Pular para o conteúdo principal

Destaques

Neurodiversidade: Autismo não só biológico ou só identidade social

A Neurodiversidade dá um tiro no pé ao tratar o autismo como algo meramente social (identidade social), ignorando as particularidades neurobiológicas de CADA autista. Mas o extremismo científico também erra ao ver como algo meramente biológico, ou até mesmo patológico.


O ideal seria ver o melhor dos dois mundos, algo impossível diante da polarização. Todo mundo sai perdendo.

É utopia esperar que a sociedade vá se adequar completamente aos autistas, especialmente porque cada autista pode ser completamente diferente do outro. O ambiente adaptado para um autista, é o ambiente desadaptado para o outro – isso entre os próprios autistas.

Enquanto as pessoas continuarem tratando o autismo como algo 'universal', ignorando as especificidades, esse debate não vai para frente.

O Asperger que não precisa interagir com os outros, não precisa trabalhar, não precisa fazer nada que o tire da zona de conforto, talvez não sinta muita dificuldade em viver em um mundo não adaptado. Mas não é a re…

Autismo: Esgotamento, desorganização e autonomia

Ia postar foto da minha pia, mas está muito feia.


Autismo: Esgotamento (Burnout autístico), desorganização (disfunção executiva) e autonomia:


Vou aproveitar para levar conscientização. Esta imagem não é minha, mas poderia ser.

Quando estamos hiperfocados, podemos nos 'esquecer do mundo'. Meu hiperfoco principal é livro/literatura, mas quando estou hiperfocado em autismo, eu fico o dia inteiro caçando informações de qualidade para levar conscientização sobre a causa e ajudando a diminuir um pouco das informações falsas que circulam pelo mundo, seja sobre tratamentos controversos ou pesquisas inconclusivas.

Muitos autistas/Aspergers, independente do 'grau' de autonomia e da cognição, podem lidar com a disfunção executiva diariamente. A desorganização da mente pode ser confundida com preguiça e/ou birra – é claro que cada caso é um caso e pode acontecer da pessoa estar de má vontade.

Em situações de esgotamento e no meu caso, estou gripado, fazer coisas simples pode se tornar desafiador.

Por isso é importante ressaltar sobre a importância de preservar a própria energia e nem sempre 'ultrapassar' os limites.

Vários autistas adultos lidam com crises frequentes de Burnout (esgotamento). A gente aprende a desacelerar na marra, caso contrário, sabe que vai ficar preso nesse ciclo.

Podemos ser muito bons e inteligentes com alguma coisa e não tão bons com outras. Por isso é importante quebrar tabus. Aspergers e autistas camaleões sofrem preconceitos de todos lados: pais de autistas de outros graus, profissionais desatualizados que não entendem do assunto e até mesmo de outras pessoas no espectro que não aceitam que somos todos diferentes (em facilidades e dificuldades, questões sensoriais e autonomia).

PS: É uma ótima oportunidade para lembrar a vocês a importância de valorizar os autistas que fazem trabalho voluntário, seja na internet ou ao vivo. Independente do hiperfoco, nós somos finitos e ficamos cansados, irritados, esgotados etc. Não somos perfeitos, mas não-autistas também não são. Ninguém é.

PS2: A disfunção executiva não é exclusiva de autistas. Pessoas com TDAH e outras condições também podem ter. Ficamos mais 'desorganizados' do que o comum, especialmente em situações de estresse e outras doenças. Por isso é importante não ficar se comparando com os outros, seja dentro do espectro autista ou fora.

“Funções executivas são as ações autodirecionadas específicas que utilizamos para nos controlar. São as habilidades mentais que todos usamos para considerar nosso passado e então antecipar o futuro e direcionar nosso comportamento em sua direção” – Russell A. Barkley e Christine M. Benton, Vencendo o TDAH: Adulto

No meu caso, minha paciência com quem reclama da página é mínima. Pois, o tempo que gasto atualizando, eu poderia estar focando em outras coisas. Ajudo porque quero que mais pessoas se conscientizem e sejam menos enganadas por profissionais antiéticos.
***

#PraCegoVer: Fundo de flores brancas e texto da imagem: Quando você é 'diferente'. Ser você mesmo é, literalmente, uma forma de resistência.

“A normalidade é como uma estrada pavimentada: é confortável de se andar, mas nenhuma flor cresce nela”  Vincent Willem van Gogh

 *Ben Oliveira é escritor, blogueiro e jornalista por formação. É autor do livro de terror Escrita Maldita, publicado na Amazon e dos livros de fantasia jovem Os Bruxos de São Cipriano: O Círculo (Vol.1) O Livro (Vol. 2), disponíveis no Wattpad e na loja Kindle.




Leia também:

Capricha na inclusão: movimento criado por ativistas do autismo para implementar práticas para evidência 


Livros na minha lista de desejados:


Ciência picareta: https://amzn.to/2DoNaWE

Autism's False Prophets: https://amzn.to/2IM6LmY

Neurocomic: https://amzn.to/2ILUZJj

A Scientist in Wonderland: https://amzn.to/2VmQlsg



Algumas indicações de livros sobre o autismo:


Autismo (2018-2019): https://amzn.to/2Dsnokp

O Cérebro Autista: https://amzn.to/2VjXIjY

A Diferença Invisível: https://amzn.to/2DraoLV

Outra Sintonia: A história do autismo: https://amzn.to/2XzTn9H

Para ficar por dentro das minhas novidades:


Facebook: https://www.facebook.com/benoliveiraautor/

Twitter: https://twitter.com/Ben_Oliveira

Instagram: https://www.instagram.com/benoliveira/

YouTube: http://www.youtube.com/c/BlogdoBenOliveira


Outros textos sobre autismo publicados aqui no blog:



Autismo: Campanha contra charlatanismo, tratamentos perigosos e falta de apoio  

Autismo: Fraudes, Esquemas, Crimes e Silenciamento dos Adultos Autistas 

História do Autismo: Conhecer erros do passado e não repeti-los no presente 

Autismo: Ética e a responsabilidade com o bem-estar dos autistas 

Autismo: Desinformação, evidências científicas e responsabilidade ética 

Autismo: Pensamento crítico e charlatanismo 

Autismo: Despreparo Profissional e o Bingo dos Diagnósticos Errados 

Autismo: Tretas e razão internacional pela qual eu não visto azul 

Espectro Autista: X-Men, Polarização e guerra de narrativas 

Autismo: Indicações de leitura, manipulação e desinformação 

Autismo: Estatísticas Erradas, Subdiagnósticos e Vulnerabilidade Social 

Autismo: Alerta sobre Tratamentos Sem Comprovação Científica 

Autismo: Ética, Conhecimento e Tratamentos Controversos 

Sobre autismo, negação e silenciamento 

Dia do Autismo: Meus dez centavos sobre conscientização do espectro autista 

Aspergers: As barreiras de diagnósticos e silenciamentos 

O Mito do Autismo Azul e as Meninas/Mulheres no Espectro Autista esquecidas 

Livro Autismo (Volkmar e Wiesner): Pontos positivos e negativos 

Espectro Autista: Reflexão sobre conscientização do autismo 

Asperger: A diferença não tão invisível e o diagnóstico formal 

Autismo: Tabu, desinformação e reciclagem profissional 

Dia Internacional da Síndrome de Asperger: A Invisibilidade no Espectro Autista 

Palestra com a autista Julie Dachez, autora do livro A Diferença Invisível e Doutora em Psicologia Social 

4 Curiosidades do livro O Cérebro Autista 

Diversidade Invisível: Assista a palestra com autista diagnosticada aos 35 anos 

5 Vídeos de Conscientização sobre Autismo e crises 

Autismo: Adultos autistas, saúde mental e informações falsas 

13 Livros sobre Autismo que poderiam ser traduzidos para o Brasil 

A Diferença Invisível: Tirinha sobre Síndrome de Asperger e o preconceito 

5 Motivos para Ler O Que Me Faz Pular (Naoki Higashida) 

Autismo: Campanha Internacional de Autistas Tirando a Máscara 

Autismo: Aspergers não existem mais? 

Síndrome de Asperger: Camuflagem social não é cura 

Resenha: O Cérebro Autista – Temple Grandin e Richard Panek

Hiperfoco autista: Livros e autismo 

Livros: Paixão pela leitura, hiperfoco autista e profissão de escritor 

Comentários

Mais lidas da semana