o trabalho da escritora Lélia Almeida, o seu fascinante romance O Amante Alemão, onde pude viajar pelas páginas do livro e costurar junto com a autora as diferentes narrativas, através das quais a complexidade de narrar sob o ponto de vista de vários personagens se torna algo simples e gostoso de ler para o leitor quando a escrita é dominada.

O ano começou com novidades sobre a Editora Escândalo e seus autores, em que através de entrevistas produzi algumas reportagens para o blog sobre o universo literário colorido no Brasil e algumas das dificuldades encontradas pelos escritores para consolidar espaço.

Outro livro que adorei ler este ano foi A Arte de Ouvir, escrito por Carla Four, em que uma protagonista-coadjuvante conta as histórias que ela escutou em diversas situações com paixão e sinceridade, a ponto de despertar no leitor esta vontade insaciável que a narradora tinha de ser um ouvido amigo para os outros.

Matei a minha vontade de ler os livros Os Diários de Carrie: O Verão e a Cidade e Lipstick Jungle, escritos por Candace Bushnell. Como a escrita da Candace flui de maneira maravilhosa. Sou suspeito de elogiar a autora, afinal, quem me conhece sabe que sou louco por Carrie Bradshaw e suas amigas de Sex And The City. Já estou ansioso para o terceiro livro de The Carrie Diaries e para ler os outros três livros: 4 Blondes, Trading Up e One Fifth Avenue (A Quinta Avenida).

Recentemente terminei de ler A Culpa é das Estrelas e não achei tão bom quanto as pessoas dizem, o que, é claro, é só a minha opinião. E me deliciei com a leitura de Cada Segredo, da escritora Laura Lippman.

O livro que mais marcou o meu ano foi O Zen e a Arte da Escrita, escrito por Ray Bradbury. Além de ter aprendido mais sobre o conceito de zen aplicado à escrita, me incentivou a aprender mais sobre o budismo, a filosofia zen e a importância de buscar o equilíbrio – até porque muitos escritores passam pelo desequilíbrio e por isso é importante saber dosar. Outra obra que me impressionou bastante foi A Luta pela Mente, escrita pelo psiquiatra britânico William Sargant, na qual o autor relata como a religião e a política utilizada das técnicas de lavagem cerebral para manipular as pessoas.

Quase um ano depois da realização do concurso literário, recebi um certificado de participação do I Concurso Literário “Cidade das Asas”, com o meu conto Coração Defenestrado, o que foi uma surpresa agradável.

Entre as últimas novidades estão a parceria do blog com a Caligo Editora, aliás, estou morrendo de ansiedade para ler o romance O Sincronicídio, do escritor Fabio Shiva. Atualmente estou lendo o livro Deixe a Neve Cair, com histórias dos escritores John Green (preferi o texto do autor nesta obra do que em A Culpa é das Estrelas), Maureen Johnson e Lauren Myracle.

E para não prolongar muito o texto, esta semana recebi dois livros do escritor Ricardo Bellissimo, o thriller Sufoco e o suspense Sombras e Nefastos. Nem preciso dizer que estou curioso para ler as obras do autor paulista. Assim que terminar minha leitura atual, prometo devorar cada página, saciar minha vontade e tomar essa dose dupla de thriller.

Muito obrigado aos que me acompanham, são vocês que me motivam a continuar escrevendo e mantendo o blog atualizado – parece algo básico, mas quem participa da plataforma sabe que demanda tempo, energia e paciência.

Abraços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário. Volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários Recentes

Me acompanhe no Instagram