Pular para o conteúdo principal

Destaques

Autismo: O dever de combater o charlatanismo como autista, escritor e jornalista

Admiro artistas que se posicionam. Admiro pessoas que não ficam em silêncio quando vêem coisas erradas acontecendo. Neste mês, aproveitando o embalo da conscientização, estou fazendo campanha contra o charlatanismo e tratamentos falsos de autismo (Mais de 8).


Mesmo sem muito apoio, sigo em frente. E ao mesmo tempo, colegas estão fazendo campanha para acabar com o MMS no Brasil – um produto corrosivo e proibido que muitos pais de autistas usam neles achando que vão curá-los e pode matar.

Eu poderia ficar omisso, afinal, sou Asperger com Altas Habilidades, tive diagnóstico só aos 29 anos e sei como me camuflar – do espectro autista inteiro, faço parte daqueles que estão mais próximos do que é ser um neurotípico (não-autista) aos olhos de quem não entende do assunto e dizem frases como 'não parece autista', mas me nego a ficar calado vendo tanta coisa errada acontecendo.

É o mínimo que posso fazer como escritor, jornalista e pessoa no espectro autista; usar minha voz para ajudar …

História do Autismo: Conhecer erros do passado e não repeti-los no presente

Não conhecer a história é sempre perigoso. O que algumas pessoas não sabem: autistas eram isolados da sociedade, alguns eram esterilizados e tinham diagnósticos errados, como esquizofrenia.


Alguns médicos recomendavam aos pais o afastamento, pois algumas famílias tinham vergonha; outros mentiam dizendo que seria melhor para a criança crescer isolada (mesmo sem ter evidência científica).

O que muita gente não sabe: coisas assim ainda acontecem em muitos lugares (diagnósticos errados, isolamento etc.). Pais são enganados por profissionais desatualizados e/ou até mesmo gente sem formação.

Quando não conhecemos o passado, a história pode se repetir no presente e no futuro.

Confira dois trechos do livro Outra Sintonia: A História do Autismo, escrito pelos jornalistas John Donovan e Caren Zucker:


“As pessoas com menos capacidade mental eram consideradas uma ameaça à sociedade, e justificavam-se medidas extremas para eliminar essa ameaça. Isso não era mera teoria e estava longe de ser benigno [...] Havia se empenhado em propor que crianças como ele não mereciam nascer [...] A eugenia – derivada de uma combinação de outras ciências relativamente novas como a antropologia, a zoologia, a genética e a psicometria – abriu a possibilidade de purgar a podridão e a impureza da linhagem da humanidade”. 

“Se Kanner tivesse razão e o autismo sempre tiver existido, essas histórias do passado insinuam algumas experiências de vida desagradáveis para aqueles que [...] passaram a existência sem ser diagnosticados. Se, no século XVII, ainda queimavam e enforcavam os epilépticos como bruxos [...] Se o mutismo era confundido com demência, muito provavelmente os mudos com autismo hão de ter sido candidatos às várias instituições da Europa, entre as quais figuravam uma torre na muralha da cidade de Hamburgo, na qual os dementes ficavam presos num espaço conhecido como a Jaula dos Idiotas” 

Conheça melhor sobre a história do autismo. Leia Outra Sintonia: https://amzn.to/2KCzbCM

Em breve falarei mais do livro. Já dei várias recomendações de leitura e dicas sobre como se proteger, mas é preciso ter interesse de se atualizar!

Outra leitura relacionada: Holocausto Brasileiro: Genocídio: 60 mil mortos no maior hospício do Brasil: https://amzn.to/2XhANDr

Estou devendo outros vídeos com indicações de livros lá no meu canal do YouTube. Para receber o vídeo quando estiver no ar, inscreva-se: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira 

*Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) e O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.



Outras indicações de leitura sobre autismo e saúde mental:


Livro Autismo (Volkmar e Wiesner): Pontos positivos e negativos 

Passarinha: Livro sobre garota autista e seu pai lidando com o luto 

34 Livros sobre Saúde Mental 

Diversidade Invisível: Assista a palestra com autista diagnosticada aos 35 anos 

Resenha: Flores para Algernon – Daniel Keyes 

Pediatras recomendam que pais leiam livros para bebês e crianças 

Autismo: Livro de memórias escrito por mulher com diagnóstico tardio de Asperger 

13 Livros sobre Autismo que poderiam ser traduzidos para o Brasil 

A Diferença Invisível: Tirinha sobre Síndrome de Asperger e o preconceito  

5 Motivos para Ler O Que Me Faz Pular (Naoki Higashida) 

Uma Mente Inquieta: Especialista em Bipolaridade narra sua vida com o transtorno 

Resenha: O Cérebro Autista – Temple Grandin e Richard Panek 

Autismo: Problema de representatividade na ficção ou no mundo real? 

Síndrome de Asperger: Guia do especialista mundial em autismo, Tony Attwood 

Asperger: Mundo invertido e a normalidade tóxica 

Síndrome de Asperger: Adam, adulto com autismo e os relacionamentos 


Autismo: Curta de animação para crianças explora a neurodiversidade 

Através do espelho: Meu envolvimento com o charlatanismo do autismo (Médico e pai de dois autistas, James R. Laidler fala sobre falsos protocolos e dietas restritivas)

Mortes Associadas à Hipocalcemia da Terapia de Quelação (CDC)

Garoto autista morre após procedimento de quelação (não há qualquer comprovação científica de que ajuda com o autismo)

FDA relaciona morte de criança autista com terapia de quelação

Usos não aprovados da terapia de quelação resultaram em danos, até mesmo morte

Médico foi processado por morte autista após quelação

Comentários

Mais lidas da semana